Biopolítica de uma catástrofe anunciada

A pandemia nasce da pecuária industrial e da devastação da Saúde pública. Mas o problema que revela é, além do capitalismo em si, o capitalismo em mim. Oxalá o desejo de viver nos dê criatividade e empenho para a transformação indispensável

Por Ángel Luis Lara* | Tradução: Simone Paz Hernández, em Outras Palavras

1.
Em outubro de 2016, os leitões das fazendas da província de Guangdong, no sul da China, começaram a adoecer com o vírus da diarréia epidêmica suína (PEDv), um coronavírus que afeta as células que recobrem o intestino delgado dos porcos. Porém, quatro meses depois os leitões pararam de testar positivo para o PEDv, embora continuassem adoecendo e morrendo. Como bem comprovou a pesquisa, tratava-se de um tipo de doença nunca antes vista, a qual foi batizada com o nome de Síndrome de Diarréia Aguda Suína (SADS-CoV), provocada por um novo coronavírus que matou cerca de 24 mil porcos até maio de 2017, precisamente na mesma região na qual treze anos antes tinha se iniciado o surto de uma pneumonia atípica, conhecida como “SARS”.

(mais…)

Ler Mais

A ultra-direita procura um bode expiatório

Depois de negligenciar por meses a Covid-19, e ver EUA convertidos no epicentro da doença, Trump ataca… a OMS! Veja também: no Brasil, o ministério da Saúde vacila, a quarentena afrouxa e país fica sob ameaça de tragédia humanitária

Por Maíra Mathias e Raquel Torres, em Outra Saúde

DONALD TRUMP QUER UM CULPADO

Depois de culpar a China, a mídia e até o governo Obama, Donald Trump elegeu uma nova inimiga: a Organização Mundial da Saúde (OMS). Sim, o mesmo Donald Trump que demorou 52 dias para decretar estado de emergência nacional depois que o primeiro caso de covid-19 foi identificado nos Estados Unidos. O mesmo que não acreditava na necessidade de as escolas se prepararem para a avalanche nos casos. O mesmo que pretendia reabrir os negócios em todo o país neste domingo de Páscoa…

(mais…)

Ler Mais

Coronavírus e os limites morais do capitalismo

Em nome da “austeridade”, bilhões foram cortados de serviços sociais — e embolsados por rentistas. Agora, com queda no consumo e produção, parte dos ultraliberais reveem suas crenças: clamam para Estado salvar economia e até trabalhadores

por Gustavo Barbosa*, em Outras Palavras

No dia 27 de março, o Palácio do Planalto lançou uma campanha publicitária que tem como mote a afirmação de que “o Brasil não pode parar” [abandonada após repercussão negativa], incentivando as pessoas a ignorarem o coronavírus e saírem às ruas para retomar suas rotinas de trabalho.

(mais…)

Ler Mais

Pandemia expõe a Era dos Empregos de Merda

Agora, bilhões descobrem que podem trabalhar em casa, sem os controles burocráticos de sempre. Jornada poderia ser reduzida drasticamente, em relações pós-capitalistas. Mas haverá imensa pressão para que tudo volte ao “normal”

por David Graeber* em entrevista a Von Lars Weisbrod, no Zeit Online| Tradução: Simone Paz, em Outras Palavras

Será que o Occupy Home Office vai chegar ao Occupy Wall Street? Um telefonema com o antropólogo e crítico do capitalismo, David Graeber, que se encontra em Londres e que acredita que nossa vida laboral e nosso sistema econômico nunca mais serão os mesmos depois da crise do coronavírus.

(mais…)

Ler Mais

Ameaças do capitalismo de plataforma podem ser ainda mais letais na pandemia. Entrevista especial com Juliette Robichez

Para professora, trabalhadores que atuam por meio de aplicativos ficaram ainda mais vulneráveis, tanto economicamente como em relação à Covid-19

Por: João Vitor Santos, em IHU On-Line

Há um ditado popular que diz que diante do calor de um deserto escaldante, qualquer poça de água pode ser a salvação e pouco se está preocupado com a qualidade dessa água e os riscos à saúde. A analogia pode ser didática para compreender a relação que se estabelece entre milhões de desempregados no Brasil que se oferecem como “trabalhadores de aplicativos” e as empresas chamadas de capitalismo de plataforma que recrutam diversas formas de forças de trabalho. “Em situação de desespero, cada um de nós colocará sua força de trabalho ao dispor dessas empresas digitais que oferecem soluções rápidas e aparentemente fáceis de gerar renda. Mas a que custo?”, questiona a professora Juliette Robichez, doutora em Direito, em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

O que o agronegócio e a produção de alimentos têm a ver com a covid-19?

Segundo especialistas, modelo de produção espalha vírus selvagens mortais para organismos adoecidos por alimentos cheios de açúcares, gorduras e agrotóxicos

Por Cida de Oliveira, em Rede Brasil Atual / MST

A pandemia global da covid-19 ultrapassou o número de 1,26 bilhão de pessoas contaminadas e fez o número de mortos passar de 68 mil neste domingo (5), de acordo com o observatório da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos. Segundo a instituição – que tem sido a principal referência mundial sobre a doença no mundo, só no Brasil já eram 460 as vítimas fatais, com os infectados passando da casa dos 11 mil.

(mais…)

Ler Mais