Moção de repúdio à ação antirrepublicana do conselho nacional de educação – CNE que, às escondidas, aprova a Base Nacional Comum Curricular – BNCC do ensino médio

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa dos/as profissionais da educação básica do setor público brasileiro, torna público o seu estarrecimento com a aprovação da BNCC do Ensino Médio, aprovada no dia de ontem (04/12), pelo Conselho Nacional de Educação – CNE e repudia a estratégia antidemocrática de não publicizar previamente a pauta da reunião do Pleno do CNE que terminou por aprovar o referido documento. (mais…)

Ler Mais

“MP fará tudo para barrar Escola Sem Partido, se cumprir sua missão constitucional”

Gustavo Roberto Costa, do Ministério Público de São Paulo, fala sobre o grupo de promotores e procuradores Coletivo Transforma MP, que não aplaude a Lava Jato e promete resistir às pautas de Bolsonaro que considera violadoras da Carta

Por Gil Alessi, no El País

O Movimento Escola sem Partido ou as ideias que o movimento prega, como a de que a educação está contaminada por “doutrinação esquerdista”, não param de ganhar fôlego. O passo importante mais recente foi a decisão de Jair Bolsonaro de nomear para o Ministério da Educação o professor da elite do Exército Ricardo Vélez Rodríguez. Neste cenário, com uma bancada de promotores se alinhando às pautas do futuro Governo, um grupo de servidores dos Ministérios Públicos estaduais e Federal se organizou no Coletivo Transforma MP, focado na defesa e promoção “dos Direitos Humanos civis, políticos, econômicos, sociais, culturais e ambientais, priorizando os explorados, oprimidos, vulneráveis, excluídos e minorias”. O grupo, com pouco mais de cem promotores e procuradores, publicou um manifesto contra Escola Sem Partido. Gustavo Roberto Costa, 37, promotor do MP-SP e um dos coordenadores do coletivo, descarta o rótulo de “outro polo”. “Nós não queremos esta posição. Estamos onde o ordenamento jurídico diz que deveríamos estar”, afirmou em entrevista ao EL PAÍS. (mais…)

Ler Mais

Nota sobre o pedido de exoneração do juiz Moro e a representação da ABJD na CCJ

A exoneração do juiz Sérgio Moro do cargo de juiz federal integrou o pedido que a ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE JURISTAS PELA DEMOCRACIA (ABJD) fez na peça de Representação apresentada ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na qual se apontou a irregularidade dos atos do juiz ao negociar cargo político quando no exercício da magistratura, e nele permanecer, ainda que de férias, após aceitar o cargo de Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública e iniciar sua atuação na transição de governo do Executivo federal.

A Representação da ABJD foi aceita pelo CNJ no dia 9 de novembro de 2018. O corregedor Humberto Martins havia dado o prazo de 15 dias para o representado apresentar explicações. (mais…)

Ler Mais

ONU: Brasil é exemplo de eleição afetada por ‘desinformação’

Michelle Bachelet falou sobre os riscos da manipulação de dados coletados na internet e como podem afetar ‘escolhas’ das populações

Por Jamil Chade, no Terra

A alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, cita o Brasil como exemplo de como a “desinformação” influenciou nas eleições, no mês passado. Num discurso realizado nesta quarta-feira na Universidade de Genebra, a chefe de Direitos Humanos das Nações Unidas tratou dos riscos da manipulação de dados coletados na internet e como podem afetar “escolhas” das populações. (mais…)

Ler Mais

Lula solto poderia tirar militares do controle, diz comandante do Exército: “Estávamos no limite”

IHU On-Line

Comandante das Forças Armadas, o general Eduardo Villas Bôas se manifestou publicamente pela primeira vez depois que fez advertências, em redes sociais, na véspera do julgamento em que o Supremo Tribunal Federal (STF) negou habeas corpus ao ex-presidente Lula. Na ocasião, o militar escreveu uma mensagem de “repúdio à impunidade” e que o Exército brasileiro “se mantém atento às suas missões institucionais”. A mensagem, lida no final do Jornal Nacional (TV Globo) daquele 3 de abril, soou como uma ameaça de ação militar em caso de soltura do presidente, que viria a ser preso quatro dias depois, em 7 de abril. (mais…)

Ler Mais

Em provocação a Moro, Requião apresenta projeto de lei “Onyx Lorenzoni”: perdoe quem pede desculpas

O senador Roberto Requião (MDB-PR) apresentou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado um projeto que adiciona, na lei que define o crime de organização criminosa, a hipótese de perdão judicial a quem pede desculpas. A proposta (leia a íntegra) é uma provocação ao juiz Sergio Moro, convidado para ser ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (PSL). (mais…)

Ler Mais

Economia: atenção ao voo das galinhas

Políticas de Bolsonaro e Guedes serão impotentes para tirar país do atoleiro. Mas pode haver soluços de crescimento, provocados pelo entusiasmo do grande poder econômico

Por Paulo Kliass, em Outras Palavras

Há economistas que adoram fazer previsões. A grande imprensa se esmera em estampar as tentativas dos mais ousados, que chegam mesmo a calcular no detalhe da “casa-depois-da vírgula” variáveis bastante complicadas em sua determinação, tais como os índices de inflação, o nível da taxa de juros e o crescimento do PIB. Há outros, um pouco menos afoitos, que preferimos trabalhar mais com análises da dinâmica da economia e tentar apontar cenários possíveis para o futuro próximo. (mais…)

Ler Mais

Militares antinacionais? Pesquisador analisa contradição que ronda governo Bolsonaro

Para João Quartim de Moraes, fenômeno é característico das Forças Armadas brasileiras, historicamente ligadas aos EUA

por Júlia Dolce, em Brasil de Fato

O nacionalismo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) tem sido colocado em xeque por opositores e intelectuais, que questionam o caráter entreguista das medidas já anunciadas pelo capitão reformado do Exército. (mais…)

Ler Mais

Agentes externos provocaram uma “guerra híbrida” no Brasil, diz escritor

Pesquisador Andre Korybko analisa que os EUA aproveitaram problemas identitários para mobilizar brasileiros contra o PT

Por Eleonora de Lucena e Rodolfo Lucena, do Tutameia

“Há uma Guerra Híbrida muito intensa sendo travada no Brasil neste momento e afeta todas os aspectos da vida de cada cidadão. Ao longo dos últimos dois anos, agentes externos vêm tentando muito sutilmente condicionar a população para voltá-la contra o Partido dos Trabalhadores, usando instrumentos como a Operação Lava Jato, apoiada pela NSA [agência norte-americana de inteligência]”, afirma o analista político norte-americano Andre Korybko, autor de “Guerras Híbridas – Das Revoluções Coloridas aos Golpes”, recém-lançado no Brasil pela Expressão Popular. (mais…)

Ler Mais

Militares no poder

Como o general Etchegoyen ganhou força no governo e preparou terreno para a vigilância do Estado

por Luiz Antônio Araujo, em The Intercept Brasil

Sergio Westphalen Etchegoyen coleciona ao menos uma proeza desde que assumiu, há 29 meses, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República – a manutenção de Michel Temer no poder. Fiador da posse do emedebista, o general foi uma espécie de delegado das Forças Armadas junto à Presidência, com poderes para reorganizar e controlar a inteligência de Estado. (mais…)

Ler Mais