Assim o Facebook estrangulou o jornalismo

Como as mudanças constantes (e unilaterais) no algorítimo atraíram jornais e revistas a uma arapuca — para depois deixá-los aprisionados e à míngua. Agora, é possível escapar?

Por Paulo Motoryn, em Outras Palavras

O debate sobre a influência do Facebook no jornalismo nasceu para morrer. Não falo isso pela crise do próprio Facebook, sobre a qual alguns analistas já se apressaram em profetizar a queda do império de Mark Zuckerberg – o que está muito distante de acontecer. Eu digo isso porque não é o Facebook, mas o jornalismo que está em perigo. (mais…)

Ler Mais

Não há santos no G-20

Trump é, sem dúvida, o mais bizarro. Mas ao defenderem a globalização corporativa, os governantes do grupo, em seu conjunto, tramam o desastre climático

Por Maxime Combes | Tradução: Felipe Calabrez, em Outras Palavras

Intoxicados por combustíveis fósseis e em busca do crescimento econômico a qualquer custo, os países do G20 respondem por 80% do consumo global de energia – e por 78% da emissão de CO² – embora abriguem apenas 60% da população mundial. O relatório publicado recentemente pelo PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) é claro: Os países do G20, vistos em conjunto, não estão caminhando em direção aos objetivos que eles mesmos fixaram para 2030. Entre os faltosos, podemos incluir EUA e Arábia Saudita, como se poderia esperar, mas também Canadá e União Européia, que em geral apresentam-se como os “Campeões do Clima”. (mais…)

Ler Mais

Noam Chomsky cumple 90: cómo un anarquista estadounidense ha hecho algo más que sobrevivir

El Salto / Servindi

El 7 de diciembre de 2018, Noam Chomsky cumple 90 años. En una encuesta del Reader’s Digest de 2013 sobre “Las 100 personas en las que más se confía en Estados Unidos” (coronada por celebridades de Hollywood), Noam Chomsky, un autodenominado anarquista, se encontraba en el puesto nº 20 (tras la nº 19, Michelle Obama, pero por delante del nº 24, Jimmy Carter). Dado que a lo largo de la historia de EE UU los antiautoritarios han sido habitualmente rechazados, económicamente castigados, psicopatologizados, criminalizados y asesinados, la supervivencia y pujanza de Chomsky son de destacar. (mais…)

Ler Mais

O que unifica a nova direita populista é o ressentimento, diz professor alemão

por Luís Eduardo Gomes, em Sul21

Na Alemanha, temos a AfD. No Reino Unido, a Ukip. Na Itália, a Liga Norte. Na Polônia, o PiS. Na Áustria, o Partido da Liberdade. Na Hungria, o Fidesz. Ao redor da Europa, novos partidos de direita criados nas últimas décadas crescem e, em alguns casos, chegam ao poder. Mas o que há de comum entre eles? A nova direita é justamente o tema estudado pelo professor alemão Thomas Poguntke, diretor do Düsseldorf Party Research Institute. Para ele, há inconsistências que impedem que esses partidos sejam considerados todos integrantes de um mesmo movimento, mas ele aponta que há sim alguns elementos unificadores entres eles, notadamente uma agenda anti-imigração e o ressentimento com o establishment político de seus países. (mais…)

Ler Mais

BM promete US$ 200 bilhões para combater mudança climática [que alguns dizem não existir]

Da EFE

O Banco Mundial (BM) anunciou no último domingo um plano de investimento de US$ 200 bilhões para combater a mudança climática entre 2021 e 2025, um número que duplica a quantidade do período anterior.

O órgão com sede em Washington detalhou que este programa, cujo anúncio coincidiu com o início da Cúpula do Clima da Polônia, pretende “reconhecer o impacto da mudança climática na vida das pessoas”, especialmente nos países mais pobres do mundo e em desenvolvimento. (mais…)

Ler Mais

Brasil diz SIM ao aquecimento global

Por Juliano Bueno de Araújo*

Não há dúvidas de que a COP é uma das mais importantes conferências que abordam o clima e o meio ambiente em todo o mundo. Desde a primeira edição em 1995, em Berlim, na Alemanha, diversos países se reúnem para discutir quais serão seus compromissos para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, além de verificar quanto de financiamento climático será disponibilizado para auxiliar países em desenvolvimento – assim evitando que eles se desenvolvam a partir de procedimentos que ampliam essas emissões – e, é claro, apoiar a todos para amenizar os efeitos que já estão presentes em nosso cotidiano. (mais…)

Ler Mais

Democracia não pode ser reduzida ao exercício do voto. Entrevista especial com Giannino Piana

por Vitor Necchi, em IHU On-Line

Nos últimos tempos, em especial depois do processo eleitoral pelo qual o Brasil passou, é comum se ouvir que é preciso aceitar a decisão da maioria. Essa perspectiva revela um entendimento parcial do conceito de democracia, sendo apenas associado à ideia de que uma decisão democrática é aquela que contemple a maioria. “A democracia – é bom lembrar – não pode se reduzir ao simples respeito formal pelo princípio da maioria, por mais importante que ele seja. Ela envolve a adesão a algumas posturas éticas, que são os pressupostos dos quais não se pode abrir mão se pretendemos concorrer para a busca do bem comum”, alerta o teólogo Giannino Piana. (mais…)

Ler Mais

Macron diz que política ambiental de Bolsonaro é obstáculo para acordo com Mercosul

Presidente francês chega a Buenos Aires como porta-voz da globalização e do livre comércio. Macron também defende a luta contra o aquecimento global, entre outras coisas que Trump recusa

por Enric González, em El País

Emmanuel Macron se propõe como alternativa. Em Buenos Aires, tenta se tornar um líder mundial dos defensores da globalização, do livre comércio, do liberalismo e, principalmente, da luta contra o aquecimento global, tudo o que Donald Trump rejeita. E não deixa de alertar sobre o risco de que a cúpula do G-20 seja um fracasso. Antes da reunião dos principais líderes internacionais, na sexta-feira e no sábado, o clima ficou um pouco mais tenso com o anúncio, feito por Trump, de cancelar seu encontro previsto com Vladimir Putin por causa do grave atrito entre a Rússia e a Ucrânia. (mais…)

Ler Mais

Para ativistas reunidos em Buenos Aires é necessário criar uma rede de solidariedade contra o avanço da extrema-direita na América Latina

Na Pulsar Brasil

“Como paramos o avanço da direita na região?” Esse foi o tema de debate que ocorreu na manhã desta quinta-feira (29) na tenda principal do evento “Fuera G20/FMI”. A atividade reuniu centenas de participantes na praça do Congresso Nacional da cidade de Buenos Aires, na Argentina.

Ao todo, dez representantes de organizações da esquerda da América do Sul compuseram a mesa, sendo a maioria mulheres. Na fala dos palestrantes, a importância da unidade da esquerda, a resistência e a solidariedade se mostraram fundamentais para conter o avanço da direita no continente. (mais…)

Ler Mais