Repentina e sem razão perceptível, substituição na PF merece suspeitas, por Janio de Freitas

Na Folha

A articulação é muito maior do que parece. Tomam-se como casos isolados, cada qual com existência e sentido próprios, a mudança na Polícia Federal, a divisão conflituosa do PSDB e as obscuridades da nova Procuradoria-Geral da República. São, no entanto, partes que se interligam em um todo de ações e expectativas ansiadas pelos políticos acusados de ilicitudes, ou passíveis de sê-lo. (mais…)

Ler Mais

Fundo eleitoral tira R$ 70 milhões da Saúde em 2018

Recursos vão sair das emendas coletivas impositivas

No O Tempo

Brasília. O fundo eleitoral de R$ 1,75 bilhão para custear campanhas com dinheiro público vai reduzir aplicação de verbas na saúde, ao contrário do que os parlamentares prometeram quando propuseram o novo gasto político como forma de financiar as campanhas eleitorais, como alternativa à proibição das doações eleitorais por empresas. (mais…)

Ler Mais

A Reforma Trabalhista passa a valer hoje. Aos trabalhadores, meus pêsames, por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

Como foi feita a Reforma Trabalhista, que passa a valer neste sábado (11)? A partir de meia dúzia de propostas encaminhadas pelo Palácio do Planalto, ela ganhou corpo na Câmara dos Deputados com dezenas de acréscimos. Grosso modo, o texto final foi inspirado por demandas apresentadas por confederações empresariais e grandes empresas e por posições derrotadas em julgamentos no Tribunal Superior do Trabalho – posições que significaram perdas a empresários e ganhos a trabalhadores. Ou seja, foi uma forma rápida de dar um cavalo de pau na relação entre patrões e empregados. (mais…)

Ler Mais

Vladimir Safatle: “A estratégia gira em torno de quem é capaz de constituir o ‘povo’ como ator político”

Na Folha

Florestan Fernandes costumava dizer que o Brasil era o país da “contrarrevolução permanente”. Era um modo de dizer que, em nosso país, o poder não é animado por uma forma de projeto modernizador, mesmo que uma modernização conservadora. Ele se organiza através de múltiplas ações de bloqueio das possibilidades de emergência de transformações estruturais populares. (mais…)

Ler Mais

Quem deveria decidir sobre a Previdência: um banqueiro ou a população?, por Leonardo Sakamoto

Blog do Sakamoto

Quando gente inteligente nos chama de burro, sinto-me aquecido.

”Eu digo que o Congresso é soberano. No entanto, estamos dialogando e fornecendo cálculos. Não é uma questão de opinião política ou desejo. É uma necessidade matemática, fiscal”, afirmou, nesta quinta (9), o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. O comentário faz parte de seu esforço no sentido de convencer deputados federais a votarem o pacote de mudanças nas aposentadorias. (mais…)

Ler Mais

Associação dos Servidores do Ibama protesta contra loteamento de cargos no Rio de Janeiro

Em Combate Racismo Ambiental

A diretoria da Associação dos Servidores do Ibama no Rio de Janeiro (ASIBAMA) encaminhou hoje Carta Aberta ao Ministro do Meio Ambiente e à Presidência do IBAMA, protestando contra o loteamento político dos cargos de chefia no estado, “negociados em troca de apoio político para aprovação de medidas impopulares que cortam direitos dos trabalhadores e precarizam o serviço público, mesmo aqueles essenciais à população”. (mais…)

Ler Mais

Em meio à COP, Temer quer aprovar mais subsídios à indústria fóssil

Contrariando os objetivos que levam lideranças de todo o mundo a se reunir na Conferência do Clima da ONU, governo brasileiro aposta em mais incentivos ao setor de petróleo e gás

Em 350.org

A 23a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 23) começou na segunda-feira (06) em Bonn, na Alemanha, com baixas expectativas. O encontro de líderes mundiais tem como principal objetivo traçar as diretrizes que guiarão a regulamentação e implementação do Acordo de Paris. Dois anos se passaram desde o tratado e quase nada foi feito para honrar os compromissos ali estabelecidos. Ou pior, políticas nacionais – como as do Brasil para o setor de energia – têm feito o exato inverso: estimulado indústrias que ao invés de diminuir irão aumentar exponencialmente as emissões de gases causadores do efeito estufa. (mais…)

Ler Mais

Os quilombos lutam para não serem apagados

Ao discutir pedido do DEM para derrubar regularização de terras quilombolas, o STF debate o racismo institucional no Brasil

por Givânia Maria da Silva — CartaCapital

Os quilombos lutam para não serem apagados da história. É assim que a questão quilombola se apresenta no Brasil. Passados mais de 400 anos na inviabilidade, dos quais 300 foram em regime de escravidão, os quilombos lutam para assegurar o que a Constituição de 1988 lhes garantiu. Sem reconhecimento do Estado e sem acesso a seus direitos, os quilombos vivem hoje em extrema insegurança, o que tem provocado conflitos, mortes biológicas e psicológicas de lideranças, despejos de comunidades de seus territórios e muito desrespeito aos direitos fundamentais. (mais…)

Ler Mais