Uma “potência acorrentada”

Está em marcha o “Projeto Dominium”: Bolsonaro & Guedes minam liderança regional do Brasil para transformá-lo em protetorado dos EUA. Superar esse destino exigirá um projeto de longo prazo de país — e que a sociedade volte a caminhar por si

por José Luís Fiori, Outras Palavras

Em qualquer momento da história é possível acovardar-se e submeter-se, mas, atenção, porque o preço das humilhações será cada vez maior e insuportável para a sociedade brasileira. 
J.L.F. História, estratégia e desenvolvimento. São Paulo: Editora Boitempo, 2014, p. 277.

Fatos são fatos: na segunda década do século XXI, o Brasil ainda é o país mais industrializado da América Latina e é a oitava maior economia do mundo; possui um Estado centralizado, uma sociedade altamente urbanizada e é o principal player internacional do continente sul-americano. E apesar de sua situação atual, absolutamente desastrosa, segue sendo um dos países com maior potencial pela frente, se tomarmos em conta seu território, sua população e sua dotação de recursos estratégicos.

(mais…)

Ler Mais

Para Greenwald, Moro e Dallagnol obstruem a Justiça ao dizer que apagaram mensagens

Em audiência no Senado, fundador do “Intercept Brasil” afirma que Moro cria clima de “ameaça à imprensa livre” com suposta investigação contra o jornalista

Por Tiago Pereira, da RBA 

Em audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado realizada nesta quinta-feira (11), o jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, veículo que vem divulgando conversas mostrando indícios de conluio entre o então juiz Sérgio Moro e procuradores da Operação Lava Jato, ressaltou que a autenticidade do material vem sendo comprovada por veículos como Folha de S.PauloVejaBandNews e Correio Braziliense. Ele desafiou o atual ministro da Justiça e Segurança Pública e o procurador Deltan Dallagnol a explicitar qualquer adulteração, e os acusou de eliminar provas para evitar prestar esclarecimentos.

(mais…)

Ler Mais

Tariq Ali: “Você olha para Sergio Moro e não vê a cara da Justiça”

Escritor paquistanês diz que Moro é “enganador e corrupto” e conta sobre “Em defesa de Julian Assange”, livro que reúne textos de Noam Chomsky, Chelsea Manning, entre outros

Por Natalia Viana, Agência Pública

Defender Julian Assange é defender o direito que as pessoas têm de saber como estão sendo governadas. É essa a opinião de Tariq Ali, intelectual e escritor paquistanês que lança em agosto o livro “Em Defesa de Julian Assange” (In defence of Julian Assange), que reúne textos de Noam Chomsky, Daniel Ellsberg, Chelsea Manning, Ai Weiwei e Slavoj Žižek, entre outros autores, analisando a situação do australiano fundador do Wikileaks. A autora desta entrevista também colaborou para o livro, que está em pré-venda, em inglês, no site da editora ER Books. Toda a renda será revertida para a organização Courage Foundation, que auxilia Assange e apoia pessoas que vazam informações.

(mais…)

Ler Mais

Nota Pública da Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais denuncia esvaziamento e inviabilização da DPU

Tania Pacheco

“Vale lembrar que a DPU, a despeito do corpo exíguo de servidores e do número insuficiente de 625 Defensores Públicos Federais em atividade, prestou quase dois milhões de atendimentos à população em 2018, exercendo a defesa judicial e extrajudicial, em todas as matérias de competência federal, sempre em favor dos mais necessitados, idosos, crianças, adolescentes, consumidores, militares, famílias, povos tradicionais, pessoas em situação de rua, presos e grupos vulneráveis em geral’, diz a Associação Nacional dos Defensores Públicos Federais, em Nota em defesa da instituição.

(mais…)

Ler Mais

#VazaJato: Intercept divulga o primeiro áudio de Deltan Dallagnol

Um mês exato após o início da divulgação das conversas e acertos entres procuradores da República, na maioria ligados à Lava Jato, e o então juiz Sérgio Moro, a Intercept divulga o primeiro áudio dos vazamentos. Nele, Deltan Dallagnol informa ao grupo Filhos do Januário 3 que Luiz Fux havia acabado de revogar decisão de Ricardo Lewandowski liberando a realização de entrevista com Lula, no dia 28 de setembro de 2018.

(mais…)

Ler Mais

Atenção, a História começa a falar, por Ion de Andrade

Vale a pergunta se nesses tempos de redes sociais e de difusão tão rápida da informação trazem também um aumento da velocidade do próprio fluxo da História

Por Ion de Andrade, em GGN

A síntese formulada pelo deputado Glauber Braga na Comissão de Constituição e Justiça quando da sabatina ao Ministro da Justiça sobre a Lava Jato foi um fato maior. De forma simples, objetiva e por sua analogia ao futebol, compreensível a todos, a Lava Jato foi conceituada para a História. A fala do deputado compõe como peça central o entendimento pelo qual a sociedade brasileira conhecerá a Lava Jato no futuro.

(mais…)

Ler Mais

Para cientista político, pedido de afastamento de Moro é um “erro infantil”

“Inadequado”. Assim, o cientista político Rudá Ricci qualifica o pedido de afastamento de Sérgio Moro do cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública entre os dias 15 e 19 de julho – confirmado pela edição desta segunda-feira (8) do Diário Oficial.

por Igor Carvalho, em Brasil de Fato / IHU On-Line

Para Ricci, doutor em Ciências Políticas pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), não fará bem ao governo Bolsonaro (PSL) a “folga” do ministro, ainda mais em meio à série de reportagens do The Intercept Brasil, em parceria com outros veículos de comunicação, que escancara a interferência do ex-juiz sobre procuradores da Lava Jato em Curitiba (PR). Fora do cargo, Moro lava as mãos para a crise que envolve seu nome, abre margem para especulações sobre sua agenda pessoal e perde a chance de prestar esclarecimentos à população.

(mais…)

Ler Mais

Um tapa na cara dos juízes brasileiros. Por Marcelo Semer

Normalizar a perversão é fazer pouco da integridade dos milhares de juízes brasileiros”.

Na Revista Cult

A publicação de uma longa reportagem na revista VEJA deste fim de semana, com um resumo das mais comprometedoras mensagens obtidas pelo site The Intercept Brasil, levou o escândalo já conhecido como Vaza Jato a um novo patamar. A publicação da editora Abril assumiu ter tratado Sergio Moro como herói, dedicando-lhe cinco capas laudatórias. Com o extrato das conversas flagradas no Telegram, todavia, assinalou em editorial: “Não se pode fechar os olhos ante as irregularidades cometidas”.

(mais…)

Ler Mais