Em vídeo, Eduardo Bolsonaro diz que basta um soldado e um cabo para fechar o STF. E agora, Toffoli?

Deputado e filho do candidato da extrema direita afirmou, em palestra antes do primeiro turno, que se o STF tentar impugnar a candidatura do pai “terá que pagar para ver o que acontece. Se quiser fechar o STF você não manda nem um Jipe, manda um soldado e um cabo”, afirmou

Na Fórum

Filho do candidato de extrema direita Jair Bolsonaro (PSL), o deputado Eduardo Bolsonaro deu mais uma declaração, no mínimo desrespeitosa e em tom de ameaça sobre o Supremo Tribunal Federal (STF). Durante uma palestra, pouco antes do primeiro turno, ele afirmou que se o STF impugnar a candidatura do pai “terá que pagar para ver o que acontece. Será que eles vão ter essa força mesmo? Se quiser fechar o STF você não manda nem um Jipe, manda um soldado e um cabo”. (mais…)

Ler Mais

O general assessor de Toffoli, que faz pontes entre o STF e a caserna

Escalado como assessor pelo presidente do STF, Fernando Azevedo tem vínculos estreitos com Bolsonaro, Mourão e a cúpula do Exército

Por Carolina Brígido e Vinicius Sassine, na Época

No domingo 7 de outubro, dia do primeiro turno das eleições presidenciais, os brasileiros aguardavam ansiosamente o resultado que sairia das urnas, numa das disputas presidenciais mais polarizadas da história. A ansiedade também era vivida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Com colegas do STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ele teve acesso à apuração pouco depois das 17 horas, duas horas antes de todo o país, em uma sala fechada da Corte eleitoral. Para passar o domingo com ele, Toffoli escolheu poucos assessores. Entre eles estava Fernando Azevedo e Silva, general da reserva do Exército. (mais…)

Ler Mais

Emicida: Mensagem aos democratas do Brasil

“Esta eleição, por incrível que pareça, tem o ódio como modus operandi, mas vai ser definida pelo amor. O amor nos faz lutar como feras e, por medo de ver ferimentos em quem amamos, tomamos medidas desesperadas. Converse. Respeite. Busque ver pelos olhos alheios.”

Por Emicida, no blog da Boitempo

Aos progressistas/democratas que, assim como eu, têm preocupação com o destino da maioria do país. Visão memo, no limite da humildade, ideia de progresso, sai na rua e vai falar com as pessoas. Menos vaidade acadêmica e hashtag da moda e mais empatia real com o desespero alheio. (mais…)

Ler Mais

Não voltaremos para os quilombos, diz Yalorixá Adriana Toledo

“Convido a todos os sacerdotes de todas as religiões que não concordam com esse levante violento que se unam. Vamos conversar, pensar juntos algo para a gente mostrar para a sociedade que religião não é violência, é amor”.

Por Eleonora de Lucena e Rodolfo de Lucena, no Tutameia

O apelo é da yalorixá Adriana Toledo em entrevista ao TUTAMÉIA (acompanhe no vídeo abaixo). Integrante do Coletivo Racial Garantia de Luta, ela se diz angustiada com a violência pregada por Jair Bolsonaro. Narra a escalada de agressões, defende o voto em Fernando Haddad e afirma esperar que os ânimos sejam apaziguados. “Sacerdotes de todas as religiões, evangélicos, católicos, judeus: passou da hora de todos se posicionarem. A maioria não é a favor da violência”. (mais…)

Ler Mais

Terra Indígena Limão Verde: Plenário do STF vai analisar tese do marco temporal

Celso de Mello acolheu divergência do MPF e remeteu processo para análise do Pleno

O ministro Celso de Mello acolheu embargos de divergência propostos pelo Ministério Público Federal (MPF) e decidiu remeter o processo que trata da revisão da demarcação da Terra Indígena Limão Verde (TI Limão Verde), no Mato Grosso do Sul, para análise e julgamento do Plenário do STF. A decisão monocrática foi publicada na segunda-feira (15), e foi dada no Recurso Extraordinário com Agravo ARE 803.462. Ao admitir a divergência, o ministro reconhece que não há posição consolidada no Supremo sobre o marco temporal. A tese embasa o pedido de revisão da demarcação da TI Limão Verde, homologada em 2003 e ocupada por índios da etnia Terena.

(mais…)

Ler Mais

Justiça obriga fiscalização, repressão e prevenção contra garimpos ilegais em área do povo Z’oé, no oeste do Pará

A Justiça Federal determinou, em sentença favorável ao Ministério Público Federal (MPF), que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis(Ibama), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a União e o estado do Pará apresentem um plano para fiscalização, prevenção e repressão de garimpos ilegais dentro e no entorno da terra indígena Z’oé, no oeste do estado. O plano deve contemplar tanto a área demarcada quanto a chamada zona intangível (o entorno onde não pode haver nenhuma atividade econômica), e o prazo para apresentação à Justiça é de 90 dias, a contar da notificação da sentença.  (mais…)

Ler Mais

Bolsonaro, Havan e Lei Rouanet: tudo a ver

Por Jotabê Medeiros e Pedro Alexandre Sanches, no Farofafá

A Havan, uma das empresas centrais mencionadas no escândalo de disparo em massa de propaganda eleitoral via WhatsApp, utilizou R$ 12.323.338,27 dos cofres públicos para financiar 147 projetos culturais via Lei Rouanet, pelo mecanismo de incentivo fiscal (o empresário dá o dinheiro e depois o abate do imposto de renda devido). As informações constam da página da Lei Rouanet no Ministério da Cultura. O escândalo foi revelado pela Folha de São Paulo em 18 de outubro, a dez dias do segundo turno. (mais…)

Ler Mais

Caso do disparo de mensagens no WhatsApp fere a lisura da eleição presidencial. Por Janio de Freitas

Judiciário está diante de um problema que põe à prova o discernimento, a coragem e a consciência de um bom número de magistrados

Na Folha

O dano causado à lisura da eleição para presidente, pelo uso fraudulento da internet em benefício de Jair Bolsonaro, é irreparável e inapagável. Já atingido por desprestígio crescente nos últimos anos, o Judiciário está diante de um problema que põe à prova o discernimento, a coragem e a consciência de um bom número de magistrados. Não só do Tribunal Superior Eleitoral. E ainda da Polícia Federal, que em eleições anteriores comprometeu-se em facciosismos. (mais…)

Ler Mais

Mais de mil acadêmicos americanos de universidades como Harvard, Yale e Princeton fazem manifesto contra Bolsonaro

Da Folha

Mais de mil acadêmicos americanos proeminentes e estudantes das principais universidades dos Estados Unidos –Harvard, Yale, Princeton, Brown, Stanford, Universidade de Chicago, Berkeley– assinaram um manifesto contra o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), que tem como título “Defenda a democracia no Brasil: diga não a Jair Bolsonaro”.

No texto, o candidato é classificado como de extrema-direita radical que defende explicitamente a ditadura militar e a tortura, prejudica a defesa dos direitos humanos, é hostil com mulheres, negros, LGBTs, indígenas e pessoas pobres. A petição também afirma que as propostas do candidato podem promover o fim de benefícios políticos, sociais, econômicos e culturais no Brasil. (mais…)

Ler Mais