Lançado na Europa mapa do envenenamento de alimentos no Brasil

Em exposição crônica aos agrotóxicos, brasileiro corre mais risco de morte e desenvolvimento de doenças

Por Ivanir Ferreira, Jornal USP

Um ousado trabalho de geografia que mapeou o nível de envenenamento dos alimentos produzidos no Brasil foi lançado em maio, em Berlim, na Alemanha, país que contraditoriamente sedia as maiores empresas agroquímicas do mundo. Quem estava presente no lançamento do atlas Geografia do uso de agrotóxicos no Brasil e conexões com a União Europeia ficou perplexo com a informação sobre o elevado índice de resíduos agrotóxicos permitidos em alimentos, na água potável, e que, potencialmente, contamina o solo, provoca doenças e mata pessoas. A obra, que já foi publicada no Brasil, é de autoria da geógrafa Larissa Mies Bombardi, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

(mais…)

Ler Mais

Agrotóxicos: rede de supermercados sueca pede boicote para os alimentos brasileiros

Na Suécia, uma cadeia de supermercados lançou um boicote a todos os produtos agrícolas brasileiros, em consequência dos cerca de 250 pesticidas que foram liberados no país desde a eleição de Jair Bolsonaro. Uma iniciativa que está ganhando força nas redes sociais.

Por Alice Pouyat, do We Demain, no IHU*

Nem café, nem manga, nem água de coco. Na Suécia, o dono da maior cadeia de supermercados ecológicos tomou uma decisão radical: no dia 3 de junho, o diretor da rede de supermercados Paradiset pediu aos seus funcionários que retirassem todos os produtos brasileiros das prateleiras. Além disso, Johannes Cullberg pede um boicote global a esses produtos, relata Novethic.

(mais…)

Ler Mais

Agrotóxicos podem alterar sangue de agricultores, alerta estudo

Do Informe Ensp

O Brasil é campeão mundial de uso de agrotóxicos, sendo que, em 2019, sua liberação foi significativa. Publicada na edição de junho de 2019 da revista Ciência Saúde Coletiva, uma pesquisa da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) sugere que a exposição crônica a pesticidas de organoclorados (CO) e certos pesticidas não persistentes poderia levar à redução no número de diferentes glóbulos brancos de população agrícola de Farroupilha (RS).

(mais…)

Ler Mais

De abelhas a trabalhadores: o ciclo de morte gerado pelos agrotóxicos

Um mergulho na mortal escalada dos agrotóxicos liberados pelo governo Bolsonaro

Giovanna Galvani, na Carta Capital

“Altamente persistente no meio ambiente”, “provoca danos aos órgãos, por exposição repetida ou prolongada”, “em contaminações mais graves, pode causar contrações musculares involuntárias, convulsões, podendo até levar a ocorrência de coma”. Por mais que pareçam fatalistas, as descrições anteriores foram retiradas das Fichas de Informação de Segurança para Produtos Químicos (FISPQ) de alguns dos 211 agrotóxicos liberados, somente este ano, pelo Ministério da Agricultura – um número recorde entre os meses de janeiro e junho desde 2005.

(mais…)

Ler Mais

O agrotóxico mata a gente, lentamente

por Elaine Tavares, em Palavras Insurgentes

Uma pessoa é literalmente o que come, já dizia o velho Bataclan, atleta negro e figura lendária em Porto Alegre que desde os anos 1950 pregava a necessidade de uma alimentação saudável, baseada em legumes e hortaliças. Seu lema era “não comemos cadáveres”. Chegou a andar pelo estado fazendo propaganda da alimentação natural, dando cursos e palestras. Uma das coisas engraçadas que ele dizia era que seu cocô era perfumado, porque não tinha nele nenhum vestígio de carne putrefata. E nos desafiava a mudar totalmente os hábitos.

(mais…)

Ler Mais

Abrasco divulga Parecer Técnico sobre processo de reavaliação do ingrediente ativo de agrotóxico glifosato

Abrasco

Até segunda-feira, 8 de julho, é possível participar da Consulta Pública 613/2019 da Anvisa, que trata da manutenção do ingrediente ativo glifosato em produtos agrotóxicos no país e das medidas decorrentes de sua reavaliação toxicológica. Desde 2008 o ingrediente ativo de agrotóxico glifosato está em revisão de registro na Anvisa, por conta de efeitos sobre a saúde das pessoas. Utilizado como herbicida, ou seja, para aniquilar plantas “indesejáveis”, é o agrotóxico mais usado no Brasil em especial nas lavouras transgênicas, modificadas geneticamente para desenvolverem tolerância e suportarem pulverizações com essa substância.

(mais…)

Ler Mais

Entidades buscam apoio para derrubar isenção fiscal a agrotóxicos no Brasil

Ação tramitando no STF desde 2016 lembra que produtos provocam danos à saúde e ao meio ambiente

Cristiane Sampaio, Brasil de Fato

Uma frente de entidades está se mobilizando para ampliar e popularizar o debate sobre a isenção fiscal para agrotóxicos no país, questionada pelo grupo. A iniciativa tem como cenário a tramitação da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 5553, que está em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF) e tenta derrubar os subsídios concedidos pelo Estado brasileiro a esse tipo de produto.

(mais…)

Ler Mais

Presidente francês enquadra Bolsonaro e ameaça não assinar acordo

Sessões do G20 não começaram, mas críticas à política climática do Brasil já tomam espaço

Por Giovana Galvani,Carta Capital*

Depois de ter rebatido Angela Merkel, chanceler alemã que afirmou querer uma ‘discussão clara’ com o presidente sobre desmatamento, o presidente Jair Bolsonaro foi agora enquadrado pelo presidente francês, Emmanuel Macron: “Se o Brasil deixar o Acordo de Paris, no que nos diz respeito, não poderemos assinar um acordo comercial com eles”.

(mais…)

Ler Mais

Governo libera para cinco fabricantes agrotóxico que causa contaminação em rios

Pesquisa mostra que o Hexazinona pode ter contaminado o Aquífero Guarani; lista divulgada nesta segunda inclui 42 novas substâncias, entre elas 13 pesticidas extremamente tóxicos; desde janeiro já são 211 autorizações

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

O governo Bolsonaro liberou nesta segunda-feira (24) a substância Hexazinona para cinco fabricantes ou importadores diferentes: Adama, Tradecorp, CCAB Agro, Albaugh, Nortox e uma sexta empresa que conseguiu o registro graças à Pró Registros, escritório especializado nesse tipo de licenciamento. A substância tem causado preocupação em muitas regiões do país em função de pesquisas que indicam a contaminação da água consumida em diversos municípios, por conta de seu uso agrícola.

(mais…)

Ler Mais

Audiência pública discute isenção fiscal de agrotóxicos

Estima-se que o Brasil deixe de arrecadar pelo menos R$ R$ 1 bilhão por ano em razão dos benefícios fiscais a essas substâncias.

No MPF

Os benefícios fiscais concedidos a agrotóxicos no Brasil e os impactos do uso dessas substâncias para a saúde e para a biodiversidade brasileira serão tema da Audiência Pública “Isenção Fiscal de Agrotóxicos”, que acontece no próximo dia 27, a partir das 14h, na sede da Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília. Realizado pelo Ministério Público Federal em parceria com a Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente, a organização não governamental Terra de Direitos e a Campanha Permanente Contra Agrotóxicos e Pela Vida, o debate é aberto ao público e terá transmissão ao vivo pela internet (www.tvmpf.mpf.mp.br).

(mais…)

Ler Mais