Vandana Shiva aposta no Ecofeminismo

Referência na luta pela soberania alimentar, ela crê que colaboração, cuidado e compartilhamento — atitudes associadas ao feminimo — são antídoto contra a brutalidade do capital

Pelo Coletivo Huerquen, no Outras Palavras*

“Que nenhuma mulher seja violada, e que nenhuma espécie desapareça”. Ao final da entrevista ao Coletivo Huerquen, um grupo de comunicadores populares da Argentina, a ativista e pesquisadora Vandana Shiva lança a frase, que parece sintetizar uma utopia possível.  (mais…)

Ler Mais

Relatório aponta contaminação de agrotóxicos em aldeia indígena de MS

Documento é elaborado pela ong internacional Human Rights Watch. Indígenas Guaranis e Kaiowás são intoxicados pelo despejo próximo à comunidade

Por Izabela Sanchez, no Campo Grande News

Relatório da ong internacional Human Rights Watch aponta Mato Grosso do Sul como um dos Estados onde há contaminação por agrotóxicos em comunidades rurais. O relatório “Você não quer mais respirar veneno: As falhas do Brasil na proteção de comunidades rurais expostas à dispersão de agrotóxicos”, afirma que indígenas Guaranis e Kaiowás de uma comunidade próxima a Campo Grande sofreram com problemas de saúde após a contaminação.

(mais…)

Ler Mais

“É diário”, professor denuncia intoxicação por agrotóxicos como algo recorrente em escolas rurais

Ele foi ameaçado e proibido de falar com a imprensa depois que seus alunos passaram a apresentar sintomas frequentes de contaminação. Estudo da Human Rights Watch aponta que problema é sistemático no Brasil rural

por Ana Aranha, em Repórter Brasil

Mais de cinco anos depois que 90 crianças foram intoxicadas quando um avião pulverizou agrotóxicos sobre uma escola em Rio Verde, interior de Goiás, alunos e professores da região continuam expostos à intoxicação dos químicos cotidianamente. Essa é a denúncia feita por Hugo Alves dos Santos, diretor da escola em 2013, ano do acidente, e uma das suas vítimas. (mais…)

Ler Mais

Plano Safra não é sinônimo de política agrícola. “É preciso pensar num rural diferente”. Entrevista especial com Rogério Dias

por João Vitor Santos, em IHU On-Line

O Projeto de Lei 4.576/2016, que foi aprovado recentemente pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, “gerou muita confusão” e interpretações equivocadas, entre elas, a de que a venda de produtos orgânicos em supermercados estaria proibida, diz Rogério Dias à IHU On-Line. Na entrevista a seguir, concedida por WhatsApp, ele explica as propostas do PL e suas consequências negativas para o setor de agroecologia. Entre elas, frisa, o PL “propõe que a venda direta passe a ser uma exclusividade dos agricultores familiares, mas isso é impossível uma vez que qualquer produtor orgânico que estiver regularizado perante a legislação de orgânicos poderá comercializar seus produtos em qualquer local em que seja legal fazer o comércio. O que existe de restrição — por isso a Lei 10.831/03 coloca a exceção para a agricultura familiar — é que os agricultores familiares que só fazem comercialização e venda direta não precisam da certificação, desde que façam parte de uma organização de controle social cadastrada no Ministério da Agricultura. Acabou que o projeto, da maneira como foi escrito, está transformando em regra o que era para ser exceção; isso é bastante ruim”. (mais…)

Ler Mais

O ‘agro’ é sujo: veneno, mortes e destruição da natureza definem agronegócio

Por seus planos de negócios, multinacionais comprometem a alimentação mundial

Emilly Dulce, Brasil de Fato

O agronegócio, modelo de produção agrícola baseado no monocultivo, no grande latifúndio e no uso ostensivo de agrotóxicos, consome cerca de 70% dos recursos de terra e água do planeta, mas produz apenas 30% do alimento mundial. Além disso, esse modelo de produção gera 40% das emissões de gases de efeito estufa. (mais…)

Ler Mais

Mulheres têm sido referência na produção agroecológica no Semiárido

Rompendo os padrões e a violência, as mulheres tem conquistado visibilidade na produção de alimentos

Vanessa Gonzaga, Brasil de Fato

Quando se fala em trabalho no campo, certamente se pensa no trabalho pesado dos trabalhadores para a aragem da terra, plantio, irrigação, colheita e todas as outras etapas até que o alimento chegue à mesa. O que muitas vezes não se imagina é o protagonismo das mulheres que trabalham no campo. Muitas mulheres trabalham na terra, plantando e criando animais, e no Semiárido há muitas experiências de mulheres que produzem agroecologicamente e são referência em suas comunidades. Uma delas é Pedrina Barbosa, que vive desde 2006 na comunidade de Sussuarana, no município de Juazeirinho, a 84 km de Campina Grande (PB). Quando chegou nas terras para produzir, a primeira dificuldade foi a falta de estrutura. Só havia um lago, que enchia no período de chuva e desaparecia durante a seca, o que era insuficiente. (mais…)

Ler Mais

Estudante usa agroecologia para resgatar cultura de comunidades em Matopiba

Região é marcada pelo agronegócio e pela ofensiva contra as famílias que tentam sobreviver no local

Camila Salmazio*, Brasil de Fato

Foi na escola agrícola que Jaime Lima Honório deu os primeiros passos rumo ao seu projeto voltado à agroecologia. Até então, a escola particular onde Jaime cursa técnico agrícola, em Balsas, no Maranhão, só havia desenvolvido projetos voltados ao monocultivo. Os benefícios eram voltados aos grandes fazendeiros.  (mais…)

Ler Mais

Monsanto vai a julgamento nos EUA por agrotóxico cancerígeno

Composto à base de químico glifosato corresponde a 50% do mercado brasileiro de agrotóxicos

Por Julia Dolce, em Brasil de Fato / MST

Teve início na última segunda-feira (9), nos Estados Unidos, o julgamento da multinacional Monsanto, acusada de ocultar deliberadamente os perigos relacionados ao herbicida Roundup, à base de glifosato. A empresa é processada por um de seus ex-empregados, o paciente terminal Dewayne Johnson, que afirma ter contraído um linfoma de Hodgkin após manusear o produto por mais de dois anos. (mais…)

Ler Mais

Agrotóxico pode gerar puberdade precoce e malformação de bebês no Ceará, diz pesquisadora

Pesquisa analisa casos de bebês com crescimento de mamas e recém-nascidos sem membros superiores e inferiores, na comunidade de Tomé, em Limoeiro do Norte. Região tem histórico de uso abusivo de agrotóxico.

Por Cinthia Freitas, G1 CE

Uma pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará relaciona casos de bebês que estão nascendo com malformação congênita ou desenvolvendo puberdade precocemente, na comunidade de Tomé, na Chapada do Apodi, em Limoeiro do Norte, com o uso abusivo de agrotóxicos na região. Alimentos, água e solo estão contaminando as famílias, segundo a pesquisa. (mais…)

Ler Mais

PL do Veneno violaria direitos humanos, dizem relatores da ONU

No Justificando

Relatores das Nações Unidas enviaram no início de junho um comunicado ao governo brasileiro manifestando preocupações com as propostas de mudança da lei de agrotóxicos no país. Os especialistas alertaram que, caso aprovadas, tais alterações violarão direitos humanos de trabalhadores rurais, comunidades locais e consumidores dos alimentos produzidos com a ajuda de pesticidas. (mais…)

Ler Mais