Anapu – PA, um barril de pólvora minado pelo latifúndio. Entrevista especial com Paulo Joanil da Silva

por Patricia Fachin, em IHU On-Line

“Na região sudeste do Pará, o município de Anapu tem sido muito cobiçado pelo latifúndio porque essa é a última fronteira agrícola do Pará”, informa padre Paulo Joanil da Silva, em entrevista à IHU On-Line. Segundo ele, além da concentração de terra e dos grandes latifúndios, fatores que tradicionalmente explicam os conflitos no campo na região, hoje as principais disputas têm se dado em torno da madeira, da terra e dos minérios que estão concentrados na área do Projeto de Desenvolvimento Sustentável – PDS, que foi criado com a ajuda da irmã Dorothy Stang, assassinada há 13 anos. “Graças ao trabalho missionário da irmã Dorothy, com a participação da Ouvidoria e do Incra, foram criados na região os Projetos de Desenvolvimento Sustentável, ou seja, trata-se de território coletivo onde foram assentadas milhares de famílias. Como essa é uma área que não pode ser desmatada, há uma cobiça dos latifundiários em relação à madeira, ao território e ao minério que está embaixo desse território, ou seja, eles têm interesse em três fontes de exploração”, relata. (mais…)

Ler Mais

Em Vitória (ES), atingidos pela Samarco são reconhecidos após dois anos do crime

Mais de 500 pescadores de camarão de Vitória (ES) foram reconhecidos como atingidos por perderem sua fonte de renda

No MAB

Atingidos pela Samarco, no Espírito Santo, obtiveram nesta segunda-feira (16) uma conquista histórica. Mais de 500 pescadores camaroeiros da Praia do Suá, em Vitória (ES), foram reconhecidos como atingidos. Após dois anos e cinco meses de muita luta e organização, o Movimento dos Atingidos por Barragens e o Sindicato dos Pescadores pressionaram a Fundação Renova para que garantissem o direito pela perda do trabalho. (mais…)

Ler Mais

Fracking é tema de audiência pública no Mato Grosso do Sul

Evento na Assembleia Legislativa visa debater os impactos da exploração de petróleo e gás de xisto, e uma proposta de moratória que proíbe por 10 anos a prática no Estado

Não Fracking Brasil

A exploração não convencional de petróleo e gás de xisto pelo método do fraturamento hidráulico, mais conhecido como fracking, para geração de energia elétrica em residências e indústrias, pode causar prejuízos incalculáveis a pelo menos 26 municípios do Mato Grosso do Sul. Preocupado com as consequências que a atividade pode trazer para o estado, o deputado estadual Amarildo Cruz (PT) sugeriu a realização, na próxima segunda-feira (16), da audiência pública “Impactos na Extração do Gás de Xisto em MS”. (mais…)

Ler Mais

Omissão de informações e violação de direitos humanos – O que a Vale esconde de seus acionistas

Articulação Internacional de Atingidas/os participou de assembleia da companhia. Principais empreendimentos da mineradora estão sob riscos por causa de processos judiciais

Articulação Internacional das Atingidas e Atingidos pela Vale

O movimento da mineradora Vale de se consolidar no Novo Mercado, com maior transparência e eficiência na forma como opera, esconde uma série de violações de direitos humanos, que também representam um grave risco para os investidores da companhia. Na assembleia de acionistas da empresa, nesta sexta-feira (13), no Rio de Janeiro, a Articulação Internacional das Atingidas e Atingidos pela Vale mostrou como a empresa tem causado mortes, expropriação de territórios e danos à saúde e ao meio-ambiente em empreendimentos como a mina de níquel Onça Puma e no Projeto S11D, que se encontram ameaçados por ações judiciais já em curso, estando a mina de níquel com suas operações paralisadas desde outubro de 2017. (mais…)

Ler Mais

Depressão atinge quase 30% das vítimas de tragédia em Mariana

Estudo da UFMG constatou ainda transtorno de ansiedade generalizada em 32% dos entrevistados, apontando para uma prevalência três vezes maior que a existente na população brasileira

por Léo Rodrigues, na Agência Brasil

Mais de dois anos após o rompimento da barragem da mineradora Samarco, em Mariana (MG), quase 30% dos atingidos sofrem com depressão. O percentual é cinco vezes superior ao constatado na população do país. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2015, 5,8% dos brasileiros tinham depressão (11,5 milhões de pessoas). (mais…)

Ler Mais

Estudo revela prevalência de depressão entre atingidos pela tragédia de Mariana

Pesquisa feita em conjunto pela UFMG e a Cáritas Regional Minas Gerais ouviu pessoas entre 10 e 90 anos que foram vítimas do desastre. Crianças preencheram critérios para transtorno de estresse pós-traumático

Cristiane Silva, Estado de Minas

A população atingida pelo rompimento da Barragem do Fundão, da Samarco, em Mariana, na Região Central de Minas Gerais, é afetada por transtornos relacionados ao estresse e registra prevalência de depressão cinco vezes superior à da população brasileira avaliada em 2015. O diagnóstico faz parte de um estudo elaborado pelo pelo Núcleo de Pesquisa e Vulnerabilidade em Saúde (Naves) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Cáritas Regional Minas Gerais divulgado nesta sexta-feira em Belo Horizonte.  (mais…)

Ler Mais

Omissão de informações e violação de direitos humanos – O que a Vale esconde de seus acionistas

Articulação Internacional de Atingidas/os participou de assembleia da companhia; Principais empreendimentos da mineradora estão sob riscos por causa de processos judiciais

Por Articulação Internacional das Atingidas e Atingidos pela Vale

O movimento da mineradora Vale de se consolidar no Novo Mercado, com maior transparência e eficiência na forma como opera, esconde uma série de violações de direitos humanos, que também representam um grave risco para os investidores da companhia. Na assembleia de acionistas da empresa, nesta sexta-feira (13), no Rio de Janeiro, a Articulação Internacional das Atingidas e Atingidos pela Vale mostrou como a empresa tem causado mortes, expropriação de territórios e danos à saúde e ao meio-ambiente em empreendimentos como a mina de níquel Onça Puma e no Projeto S11D, que se encontram ameaçados por ações judiciais já em curso, estando a mina de níquel com suas operações paralisadas desde outubro de 2017. (mais…)

Ler Mais

México: indígenas que expulsaram a mineração do seu território festejam cinco anos de luta cotidiana

por Diego Saydel García, em Avispa

Justino García é um jovem originário de Magdalena Teitipac. Quando a mineradora Plata Real (subsidiária da empresa Sunshine Silver Mine com sede nos Estados Unidos) chegou em sua comunidade, ele tinha apenas 5 anos de idade. Agora, com 12 anos, tomou para si a responsabilidade de defender seu território contra a mineradora. Ele forma parte da radio comunitária Teitiradio “Lobadani”, que significa em zapoteco “raiz da montanha”. Essa rádio foi construída como uma necessidade da organização para a defesa contra a mineradora. Hoje em dia, a resistência é cotidiana. (mais…)

Ler Mais

Comunidades indígenas têm direito a compensação pelo impacto de mineroduto no Pará

Determinação do TRF1 deve ser cumprida sob pena de suspensão da licença ambiental

Procuradoria Regional da República da 1ª Região

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) determinou, nesta quarta-feira (11), que a empresa Pará Pigmentos S/A cumpra termo de compromisso celebrado com indígenas para dar continuidade ao programa de minoração de impacto da construção e manutenção de um mineroduto, sob pena de suspensão da licença ambiental. A decisão foi unânime após três horas de julgamento. Os pedidos foram feitos pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Fundação Nacional do Índio (Funai). (mais…)

Ler Mais