Aborto inseguro é das principais causas de morte materna e mulheres negras sofrem mais

Pesquisadora Emanuelle Góes diz que criminalização do aborto contamina o atendimento garantido por lei e que mulheres negras têm mais barreiras no acesso aos serviços de saúde

Por Andrea DiP, Agência Pública

Hoje, dia 28 de maio, se celebra o Dia Nacional de Luta pela Redução da Mortalidade Materna e apesar dos altos números de mortes por Covid-19 — que aumentaram  233% em 2021 em relação à 2020 — o aborto inseguro segue no topo da lista, variando entre terceiro e quarto lugar, segundo Emanuelle Góes, pesquisadora Pós-doc do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs) da Fiocruz Bahia. A OMS define morte materna como aquela decorrente de problemas ligados à gravidez ou por ela agravados, ocorridos no período da gestação ou até 42 dias após o parto. 

(mais…)

Ler Mais

Como ensinar escravidão e Holocausto? Especialistas debatem em busca de reparação histórica

Lives “Como ensinar escravidão e Holocausto?” e “Reparação Histórica” completam série do Goethe-Institut sobre ódio, antissemitismo e racismo contemporâneos.

Como ensinar escravidão e holocausto? Como garantir uma efetiva reparação histórica? Essas são questões presentes nas próximas lives do projeto “Nossas vozes. A escuta nas políticas de memória”, que discute o ódio, o antissemitismo e o racismo contemporâneos sob uma perspectiva histórica, com transmissão pelo canal do Goethe-Institut no YouTube, sempre às quintas-feiras, às 17h. A iniciativa visa valorizar a memória, buscando meios de dar significado a eventos traumáticos do passado, enquanto atos e estruturas racistas e antissemitas continuam ameaçando a vida e o convívio no presente.

(mais…)

Ler Mais

Milhares de judeus e árabes marcham em Tel Aviv contra ataques aos territórios palestinos

Foi nesta noite de sábado em um show de rechaço à política do governo israelense contra os palestinos.

Da Redação Esquerda Diário

Os manifestantes também exigiram que o governo tome medidas imediatas para acabar com a ocupação israelense da Cisjordânia. A marcha massiva foi organizada pelos movimentos “Unidos” e “Quebrando o Silêncio”. Saiu da Praça Rabin em Tel Aviv e se dirigiu para a Praça Habima.

(mais…)

Ler Mais

Deputados aprovam lei com ações de combate à intolerância religiosa no RJ

Rio de Janeiro poderá ter mês dedicado ao combate à intolerância religiosa; texto aguarda sanção do governador

Redação Brasil de Fato

Deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovaram, em discussão única, na última quarta-feira (19), o projeto de lei 1.772/19, que institui no estado o mês chamado Abril Verde, que será dedicado a ações de combate, prevenção e conscientização sobre a intolerância religiosa. 

(mais…)

Ler Mais

Que abolição é essa que mantém povo escravo da fome e da morte?

Estatísticas mostram que população negra é a que mais morre na pandemia e a que mais sofre com o desemprego e a fome

Juliana Mittelbach, Brasil de Fato

Dia 13 de maio de 1888 é a data em que os livros didáticos celebram a ação da Princesa Imperial Regente que, em um ato de cristandade, sancionou a Lei nº 3353 de 1888, popularmente conhecida como Lei Áurea, marcando o fim da escravização de negros e negras no país. Contudo, comemorar a liberdade do povo negro reverenciando a família real portuguesa, principal responsável pelo longo regime escravocrata no Brasil, é uma ofensa a nossa ancestralidade.

(mais…)

Ler Mais

ADPF 635 – Leia a intervenção da Justiça Global na audiência sobre redução de letalidade no Rio

Por Daniela Fichino, na Justiça Global

Nos últimos dias 16 e 19 de Abril, o Supremo Tribunal Federal realizou uma audiência histórica sobre redução da letalidade policial no Rio de Janeiro. A audiência foi convocada no âmbito da ADPF 635, conhecida como ADPF das Favelas, proposta para deter as graves violações de direitos fundamentais que decorrem da política de segurança pública historicamente implementada no Rio de Janeiro. Uma das conquistas da ADPF 635 foi a decisão de suspensão das operações policiais durante a pandemia – decisão que vem sendo gravemente descumprida pelo Estado.

(mais…)

Ler Mais

Segundo pesquisa, 78% dos mortos pela polícia são negros

Levantamento com dados de 2020 revela que abordagens policiais refletem o racismo histórico no país. De cada cinco mortos, quase quatro são negros

Por Júlia Pereira, Rádio Brasil Atual

Dados do Monitor da Violência mostram que em 2020 no Brasil 78% dos mortos pela polícia eram negros. O número refere-se às vítimas das polícias militar e civil e significa que quase quatro a cada cinco pessoas mortas pelas polícias em 2020 eram pretas ou pardas.

(mais…)

Ler Mais