Outra Política: o que aprender com BH

Douglas Resende e Jean-Claude Bernardet lançam um olhar sobre a experiência que sacudiu a esquerda em Minas Gerais e tentam descobrir como ela pode ajudar a encontrar saídas no deserto político brasileiro

Douglas Resende, entrevistado com Jean-Claude Bernardet, em Outras Palavras

A sequência de derrotas sofridas desde o golpe de 2016 continua atordoando a esquerda institucional brasileiro. O sintoma mais nítido é a perda de horizontes utópicos. Diante de um governo que opera em modo de devastação frenética, escasseiam alternativas. Raras vezes há, inclusive, resistência – ao desmonde da Petrobrás, à censura das obras artísticas por instituições como a Caixa ou ao aumento dos assassinatos policiais, por exemplo. Os partidos comportam-se como se esperassem um fato salvador – um vazamento arrasador da Vaza Jato, por exemplo.

(mais…)

Ler Mais

Prêmio Jabuti 2019 revela os 10 finalistas de suas 19 categorias

Um destaque para nós especial: a seleção, na categoria Humanidades, de “Direitos territoriais indígenas: uma interpretação”. O excelente livro do procurador da República Júlio José Araújo é, também, um instrumento fundamental para a luta pelos direitos dos povos indígenas, nos abjetos tempos atuais. (Tania Pacheco)

Uma nova lista com cinco finalistas será anunciada em breve e os vencedores do 61º Prêmio Jabuti serão revelados pela Câmara Brasileira do Livro no dia 28 de novembro

por Maria Fernanda Rodrigues – O Estado de S. Paulo

Foram anunciados nesta quinta-feira, 3, os finalistas do 61.º Prêmio Jabuti – a primeira edição depois que uma mudança drástica no regulamento, feita pelo então curador Armando Bagolin,dividiu a opinião de profissionais do livro e acabou em bate-boca. Este ano foram feitos novos ajustes no regulamento e o Jabuti, o mais abrangente prêmio do mercado editorial, vai premiar trabalhos em 19 categorias, divididas nos eixos Literatura, Ensaios, Livro e Inovação.

(mais…)

Ler Mais

Diretor da Funarte ofende Fernanda Montenegro após atriz criticar Bolsonaro

A fala de Roberto Alvim foi classificada pela classe artística como um ataque à liberdade de expressão

Por Alexandre Putti, na Carta Capital

O diretor do Centro de Artes Cênicas da Funarte, o dramaturgo Roberto Alvim foi até suas redes sociais neste domingo 22 para se  pronunciar sobre a atriz Fernanda Montenegro, que recentemente foi capa da revista literária “Quatro cinco um”. Na edição de outubro da publicação, Fernanda é retratada como uma bruxa prestes a ser queimada em uma fogueira com livros, fazendo uma referência aos recentes casos de censura feitas pelo governo.

(mais…)

Ler Mais

MPF PE recomenda à CEF retomada imediata do espetáculo teatral Abrazo

Entidade tem cinco dias, a contar da notificação, para informar se acatará ou não a recomendação

O Ministério Público Federal (MpF) em Pernambuco (PE) expediu recomendação, instrumento de atuação extrajudicial do órgão, para que a Caixa Econômica Federal (CEF) providencie a imediata retomada da exibição do espetáculo infantojuvenil Abrazo, do companhia Clowns de Shakespeare. O documento, direcionado à Superintendência da CEF no Recife, é assinado pelas procuradoras da República Carolina de Gusmão Furtado e Ana Fabíola Ferreira, ambas à frente da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em PE, como titular e substituta, respectivamente.

(mais…)

Ler Mais

“Independência em Risco”: todos os cartuns da exposição censurada podem ser baixados gratuitamente

Aberta ao público no dia 2 de setembro de 2019, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, a exposição “Independência em Risco” foi proibida e encerrada 24 horas depois, por decisão do presidente da casa.

Hoje, 16 de setembro, ela volta ‘ao ar’ de duas formas diferentes: uma liminar concedida pela Justiça determinou a reabertura da mostra na Câmara, ao longo do dia; já para o resto do País (e também para registrar mais esse arbítrio), o Instituto Cultural Padre Josimo está lançando todas charges num e-book organizado por Marcos Corbari e Katia Marko, que pode ser baixado gratuitamente.

(mais…)

Ler Mais

Bacurau, libertação e fúria

Numa provocação sobre o papel da violência, a pergunta: ela jorra do sangue dos invasores, ou da tentativa de colonizar e aniquilar o Sertão — com ajuda dos próprios brasileiros? Fica, no entanto, o exemplo: não precisamos morrer todo dia

por Juliana Magalhães*, em Outras Palavras

“No centro do sertão, o que é doideira às vezes pode ser a razão mais certa e de mais juízo!”
Guimarães Rosa

Um dia um artista carioca disse que procuramos no amor uma pureza impossível. Não me lembro se foram essas as palavras, mas sei que o sentido da frase era exatamente esse. A questão é que há também quem busque por uma pureza impossível na arte, no cinema. Há quem procure por uma experiência aconchegante quando entra numa sala de cinema:  problemas que se resolvam com soluções mágicas e fleumáticas. Uma estética que não agrida os olhos ou um suposto bom gosto. Um final feliz para o bom e um final um pouco menos feliz para o mau. Coisas “belas” que Hollywood e os contos de fada fizeram com que o nosso cérebro invocasse quase que imediatamente. Desejam uma espécie de desfecho que as obras realistas não suportam mais. Não falo aqui do movimento realista, mas da realidade em si.

(mais…)

Ler Mais

Fio da Meada: novo documentário de Silvio Tendler sábado, 14, com debate no CCBB

Novo documentário de Silvio Tendler, Fio da Meada será apresentado sábado (14/09), no Centro Cultural Banco do Brasil, em sessão dupla com Utopia e Barbárie, seguida de debate com o diretor e equipe. O filme não poderia ser mais atual, pois retrata exatamente as lutas de povos indígenas, comunidades tradicionais e comunidades urbanas em defesa de seus direitos e da preservação dos nossos bens comuns.

(mais…)

Ler Mais

SP: Cinemateca Brasileira é ocupada por militares e políticos contra ‘marxismo cultural’

O deputado estadual Castello Branco, do PSL, gravou vídeo para anunciar mostra de filmes sobre o Exército na instituição

Por Fábio Zanini, na Folha Ilustrada

Antigo matadouro municipal de São Paulo, o prédio de tijolinhos aparentes que sedia a Cinemateca Brasileira, no bairro da Vila Clementino, zona sul, tem sido frequentado por um público diferente nos últimos meses.

(mais…)

Ler Mais