Tamanho da população rural é subestimado no Brasil e falta representação política, afirmam cientistas

José Tadeu Arantes, Agência FAPESP

Quatro décadas transcorridas desde a redemocratização do país, a extrema desigualdade no meio rural, que é um traço estrutural da formação social brasileira e uma das principais causas de seus desequilíbrios e conflitos, pouco ou quase nada mudou. Essa desigualdade não se verifica apenas em termos de renda, mas também de propriedade e posse da terra. (mais…)

Ler Mais

Eletrobras privada é quase uma bandidagem

Por Leonora de Lucena e Rodolfo Lucena, no TUTAMÉIA

“Foi um processo errático, foi um processo leonino contra os interesses do povo brasileiro, uma privatização lesa pátria. Foi feito quase que uma bandidagem para que o governo não volte a adquirir maioria na Eletrobrás. Possivelmente o advogado geral da União vai entrar na Justiça para que a gente possa rever esse contrato leonino contra o governo”. (mais…)

Ler Mais

PL pode indicar ex-ministro “boiadeiro” para comando de comissão ambiental na Câmara

ClimaInfo

Em Brasília, a máxima do deputado federal Tiririca não resiste à realidade: pior do que está, pode muito bem ficar – especialmente no Congresso Nacional. A piada de mau-gosto da vez saiu da Câmara dos Deputados, especificamente da bancada do PL do ex-presidente Jair Bolsonaro: o partido pretende indicar um inominável ex-ministro do meio ambiente do antigo governo para a Comissão de Meio Ambiente da Casa. (mais…)

Ler Mais

Maria Leusa Kaba Munduruku: “Já escapei muito de morrer”

Por Cícero Pedrosa Neto, em Amazônia Real

Belém (PA) – “Já escapei muito de morrer. A gente cansa mas continua resistindo.” Maria Leusa Kaba Munduruku, uma das principais lideranças brasileiras contra o garimpo ilegal no Alto Rio Tapajós, no Pará, está atenta e preocupada com o povo Yanomami. Poderiam ser os Munduruku, os Kayapó ou outros dos povos indígenas que vivem sob pressão dos invasores em seus territórios. Para Maial Paiakan, forte liderança feminina do povo Kayapó, a atividade do garimpo é “o indicativo para um genocídio, no sentido de exterminar um povo, acabar com o povo”. (mais…)

Ler Mais

O drama para prestar socorro aos yanomami

“Profissionais de saúde têm que escolher quem salvar”, diz líder indígena. Caminhada pelo mato, dieta diferente, barreira linguística, ameaças, violência e separação de crianças e parentes são apenas parte da tragédia.

por Laís Modelli, em DW

Um médico, uma enfermeira e três técnicos de saúde. Essa é a equipe de profissionais de saúde disponível até a semana passada (30/01) dentro da Terra Indígena (TI) Yanomami, em Roraima, nas proximidades da fronteira brasileira com a Venezuela, para atender os cerca de 30 mil indígenas que vivem no local, em meio à crise sanitária que assola a região. (mais…)

Ler Mais