Mineradoras, agronegócio, armas e ‘indústria da fé’ bancam Bolsonaro

Para o filósofo Paulo Ghiraldelli, se o candidato for eleito terá apoio do Congresso dominado por esses setores. Haverá aumento da violência no campo e a deterioração ambiental, possivelmente irreversível

Rede Brasil Atual – RBA / IHU On-Line

O debate moral ganhou as ruas e as redes sociais. A exploração de aspectos morais do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) para atacá-lo ou defende-lo tornou-se mais intensa a partir do movimento #EleNão, que levou milhares de pessoas às ruas no último sábado em várias cidades do Brasil e do Exterior. (mais…)

Ler Mais

Influentes e virulentos, ruralistas gaúchos tentam manter poder no Congresso e no Executivo

Por Igor Carvalho, em De Olho nos Ruralistas

Quarta maior bancada da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), atrás de Minas, Paraná e São Paulo, o Rio Grande do Sul tem entre seus representantes do agronegócio alguns com mais forte influência política no Congresso. Dois deles, Luis Carlos Heinze (PP) e Alceu Moreira (MDB), alinham-se também entre aqueles com discurso mais violento. (mais…)

Ler Mais

A construção de outro modelo de finanças depende de uma estratégia socioambiental

A financeirização tem permeado os mais diversos setores da economia, provocando distorções entre a economia real e a economia financeira

Por Amyra El Khalili, no Diálogos do Sul

A financeirização tem permeado os mais diversos setores da economia, provocando distorções entre a economia real (produção) e a economia financeira. A economia real baseia-se em produtividade na indústria, na agropecuária, no comércio e em serviços. Já a economia financeira é a que faz circular o dinheiro nos sistemas informatizados e tecnológicos, alimentando as taxas de juros e a especulação sobre a base produtiva. Há uma diferença substancial entre financiar e financeirizar: (mais…)

Ler Mais

‘É um crime explícito!’: Marcelo Calazans fala sobre expedição no Território Quilombola do Sapê do Norte

Marcelo Calazans fala sobre a última expedição da Fase/ES no Território Quilombola do Sapê do Norte

Fernanda Couzemenco, Século Diário

Coordenador regional da Federação dos Órgãos para a Assistência Social e Educacional (Fase), o sociólogo Marcelo Calazans relata, nesta entrevista, os principais aspectos levantados pela última Expedição feita no Território Quilombola Tradicional do Sapê do Norte, entre Conceição da Barra e São Mateus, no norte do Estado. (mais…)

Ler Mais

Dia Mundial dos Rios

Por Claudio Dourado de Oliveira*, da CPT Bahia

O último domingo de setembro, de cada ano, se celebra o Dia Mundial dos Rios, uma data criada em 2005. O objetivo deste dia é promover a preservação dos rios de todo o mundo e aumentar o conhecimento das populações sobre a importância das bacias hidrográficas. A situação de milhares de rios mundiais que se encontram em sérias dificuldades, ameaçados pelo desenvolvimento do agronegócio, industrial e, consequentemente pelas mudanças climáticas. Atualmente, mais de 60 países celebram essa data. (mais…)

Ler Mais

Marina alterna defesa de comida saudável com acenos ao agronegócio

Candidata da Rede quer ampliar o seguro rural e, para o escoamento da produção, acena com o estímulo ao investimento privado em infraestrutura; ela fala também em estimular alimentação vegetariana

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

A presidenciável Marina Silva (Rede) defende o estímulo ao investimento privado em infraestrutura para o escoamento da produção, além da ampliação do seguro rural. São os acenos mais claros da candidata ao mercado e ao agronegócio em seu programa de governo. É a terceira vez consecutiva que ela concorre ao cargo. Seu vice é outro ex-petista, o ex-deputado Eduardo Jorge (PV), presidenciável de seu partido em 2014. (mais…)

Ler Mais

Eleição no DF tem fator Roriz, recém-falecido, marcado pelo caso “bezerra de ouro”

Mulher do ex-governador, Weslian, tenta suplência no Senado; neto e sobrinho disputam vaga na Câmara; candidata do Pros ao governo tem o apoio da família Roriz

Por Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas

Falecido na quinta-feira (27/09), o ex-governador Joaquim Roriz continua sendo um fator de influência considerável nas eleições do Distrito Federal. Sua viúva, Weslian Roriz (PMN), é candidata à primeira suplência do Senado, na chapa – da mesma sigla – do juiz Everardo Ribeiro. Joaquim Roriz Neto, filho da ex-deputada federal Jaqueline Roriz (PMN), é candidato a deputado federal pelo Pros. O sobrinho do cacique, o ex-deputado distrital Paulo Roriz (PSDB), tenta também uma vaga na Câmara. Outro sobrinho, Dedé Roriz (PHS), busca uma chance na Câmara Distrital. (mais…)

Ler Mais

Agrotóxicos: retrocesso pode vir após a ressaca eleitoral, diz pesquisadora do Idec

Em debate sobre eleições e comida, realizado pelo observatório na quinta-feira, Ana Paula Bortoletto apontou risco de aprovação de lei antes da posse do novo presidente

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

O Brasil pode ter um importante retrocesso na sua política de agrotóxicos antes mesmo da posse do novo presidente eleito, no início de 2019. O alerta foi feito pela nutricionista Ana Paula Bortoletto, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), durante o debate “Democracia ou Agronegócio?”, promovido por De Olho nos Ruralistas, Outras Palavras e O Joio e o Trigo na quinta-feira (27), em São Paulo. (mais…)

Ler Mais

Responsável por popularizar termo “ruralista”, Caiado tem 14 fazendas em Goiás

Candidato ao governo, fundador da UDR vem de uma oligarquia do século 19 que se deu bem na ditadura de 1964; entre os doadores de sua campanha, um pecuarista indiciado na CPI do Narcotráfico

Por Alceu Luís Castilho e Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

Favorito na disputa para o governo goiano, segundo o Ibope, o senador Ronaldo Caiado (DEM) ilustra como poucos a ascensão da bancada ruralista no Congresso. O fundador da União Democrática Ruralista (UDR) é, desde os anos 80, um dos principais porta-vozes dos latifundiários na guerra – por vezes, literal – contra a reforma agrária. Não à toa, Caiado está entre os políticos que mais recebem dinheiro de empresários do agronegócio. (mais…)

Ler Mais

Congresso Anti-Indígena: Os parlamentares que mais atuaram contra os direitos indígenas

Cimi

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) traz ao público o documento “Congresso Anti-Indígena: Os parlamentares que mais atuaram contra os direitos indígenas”. A publicação apresenta um levantamento sobre os 50 principais parlamentares com atuação anti-indígena no Senado e na Câmara Federal, uma lista dos principais projetos que ameaçam os direitos indígenas e artigos que analisam a conjuntura política nacional, sob influência da pressão de poderosos setores econômicos, dentre os quais destaca-se o agronegócio. (mais…)

Ler Mais