Doente de Brasil. Por Eliane Brum

Como resistir ao adoecimento num país (des)controlado pelo perverso da autoverdade

No El País

Jair Bolsonaro é um perverso. Não um louco, nomeação injusta (e preconceituosa) com os efetivamente loucos, grande parte deles incapaz de produzir mal a um outro. O presidente do Brasil é perverso, um tipo de gente que só mantém os dentes (temporariamente, pelo menos) longe de quem é do seu sangue ou de quem abana o rabo para as suas ideias. Enquanto estiver abanando o rabo – se parar, será também mastigado. Um tipo de gente sem limites, que não se preocupa em colocar outras pessoas em risco de morte, mesmo que sejam funcionários públicos a serviço do Estado, como os fiscais do IBAMA, nem se importa em mentir descaradamente sobre os números produzidos pelas próprias instituições governamentais desde que isso lhe convenha, como tem feito com as estatísticas alarmantes do desmatamento da Amazônia.

(mais…)

Ler Mais

Brasil ocupa 4º lugar no ranking de assassinatos de lideranças ambientais em 2018

Balanço feito pela ONG Global Witness aponta Filipinas como país líder em assassinato de defensores ambientais

Redação Opera Mundi

A ONG Global Witness apontou, em relatório divulgado nesta terça-feira (30), que 164 ativistas ambientais foram assassinados em 19 países no ano de 2018. O ranking das nações é liderado pelas Filipinas, que teve 30 defensores ambientais mortos no ano passado, seguido por Colômbia, com 24, Índia (23) e Brasil (20).

(mais…)

Ler Mais

Padre Ernesto, profeta do Reino de Deus no meio do povo. Por Gilvander Moreira[1]

O sol brilhou mais dia 8 de setembro de 1955, porque estava nascendo Ernesto de Freitas Barcelos, que se tornou padre do clero da Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano, MG, e, acima de tudo, um profeta do Reino de Deus no meio do povo. Dia 27 de julho de 2019, às 8h30, iniciou-se mais uma linda festa no céu, pois com quase 64 anos “combatendo o bom combate”, sendo profeta do Reino de Deus no meio do povo, padre Ernesto fez sua travessia para a vida plena, vida terna e eterna. Em Pitangui, MG, padre Ernesto iniciou sua caminhada aqui no Planeta Terra e também nos deixou fisicamente.

(mais…)

Ler Mais

Lisboa vai batizar rua com nome da brasileira Marielle Franco

Câmara aprovou por unanimidade homenagear a vereadora brasileira morta em 2018. Comissão de Toponímia vai decidir onde ficará a rua com o nome de Marielle Franco.

Por Carlos Ferro, no Diário de Notícias

Lisboa terá uma rua batizada em homenagem a Marielle Franco, a vereadora do Rio de Janeiro assassinada a 14 de março do ano passado, quando seguia no seu carro depois de ter participado num debate organizado pelo Partido Socialismo e Liberdade com ativistas negras.

(mais…)

Ler Mais

Paulo César Feital monta front contra o extremismo em novo álbum

Um dos compositores mais gravados do país lança álbum de forte crítica política

Por Augusto Diniz, na Carta Capital

Ao lado de Lucas Bueno, o compositor e poeta Paulo César Feital acaba de lançar um dos discos mais contundentes de crítica sociopolítica dos últimos tempos. O álbum Lágrimas apresenta 10 faixas de forte condenação ao momento.

(mais…)

Ler Mais

A comunicação e a servidão. Por Elaine Tavares

No Palavras Insurgentes

Quando em 1938 o jovem Orson Welles levou a sociedade estadunidense a beira do delírio coletivo com a apresentação radiofônica de uma invasão alienígena – na verdade a dramatização da novela de George Wells, Guerra dos Mundos – ficou bastante claro o poder que o rádio – naqueles dias uma mídia insurgente – desempenhava. Sua penetração era avassaladora e o que era veiculado na caixinha de som assumia status de verdade absoluta. A sociedade já não estava mais refém dos ilustrados, que sabiam ler, e desvendavam as letras dos jornais. Pelo rádio, a informação falada podia chegar a qualquer pessoa e em qualquer lugar. Abria-se o espaço para a liberdade do conhecimento. Só que não.

(mais…)

Ler Mais

Festival Latinidades discute os saberes e ancestralidades das mulheres negras

Evento acontecerá no Centro Cultural São Paulo, do dia 23 a 27 de julho; Entrada é gratuita

Redação Brasil de Fato

Com mesas de debates, oficinas, vivências e apresentações culturais, a 12ª edição do Festival Latinidades começa nesta terça-feira (23), com duração até 27 de julho. Pela primeira vez, o maior festival de mulheres negras da América Latina deixa Brasília e ocorrerá na capital paulista, no Centro Cultural São Paulo.

(mais…)

Ler Mais

ENSP debateu necropolítica, retrocessos e resistências no campo

Por Joyce Enzler, no Informe Ensp

“O conceito de necropolítica atravessou a pesquisa sobre os agrotóxicos, porque, nesta etapa do capitalismo, o que interessa não é mais dominar a exploração de quem vive, é escolher quem vai morrer”, com essa declaração, o pesquisador da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Marco Antônio Mitidiero Júnior deu início à palestra Os direitos dos povos dos campos: retrocessos e resistências, no evento em alusão ao mês do ambiente, em 25 de junho, na ENSP.

(mais…)

Ler Mais