Banco Mundial tem em Bolsonaro um aliado no ataque às terras indígenas

Centro de pesquisas britânico denuncia “receptividade assustadora” do governo brasileiro à privatização de terras públicas e indígenas.

por Carlos Drummond, em CartaCapital / IHU On-Line

Banco Mundial realiza um ataque global sem precedentes às terras públicas e consuetudinárias, isto é, aquelas atribuídas pelos costumes a exemplo das áreas indígenas e a escalada da instituição encontra uma “receptividade assustadora” no Brasil, alerta o centro de pesquisas britânico Bretton Woods Project. A pressão pela privatização está estabelecida no projeto Enabling Business Agriculture(Capacitando a Agricultura Empresarial) que prescreve reformas de políticas para facilitar o acesso à terra para o agronegócio às custas de agricultores familiares, pastores e povos indígenas em troca de concessão de crédito pela instituição. Os detalhes estão na análise intitulada The highest bidder takes it all: The World Bank’s new scheme to privatise land in the Global South (Quem der o maior lance leva tudo: o novo esquema do Banco Mundial para privatizar terras no Sul Global), publicada neste mês no site do BWP.

(mais…)

Ler Mais

MPF ajuíza denúncias contra organização criminosa instalada no Imap e empresários do agronegócio

Esquema foi investigado no âmbito da Operação Shoyu deflagrada em fevereiro

MPF

O Ministério Público Federal (MPF) protocolou, na última semana, duas denúncias contra investigados na Operação Shoyu, que apurou esquema de oferta e recebimento de vantagens ilícitas no âmbito do Instituto de Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) para beneficiar empresários do agronegócio. Em uma delas, são denunciados Bertholdo Dewes Neto, ex-presidente do Imap, e três servidores do órgão, além de Érica Souza Rossi, sócia dele na empresa Engex. A outra é contra Daniel Sebben, Celso Carlos dos Santos Junior e Tobias Laurindo, da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja). Em cada uma das denúncias, o MPF pede a condenação dos envolvidos ao pagamento de R$ 26,7 milhões a título de reparação dos danos provocados aos cofres públicos.

(mais…)

Ler Mais

“Coquetel” com 27 agrotóxicos foi achado na água de 1 em cada 4 municípios – consulte o seu

São Paulo, Rio de Janeiro e outras 1.300 cidades acharam agrotóxicos na rede de abastecimento. Maioria dos agrotóxicos encontrados estão abaixo do limite máximo estipulado pela legislação brasileira

Por Ana Aranha, Luana Rocha, Agência Pública/Repórter Brasil

Um coquetel que mistura diferentes agrotóxicos foi encontrado na água de 1 em cada 4 cidades do Brasil entre 2014 e 2017. Nesse período, as empresas de abastecimento de 1.396 municípios detectaram todos os 27 pesticidas que são obrigados por lei a testar. Desses, 16 são classificados pela Anvisa como extremamente ou altamente tóxicos e 11 estão associados ao desenvolvimento de doenças crônicas como câncer, malformação fetal, disfunções hormonais e reprodutivas. Entre os locais com contaminação múltipla estão as capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Manaus, Curitiba, Porto Alegre, Campo Grande, Cuiabá, Florianópolis e Palmas.

(mais…)

Ler Mais

Sônia Guajajara desmonta discurso de senadora do PSL no Senado

Parlamentar do partido do presidente Jair Bolsonaro se confunde, expõe preconceito e acaba ouvindo o que não queria da ex-candidata à vice-presidência da República pelo Psol

por Redação RBA

Nessa quinta-feira (11), em audiência publica sobre saúde indígena na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, ao discorrer sobre questões indígenas e direito a terras, a senadora Soraia Thronicke (PSL/MS) se confundiu e acabou ouvindo o que não queria da ex-candidata à vice-presidência da República pelo Psol Sônia Guajajara.

(mais…)

Ler Mais

No centésimo dia, governo autoriza mais 31 agrotóxicos; metade deles, “extremamente tóxicos”

Medida ocorre um dia após ministra garantir que não há liberação geral; nos cem primeiros dias do governo Bolsonaro foram liberados 152 novos agrotóxicos; lista inclui 16 produtos classificados no grau de risco toxicológico mais elevado

Por Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

Apenas um dia após a ministra Tereza Cristina afirmar, perante a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento da Câmara, que “não existe liberação geral” de agrotóxicos em sua pasta, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou um novo ato concedendo novos registros de pesticidas.

(mais…)

Ler Mais

Tereza Cristina, ministra da Agricultura: “Quem quer comer produtos orgânicos paga”

Política do DEM associa o consumo desses alimentos ao “pessoal fitness”; ex-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, ela defende facilidade dos registros na agricultura orgânica e considera o mercado “soberano”

Por Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

Em audiência na Câmara, nesta terça-feira (09), a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, teceu considerações sobre o acesso à agricultura orgânica. Questionada sobre quais incentivos sua pasta daria para esse tipo de produção, setor que no último ano cresceu 20% em relação a 2017, ela afirmou que “é uma questão de mercado”:

(mais…)

Ler Mais

Agricultores consomem agrotóxico porque fumam ao aplicar, diz ministra da Agricultura

Tereza Cristina não apresentou estudos para embasar afirmação feita durante audiência pública na Câmara dos Deputados. Chamada para explicar aumento de aprovação de agrotóxicos, Ministra defendeu a política e culpou agricultores pela má aplicação

Por Pedro Grigori, Agência Pública/Repórter Brasil

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, esteve na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (9/4) para esclarecer os critérios utilizados para a liberação do uso de agrotóxicos no Brasil. Em menos de 100 dias de governo foram publicados no Diário Oficial da União o deferimento do registro de 152 agrotóxicos — média de mais de 1,5 aprovação por dia. A chefe da pasta da Agricultura participou de audiência pública conjunta realizada pelas comissões de Meio Ambiente, de Defesa do Consumidor, de Seguridade Social e de Agricultura. O encontro foi requerido pelos deputados federais Camilo Capibere (PSB/AP), Célio Moura (PT/TO), Alexandre Padilha (PT/SP) e outros.

(mais…)

Ler Mais

Agricultores denunciam uso de agrotóxico como arma química em fazenda de Daniel Dantas

Ataque de glifosato a sem-terra acampados em fazenda do banqueiro em 2018 tem impactos na saúde até hoje. Para promotora de Marabá, trata-se de “prática criminosa” e “sistemática

Por Moisés Sarraf, Agência Pública/Repórter Brasil

Quando chegou ao km 55 da rodovia BR-155, João de Deus Melo Oliveira, o “irmão João”, logo percebeu o cheiro empesteando o ar: seus olhos lacrimejaram e, das narinas à garganta, um ardor se espalhou. Era o final da tarde do dia 17 de março de 2018 e João de Deus e outros agricultores retornavam ao acampamento Helenira Rezende, na zona rural do município de Marabá, sudeste do Pará, depois de uma visita à cidade. “O veneno estava tão forte que dentro do carro a gente sentiu”, conta o agricultor de 56 anos.

(mais…)

Ler Mais

Ex-ministro de saúde propõe decreto no Congresso para anular aprovações de agrotóxicos

Hoje deputado federal pelo PT, Alexandre Padilha diz que aumento anual de registros de agrotóxicos foi “decisão política”; apenas esse ano foram aprovados 121 novos produtos

Por Pedro Grigori, Agência Pública/Repórter Brasil

Em menos de três meses, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento publicou no Diário Oficial da União o deferimento do registro de 121 produtos agrotóxicos que chegam às mesas brasileiras neste ano. O número é o segundo maior já registrado e, se seguir o ritmo, deve superar a marca de 450 produtos liberados no ano passado — o recorde histórico.

(mais…)

Ler Mais