Fórum define estratégia para enfrentar a liberação acelerada de agrotóxicos em 2019

Registro de 197 novos produtos traz preocupação e deixa o Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos em alerta

Procuradoria Regional da República da 3ª Região

O Fórum Nacional de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos, em reunião realizada na Procuradoria Regional da República da 3ª Região, no dia 28 de maio, definiu estratégia para enfrentar situação que considera alarmante para a saúde humana e o meio ambiente: a liberação inesperada e acelerada de agrotóxicos nos cinco primeiros meses de 2019.

(mais…)

Ler Mais

Agrotóxicos liberados pelo governo intoxicaram 92 crianças e funcionários em escola de Goiás

Lista com 31 agrotóxicos autorizados pelo governo inclui formulações dos inseticidas Lambda-Cialotrina e Tiametoxam, pulverizados em 2013 sobre a Escola Municipal São José do Pontal, em Rio Verde; já são 197 registros concedidos no ano

Por Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

A manhã de 3 de maio de 2013 parecia ser mais um dia comum na rotina dos alunos e funcionários da Escola Municipal Rural São José do Pontal, localizada no assentamento Pontal dos Buritis, em Rio Verde (GO). Parecia.

(mais…)

Ler Mais

Ruralistas são metade da nova Frente Parlamentar da Alimentação e Saúde

Relator do PL do Veneno, Luiz Nishimori, é um dos 120 deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária que estão no novo bloco, ao lado de dez senadores que também defendem o agronegócio e a flexibilização das leis sobre agrotóxicos

Por Priscilla Arroyo, em De Olho nos Ruralistas

Foi lançada nesta quarta-feira (29) a Frente Parlamentar da Alimentação e Saúde, que tem como proposta promover políticas públicas para garantir a segurança alimentar dos brasileiros. Na prática, criar novas leis. Metade dos 254 membros da nova iniciativa pertence também à Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), organização que representa o interesse dos ruralistas no Congresso. De Olho nos Ruralistas apurou que dez entre os vinte senadores da nova frente e 120 entre os 253 deputados estão nos dois grupos.

(mais…)

Ler Mais

Reencontros da CPT de Mato Grosso

A equipe da CPT de Mato Grosso promoveu, nos dias 24 e 25 deste mês de maio, o evento “Reencontros da CPT MT”. Reunindo agentes e ex-agentes pastorais, bem como colaboradores, a reunião promoveu a troca de testemunhos, histórias e experiências ligadas a CPT. Abaixo o relato de Antônio Canuto, um dos fundadores da Pastoral da Terra, que participou da história do regional:

Por Antônio Canuto, em CPT

Nos dias 24 e 25 de maio, em Cuiabá, encontraram-se alguns dos agentes atuais da CPT e pessoas que fizeram parte da CPT, alguns desde os primeiros momentos, outros em tempos mais próximos.

(mais…)

Ler Mais

Assembleia Legislativa da Bahia promove ato político pela aprovação da Lei de Agroecologia e Produção Orgânica

Na Asa Nacional

A implantação do Projeto de Lei 21.916/2016, que cria a Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica na Bahia, será pauta de ato político no dia 05 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, das 9h às 17h, na Assembleia Legislativa. O projeto, de autoria do deputado estadual e coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista da Bahia, Marcelino Galo, cria mecanismos legais de planejamento e ordenamento que possibilitem a promoção da soberania alimentar e nutricional.

(mais…)

Ler Mais

Assustador é não ouvir mais os zumbidos das abelhas

Por Sucena Shkrada Resk*, do Blog Cidadãos do Mundo

Ouvir os zumbidos das abelhas para muitos pode ser algo assustador, mas ao contrário do que você possa pensar, mais assustador é justamente não ouvir esses zumbidos. A resposta é simples: esses agentes da natureza responsáveis pela maior parte da polinização no planeta estão sendo literalmente exterminados. Por consequência, foi colocada em risco a conservação da biodiversidade e da nossa segurança alimentar. Este é o presente para o futuro que queremos? Vale a pena a reflexão, não é? Este é o tema desse sexto podcast do Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk (ouça aqui), também no formato para leitura.

(mais…)

Ler Mais

Em defesa da vida a apicultura denuncia o uso de agrotóxicos no Rio Grande do Sul

por Rodrigo de Medeiros Silva- advogado, membro da RENAP e do Fórum Justiça 

A Articulação pela Preservação da Integridade dos Seres e da Biodiversidade-APISBio participou, neste 22 de maio, de dois importantes passos para a garantia da produção de mel do Rio Grande do Sul e do meio ambiente sustentável.  Nesta manhã, ocorreram o lançamento da Frente Parlamentar da Apicultura e Meliponicultura da Assembleia Legislativa e o protocolo de representação ao Ministério Público Federal (MPF) sobre a mortandade de abelhas no Município de Mata/RS. Espera-se que o poder público, por meio de suas instituições, possa agir, cumprindo suas funções para com a sociedade. 

(mais…)

Ler Mais

Governo Bolsonaro libera uso de mais 31 agrotóxicos

Já são 169 apenas neste ano; três dos produtos registrados nesta terça-feira (21) são compostos pelo glifosato, substância considerada cancerígena

Do Brasil de Fato / MST

Foi formalizado nesta terça-feira (21) o registro de mais 31 agrotóxicos pelo Ministério da Agricultura (Mapa), somando 169 produtos liberados apenas neste ano, de acordo com matéria publicada no portal G1.

(mais…)

Ler Mais

Financiadores da bancada ruralista pilotam também campanha pró-agrotóxicos

Associações de produtores de grãos, fabricantes de sementes e produtos químicos têm multinacionais entre associados e comandam marketing em defesa dos pesticidas; entre elas, Aprosoja e Abrass, influentes na Frente Parlamentar da Agropecuária

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

Algumas entre as associações do agronegócio que financiam a Frente Parlamentar da Agropecuária são as mesmas que comandam a campanha pela aprovação do projeto de lei 6.299/02, conhecido como PL do Veneno. As siglas em torno do site Agrosaber coincidem: Abrapa (algodão), Aprosoja (soja), Abrass (sementes). São organizações que giram em torno da produção de soja, de algodão, da defesa do modelo privatizado de sementes, de um modo de produção que prioriza as monoculturas – e os agrotóxicos.

(mais…)

Ler Mais