“Não se faz revolução no conforto”, diz liderança do Movimento Negro

Antonieta Luísa Costa, presidente do Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso (Imune), falou à Pública sobre a Amazônia negra, identidade racial e governo Bolsonaro

Por Thiago Domenici, Agência Pública

A quinta filha de Geraldo Henrique Costa e Angela Costa tem hoje 52 anos. De fala firme e contundente, Antonieta Luísa Costa, conhecida como Nieta, é uma das principais vozes do movimento negro em Mato Grosso.

(mais…)

Ler Mais

Diáspora no divã: Coletivo Negro de Psicologia da Baixada Fluminense luta contra as subjetividades do racismo

por Fabio Leon, em RioOnWatch

Quando abordamos os processos de invisibilização da população negra no país, alguns aspectos se tornam mais evidentes a partir do momento que encaramos o racismo como protagonista nesses processos históricos. Na psicologia não poderia ser diferente. Assim como alguns ofícios nascidos de uma sociedade exclusivista, trata-se de uma carreira que apresenta um grande déficit de profissionais negros.

(mais…)

Ler Mais

Perseguido como suspeito, jovem negro que praticava fotografia denuncia racismo em Jundiaí

Gabriel Souza, de 17 anos, é amante da fotografia, trabalha na borracharia da família e virou alvo de grupos de Whatsapp de moradores do bairro Eloy Chaves

Por Redação Revista Fórum

Amante da arte de fotografar, o jovem negro Gabriel Souza (@souza_dk) , de 17 anos, está sendo perseguido por moradores do bairro Eloy Chaves, em Jundiaí, interior de São Paulo, onde trabalha com seu pai, na borracharia da família.

(mais…)

Ler Mais

MPF recomenda que professor no PA que chamou indígenas de falsos não seja contratado para dar aula a indígenas

Apesar das declarações, recontratação do ex-servidor estaria sendo cogitada

Ministério Público Federal no Pará

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que o ex-professor temporário no sistema de ensino indígena em Santarém (PA) Edilberto Pureza Von Paumgartten não volte a contratado para esse cargo. Usando um pseudônimo, em programas de rádio veiculados em 2014 e 2016 o ex-servidor referiu-se aos povos indígenas do baixo Tapajós como “falsos índios”, cujas aldeias “não seriam aldeias de verdade”, e cujas lideranças seriam “supostas lideranças”.

(mais…)

Ler Mais

MPF recebe carta pela liberdade religiosa de povos de matriz africana em Nova Iguaçu (RJ)

Audiência pública no Paço Municipal contou com a participação de integrantes de diversas religiões e com a participação de integrantes dos governos federal, estadual e municipal

Procuradoria da República no Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal (MPF) recebeu na última terça-feira (01) carta dos povos de matriz africana de Nova Iguaçu. O documento, que foi entregue na audiência pública realizada pelo órgão, contém diversas reivindicações aos governos federal, estadual e municipal para o enfrentamento da intolerância religiosa e garantia de condições para o exercício da liberdade religiosa na Baixada Fluminense.

(mais…)

Ler Mais

Considerada racista na Europa, tradição que utiliza ‘blackface’ vira patrimônio cultural em Holambra

Caracterização dos ‘Pedros Negros’, ajudantes do Papai Noel, começou mudar na Holanda após polêmica da pintura preta em rostos de pessoas brancas. Na cidade brasileira, no entanto, nova lei prevê manter características.

Por Rui do Amaral*, G1 Campinas e Região

A Prefeitura de Holambra (SP), maior colônia holandesa no Brasil, sancionou uma lei para transformar em patrimônio cultural e imaterial do município a festa de São Nicolau. A celebração, tradicional na Holanda, utiliza “blackface”, a pintura preta na pele do rosto de pessoas brancas, uma prática que, por ser considerada racista, começou a ser suspensa no país europeu desde o ano passado. A nova lei da cidade paulista, no entanto, prevê a preservação “das características iniciais desta tradição”.

(mais…)

Ler Mais

quilombo

IMA é condenado por racismo institucional e deve pagar indenização de R$ 100 mil à comunidade quilombola do Rio Vermelho

Decisão da Justiça Federal, a pedido do MPF, beneficia comunidade quilombola do Rio Vermelho, em Florianópolis

Ministério Público Federal em SC

O Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Santa Catarina foi condenado pela Justiça Federal nesta segunda-feira (23) pelo crime de racismo institucional, pelo qual deverá pagar uma indenização de R$ 100 mil à Associação Quilombola Vidal Martins, localizada no Rio Vermelho, em Florianópolis. A decisão, a pedido do Ministério Público Federal (MPF), determina ainda que a gestão do Parque Estadual do Rio Vermelho (Paerve) e do camping da área, na temporada 2019/2020, seja feita por meio de convênio entre o IMA e a associação da comunidade quilombola.

(mais…)

Ler Mais

No país onde ser criança é coisa de branco

Por Fausto Salvadori, editor e repórter da Ponte Jornalismo

“Raquel chora seus filhos e não quer consolação, porque eles já não existem”, escreve o Evangelho de São Mateus, citando o profeta Oséas, ao descrever o Massacre dos Inocentes, a chacina de crianças cometida na vila de Belém pelo braço armado do governo Herodes.

Matar crianças. É uma prática que costuma ser vista como o maior dos crimes, algo além do justificável e do compreensível, tão horrível que é repudiada até pelos que fazem do crime o seu modo de vida.

(mais…)

Ler Mais

12ª Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, nesse domingo – dia 15 de setembro

A orla de Copacabana será mais uma vez palco para a Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, que chega em sua 12ª edição, onde pretende reunir todos os segmentos religiosos. E pela primeira vez contará com a presença do lideranças religiosas internacionais, com os pastores americanos Dr Keith Jennings, Rev Timothy Mcdonald III, Drª Charlene Sinclair – com uma perspectiva cristã sobre a ótica das lutas antirracista nas Américas. Também com Arabá Agbaye Olu Isese de Ilè Ifè (Sacerdote supremo de Ifá na Nigéria). Contará mais uma vez com o Babalawô Jokotoye Awolade Bankole – High Chief Prist of Ífá (Adifala Temple Ogbomosho Nigeria).

(mais…)

Ler Mais

Google e Facebook: pior do que Crivella?

Um grito que se cala

Fausto Salvadori, editor e repórter da Ponte Jornalismo

O horror volta e meia mostra a sua cara no cotidiano de quem trabalho com temas ligados a direitos humanos no Brasil. Nos dias que correm, costuma aparecer na forma de vídeos amadores, com enquadramento torto e áudio entrecortado, e tanto pode ser flagrado pelos celulares de testemunhas que buscam denunciar o horror como por algozes que fazem questão de filmar e exibir o horror que provocaram.

(mais…)

Ler Mais