Vale provoca minério-dependência e insufla população contra indígenas no sul do Pará

Em Ourilândia do Norte, estrutura socioeconômica da cidade gira em torno do setor mineral

Por Marcelo Barbosa e Charles Trocate*, no Brasil de Fato 

Em junho completaram-se 150 dias do crime cometido pela mineradora transnacional Vale S.A. em Brumadinho, Minas Gerais. Os 12,7 milhões de m³ de rejeitos em forma de lama que se espalharam com o rompimento da Barragem I da mina Córrego do Feijão, onde se extraia especialmente minério de ferro, levaram consigo 272 vidas (até o presente momento, 248 mortos já foram retirados da lama e 24 ainda não foram encontrados), entre moradores das comunidades locais e funcionários da empresa.

(mais…)

Ler Mais

MPF abre procedimento para apurar possível contaminação do Rio São Francisco, na BA, por rejeitos de Brumadinho

Procedimento administrativo foi instaurado na última segunda-feira (24).

Por G1 BA

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um procedimento administrativo para apurar possíveis impactos no Rio São Francisco e afluentes, na Bahia, decorrentes do rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em janeiro de 2019.

(mais…)

Ler Mais

ONU critica Bolsonaro por defender mineração na Amazônia

Relatório especial também alertou para um possível “apartheid climático” criado pelo aquecimento global, criticando a ineficácia das políticas atuais

Veja / IHU

O aquecimento global aumenta o risco de um “apartheid climático” em que apenas os mais ricos poderiam pagar para escapar do calor e da fome causados pela elevação das temperaturas, de acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU).

(mais…)

Ler Mais

Audiência pública em Eldorado do Sul (RS) debaterá licenciamento de lavra de carvão

A sociedade civil está mobilizada e vai levar suas análises, questionamentos e preocupações sobre o projeto Mina Guaíba

Fabiana Reinholz, Brasil de Fato

O objetivo da Audiência Pública é debater o projeto de mineração de carvão a céu aberto da Copelmi Mineração Ltda. em uma área localizada nos municípios de Eldorado do Sul e Charqueadas. O debate sobre a Mina Guaíba está marcado para esta quinta-feira, 27 de junho, às 18 horas, no ginásio da Escola Municipal David Riegel Neto, em Eldorado do Sul.

(mais…)

Ler Mais

Atingidos por barragens: PFDC participa de ato inter-religioso pela vida de defensoras de direitos

Celebração marcou a memória de mulheres vítimas dos impactos causados por grandes empreendimentos, incluindo as centenas de mortos nos crimes socioambientais de Mariana e de Brumadinho

Na PFDC

Nilce de Souza Magalhães: líder comunitária morta em 2016 em razão da luta pelos direitos das famílias impactadas pela instalação da hidrelétrica de Jirau, em Porto Velho (RO). Dilma Ferreira Silva: brutalmente assassinada em 2019, quando era coordenadora regional do movimento que apontava violações nos direitos de comunidades afetadas pela operação da usina hidrelétrica de Tucuruí, no Pará. Berta Cáceres: ativista ambiental, morta em 2016 por pistoleiros na região do projeto hidroelétrico no rio Gualquarque, em Honduras.

(mais…)

Ler Mais

Mineração ilegal é mais um ataque aos direitos humanos dos povos amazônicos. Entrevista especial com Júlia Jacomini

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

Já desde o final do século XV e início do século XVI, a sanha dos espanhóis e dos portugueses pelo ouro e metais preciosos no Novo Mundo era motivo de denúncias. O frei Bartolomeu de Las Casas denunciava: “a causa pela qual os espanhóis destruíram tal infinidade de almas foi unicamente não terem outra finalidade última senão o ouro (…). Enfim, não foi senão a sua avareza que causou a perda desses povos e quando os índios acreditaram encontrar algum acolhimento favorável entre esses bárbaros, viram-se tratados pior que os animais”[1]. Agora, os tempos são outros, mas se engana quem pensa que a realidade mudou muito. Hoje, a ganância que se perfaz no garimpo ainda é uma ameaça, especialmente para os povos da Pan-Amazônia. “Os impactos da mineração ilegal já são vistos como graves violações dos direitos humanos”, destaca a geógrafa Júlia Jacomini, em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

Trabalhadores afirmam em CPI que Vale fez detonações em mina no dia do rompimento da barragem em Brumadinho

Por Manoela Borges, no G1

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da barragem da Vale, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ouviu, nesta segunda-feira (24), duas testemunhas que falaram sobre a detonação de explosivos na Mina do Córrego do Feijão no mesmo dia do rompimento da barragem, em 25 de janeiro.

(mais…)

Ler Mais

Atingidos conseguem reunião com Renova, após 17 dias de ocupação

Em ocupação do escritório de Mariana (MG), atingidos pressionam fundação por auxílio financeiro emergencial, que quatro anos após rompimento ainda não chegou às famílias 

No MAB

Após 17 dias de ocupação do escritório da Fundação Renova, os atingidos conseguiram uma reunião nessa quarta-feira (19) com a Renova para debater o pagamento de auxílio financeiro emergencial para garimpeiros e pescadores. A Renova disse que primeiro fará o cadastramento das categorias de atingidos em agosto. A partir do cadastramento, será debatido o que cada família deve receber. A Renova informou que deve terminar o cadastramento em novembro de 2019 – quatro anos após o crime do rompimento da barragem de Mariana. 

(mais…)

Ler Mais

Justiça determina que a ANM suspenda pedidos de exploração mineral em unidades de conservação do AM

Agência Nacional de Mineração deverá atender à determinação judicial em 60 dias, sob pena de multa de diária de R$ 15 mil por descumprimento

Procuradoria da República no Amazonas

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em ação civil pública, a Justiça Federal determinou à Agência Nacional de Mineração (ANM) que suspenda os requerimentos de exploração mineral em unidades de conservação federais de uso sustentável no Amazonas, quando não houver plano de manejo aprovado que permita a atividade. Conforme a decisão, as medidas devem ser cumpridas em 60 dias, sendo prevista multa diária de R$ 15 mil, em caso de descumprimento.

(mais…)

Ler Mais

Desastre de Brumadinho: Copasa apresenta relatório sobre reserva hídrica da região metropolitana de BH

Ministérios Públicos e Defensorias apresentam nome da assessoria técnica para atingidos de Betim e mais quatro municípios

Ministério Público Federal em Minas Gerais

Em mais uma audiência de conciliação ocorrida ontem (18), na 6ª Vara da Fazenda Pública Estadual e Autarquias, em Belo Horizonte (MG), nas ações judiciais que tratam do desastre do rompimento da barragem da Vale na mina do Córrego do Feijão, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) apresentou relatório indicando que, no pior cenário histórico na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), o nível dos reservatórios poderá ficar em situação crítica a partir de junho de 2020.

(mais…)

Ler Mais