Lançada a Rede Irerê de proteção à Ciência

Por Bruno C. Dias, na Abrasco

O canto do Irerê, ave que anima a natureza e alerta a presença de predadores, serviu de inspiração para a criação da Rede Irerê de Proteção à Ciência. Lançada na noite do último dia 16, a Rede, que conta com o apoio da Abrasco, marca um novo momento de fortalecimento e defesa do conhecimento crítico, tendo a abrasquiana Lia Giraldo da Silva Augusto como coordenadora executiva.

(mais…)

Ler Mais

“Precisamos estar vivos para seguir na luta”: pandemia e a luta das mulheres Munduruku. Depoimento de Alessandra Korap

Por Alessandra Korap Munduruku e Kena Azevedo Chaves, na Mundo Amazônico

O povo Munduruku, na Bacia do Tapajós, vive intensa pressão de grandes empreendimentos e interesses econômicos sobre seu território. Situação agravada pelo atual governo e também pelo avanço da pandemia que atinge os povos indígenas na Amazónia, expondo as fragilidades das políticas de proteção e saúde. O coronavírus já faz vítimas dentre os Munduruku, e o povo sofre com a perda de caciques, lideranças e familiares. Por meio da Associação Wakoborun, as mulheres Munduruku colocaram-se na linha de frente de combate à pandemia, prestando suporte aos parentes. Este trabalho que se segue é um relato analítico sobre a luta do povo Munduruku na Bacia do Tapajós, destacando a atuação das mulheres no enfrentamento ao vírus e às demais pressões sofridas pelo povo. O trabalho é construído por meio da colaboração entre as autoras: os relatos da primeira autora, liderança do povo, são organizados e editados pela segunda autora, e complementados em comentários, revisão bibliográfica e documental. As análises foram construídas em conjunto, a partir de diálogos e leituras compartilhadas do texto.

(mais…)

Ler Mais

Alessandra Munduruku ganha Prêmio RFK de Direitos Humanos 2020 por sua luta

RFK

Washington, D.C. (12 de outubro de 2020) — Robert F. Kennedy Human Rights nomeou Alessandra Korap Munduruku a vencedora do Prêmio de Direitos Humanos de 2020 por seu trabalho em defesa da cultura, meios de subsistência e direitos dos povos indígenas no Brasil.

Os povos indígenas, incluindo a comunidade Munduruku da Alessandra, enfrentaram enormes desafios no Brasil nos últimos anos —desde garimpeiros e madeireiros invadindo e explorando ilegalmente territórios indígenas; aos incêndios generalizados na Amazônia; e um risco aumentado para o coronavírus; sem mencionar um presidente combativo que proativamente removeu proteçōes para comunidades indígenas e as insultou em várias ocasiões. 

(mais…)

Ler Mais

Manifestações denunciam “agressões do imperialismo” em aliança de Trump e Bolsonaro

Atos fazem parte da Semana Anti-Imperialista, organizada por articulações de todo o mundo

Redação Brasil de Fato

Nesta sexta-feira (9), atos contra o imperialismo na América Latina ocorrem em pelo menos 15 municípios brasileiros. As manifestações fazem parte da Semana Anti-Imperialista, realizada entre os dias 5 e 10 de outubro, cujo objetivo é expor as “agressões do imperialismo em todo o mundo, e fazer um chamado conjunto para que, unidos, os povos possam superar esse período de incerteza”. 

(mais…)

Ler Mais

Um defunto sem vela. Por Luis Felipe Miguel

No A Terra é Redonda

Entre os muitos mortos do Brasil nos últimos meses, há um pelo qual não vale derramar uma única lágrima: a “frente ampla” pela democracia

Quando a condução perversa do combate à pandemia escancarou a natureza do atual governo, escandalizando mesmo muitos de seus parceiros de ocasião na direita “civilizada”, parecia que era inevitável retirar Bolsonaro do cargo. Motivos não faltariam, já que sua gestão se constitui, desde os primeiros dias, como um mostruário de crimes – comuns e de responsabilidade.

(mais…)

Ler Mais

Manifiesto por el Futuro – Semana Antiimperialista 5 al 10 de Octubre de 2020

Cuando los enfrentamos nosotrxs, estómagos hambrientos, los imperialistas buscan sus armas. Cuando los imperialistas nos enfrentan, nosotrxs estómagos hambrientos, unimos nuestros brazos y marchamos hacia adelante.

La Vía Campesina 

Nuestra humanidad está amenazada por un virus invisible que se propaga rápidamente; pero desde hace mucho tiempo nos han desafiado otros virus, como el desempleo, el hambre, el racismo, el patriarcado, la desigualdad y la guerra. Esos virus se manifiestan de forma diferente en distintas partes del mundo, atacan fuertemente las vidas de trabajadorxs y campesinxs, y de quienes experimentan el impacto de la desigualdad social; mientras tanto, hay una minoría de personas que se benefician de la devastación.

(mais…)

Ler Mais

Ler Fanon no século XXI. Por Immanuel Wallerstein

Apresentação da trajetória política e da obra de Franz Fanon

No A Terra é Redonda

Discute-se a atualidade do pensamento de Frantz Fanon, em torno de três eixos principais que constituem outros tantos dilemas – o uso da violência, a afirmação da identidade e a luta de classes –, demonstrando como, no tempo presente, estas questões continuam a ser decisivas na luta por um sistema-mundo mais justo e solidário.

Frantz Fanon nasceu na Martinica, em 1925, e morreu de leucemia, demasiado novo, em 1961. Em 1952, já médico e psiquiatra, publicou o seu primeiro livro, Peau noire, masques blancs [Pele negra máscaras brancas, EdUFBA]. Trata-se de uma obra notável, que teve algum impacto nos círculos intelectuais da França da altura. Era um cri de coeur apaixonado a exprimir a sua “experiência de um homem negro mergulhado num mundo branco”, palavras que Francis Jeanson, autor do prefácio, usou para sintetizar o tema do livro.

(mais…)

Ler Mais

Boaventura: “Só os míopes desprezam a utopia”

Confinado numa aldeia portuguesa, ele acaba de concluir novo livro. A pandemia abre o século XXI, argumenta, e surgem três cenários possíveis. É preciso lutar, com “otimismo trágico”, pela saída pós-capitalista. Ou aguardar, em apatia, o pior

Boaventura de Sousa Santos a José Cabrita Saraiva, no I / Outras Palavras

No livro que acaba de enviar para a editora defende que o século XXI começa agora. Entre as mudanças que antevê, aponta o fim do turismo internacional e o redimensionamento de centros comerciais.

(mais…)

Ler Mais

Documentário retoma luta pela Fundação Palmares e pede saída de Sérgio Camargo

Produção contou com o apoio e o depoimento do pai de Camargo

Em Carta Capital

Intelectuais e professores negros idealizaram a produção de um documentário que retoma a história de luta do movimento negro por direitos e defende a saída do atual presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, do comando da pasta. O filme ainda conta com o apoio e o depoimento do pai de Sérgio, o poeta e escritor Oswaldo de Camargo.

(mais…)

Ler Mais

Lula: Bolsonaro aproveita o sofrimento coletivo para abrir mão da soberania nacional

Abaixo, transcrição da fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tarde de hoje, 7 de setembro de 2020:

“Minhas amigas e meus amigos.

Nos últimos meses uma tristeza infinita vem apertando meu coração. O Brasil está vivendo um dos piores períodos de sua história.

Com 130 mil mortos e quatro milhões de pessoas contaminadas, estamos despencando em uma crise sanitária, social, econômica e ambiental nunca vista.

(mais…)

Ler Mais