Paraná revoga norma que criava margem de segurança para aplicação de agrotóxicos

Na prática, medida autoriza pulverização de veneno ao lado de casas, escolas, rios e mananciais; acidente que vitimou em novembro quase cem pessoas, entre elas mais de 50 crianças, não teria nenhuma consequência pela nova regra

Rafael Moro Martins, Agência Pública/Repórter Brasil

A menos de 20 dias do fim do mandato da governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), uma resolução assinada por três secretários e os presidentes de duas autarquias estaduais revogou uma norma em vigor desde 1985 que estabelecia que agrotóxicos não podem ser aplicados a uma distância inferior a 50 metros de casas, escolas, unidades de saúde, rios, mananciais de água e outras culturas que podem ser danificadas pelo veneno.

(mais…)

Ler Mais

Multinacional é condenada por morte de trabalhador por agrotóxicos em fazenda de abacaxis

Em decisão inédita, viúva ganhou processo contra empresa norte-americana. Há dez anos, seu marido foi contaminado em fazenda da Del Monte no Ceará. Ela ainda não recebeu a indenização

Ana Aranha, Agência Pública/Repórter Brasil


Gerlene Silva dos Santos escolhe as menores frutas quando vai ao mercado em Limoeiro do Norte, Ceará. Quanto mais imperfeita, melhor. Os abacaxis agigantados, desses que chamam a atenção dos outros clientes, lhe trazem a memória do “olhar amarelado” do marido. Foi o primeiro de uma série de sintomas que tiraram a vida dele um mês depois ser internado no hospital universitário de Fortaleza, em novembro de 2008.

(mais…)

Ler Mais

Grupos de Trabalho discutem combate a agrotóxicos por meio de temas específicos

Terceiro dia do I Seminário Internacional e III Seminário Nacional: Agrotóxicos, Impactos Socioambientais e Direitos Humanos reúne grupos de trabalhos e recebe mais de 500 pessoas para o Banquetaço. Iniciativa serviu gratuitamente jantar saudável, livre de agrotóxicos,  e com produtos provenientes da região

por Mário Manzi, em CPT Nacional

A reunião de Grupos de Trabalho destinou a manhã da quarta-feira, 12, à discussão e posteriormente, na parte da tarde, foram realizados encaminhamentos acerca dos temas específicos aos quais os grupos se dedicaram, sendo eles Agrotóxicos, transgênicos e impactos sobre a saúde; Agrotóxicos: marco legal e estratégias de enfrentamento jurídico; Impactos ambientais dos agrotóxicos, transgênicos e das novas biotecnologias e direitos da natureza; Políticas públicas e articulações na luta contra os agrotóxicos e transgênicos; Populações atingidas pelos agrotóxicos, estratégias de resistência e direito humano à agroecologia; Lutas e estratégias de comunicação no enfrentamento aos agrotóxicos e anúncio da agroecologia.

(mais…)

Ler Mais

Em decisão unânime, Uruguai aprova Plano Nacional de Agroecologia

A lei é considerada vitoriosa pelas organizações que lutam pela soberania alimentar e pela agricultura familiar no país

Por Redação Radio Mundo Real, no Brasil de Fato

A Câmara de Deputados do Uruguai aprovou, na última terça-feira (11), o Plano Nacional de Agroecologia, que transforma em lei a iniciativa proposta pelos produtores e produtoras da agricultura familiar agroecológica e pelas organizações sociais que impulsionam o princípio político da Soberania Alimentar, entre elas, a Rede Nacional de Sementes Nativas e Crioulas do Uruguai, a Rede de Agroecologia do Uruguai e o secretariado uruguaio da Sociedade Científica Latino-americana de Agroecologia (Socla).

(mais…)

Ler Mais

CPT lança o Conflitos no Campo Brasil 2017 durante I Seminário contra os Agrotóxicos que acontece na Cidade de Goiás (GO)

Na manhã dessa quinta-feira (13) será realizada uma rodada de lançamentos de publicações durante a programação do I Seminário Internacional e III Seminário Nacional: Agrotóxicos, Impactos Socioambientais e Direitos Humanos, que acontece na Cidade de Goiás (GO), desde o dia 10

por Cristiane Passos, em CPT Nacional

A Comissão Pastoral da Terra (CPT), representada pela coordenadora nacional da entidade Isolete Wichinieski, fará uma exposição da sua publicação anual, Conflitos no Campo Brasil 2017, lançada nacionalmente em abril desse ano, e que traz o maior número de assassinatos já registrados nos últimos 14 anos, 71. Além disso, em 2017 a CPT registrou 5 massacres no campo, bem como outras violências como despejos, prisões e ameaças de morte.

(mais…)

Ler Mais

Teve início o I Seminário Internacional Contra os Agrotóxicos na Cidade de Goiás

Na noite de anteontem (10), uma Conferência de Abertura realizada no Teatro São Joaquim, na Cidade de Goiás, deu início ao I Seminário Internacional e III Nacional: Agrotóxicos, Impactos Socioambientais e Direitos Humanos. A macrorregião é fortemente afetada pelo uso indiscriminado e criminoso de veneno nos alimentos produzidos pelo modelo vigente de monocultivo do agronegócio.

por Equipe de Comunicação do Seminário / CPT

A solenidade contou com a participação da prefeita da cidade, que deu as boas-vindas aos pesquisadores, aos indígenas, quilombolas, camponeses e demais forças políticas unidas em torno de articulações de trabalho socioambiental, em nome dos Direitos Humanos, da Vida e da democracia.

(mais…)

Ler Mais

Vitória proíbe uso do agrotóxico que mais mata abelhas

Neonicotinoide já foi proibido pela União Europeia em maio. Meliponicultores capixabas comemoram

Por Fernanda Couzemenco, Século Diário

O uso do neonicotinoide, um dos agrotóxicos mais utilizados no mundo e o mais letal contra as abelhas, está proibido no município de Vitória. É o que determina a Lei nº 9350, assinada pelo prefeito Luciano Rezende (PPS) e publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (5).  (mais…)

Ler Mais

Política Nacional de Redução de Agrotóxicos é aprovada em Comissão Especial da Câmara

Em sessão que durou até às 21:30h desta terça-feira (04), a Comissão Especial da Câmara dos Deputados aprovou a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA). O texto segue agora para o plenário da Câmara

porCampanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida / CPT

Após semanas de tentativas, foi aprovado o relatório do Deputado Nilton Tatto (PT/SP) contendo o substitutivo da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos. Vencendo todas as tentativas de obstrução, o texto foi votado e aprovado por 18 votos. Votaram a favor do projeto os deputados: (mais…)

Ler Mais

Preocupações, denúncias e compromissos no Encontro de Bacias

Em Associação União das Aldeias Apinajé –PEMPXÀ

Terminou, no início da tarde desse domingo (02), o Encontro de Povos e Comunidades das Bacias do Araguaia e Tocantins. Foram três dias de partilha, discussões e busca de soluções coletivas. Motivada pela REPAM-Brasil, a atividade fez parte, também, do processo de escuta em preparação ao Sínodo para a Amazônia. (mais…)

Ler Mais

Agrotóxicos. Uma questão de saúde

Movimentos sociais, sanitaristas e organizações internacionais apontam as contradições do atual sistema agroalimentar, produtor de doença e injustiça social. A agroecologia ganha importância no debate sobre o que fazer para superar o modelo da ‘revolução verde’

por André Antunes, em EPSJV/Fiocruz / IHU On-Line

O atual sistema agroalimentar é produtor de doença, iniquidade social e injustiça ambiental. As evidências disso se acumulam: da contaminação de alimentos e intoxicação de trabalhadores rurais por agrotóxicos, passando pela poluição do ar, dos rios e dos solos; pelos resíduos de um sistema dependente dos combustíveis fósseis, chegando aos problemas gerados pelos hábitos alimentares nada saudáveis fomentados pela indústria alimentícia – com seus produtos processados, ricos em gorduras e conservantes e pobres em nutrientes. (mais…)

Ler Mais