De professor para professora: uma conversa sobre Racismo Institucional

Por Elissandro Santana*, para Desacato. info.

O conceito de Racismo Institucional foi definido pelos ativistas integrantes do grupo Panteras Negras, Stokely Carmichael e Charles Hamilton, em 1967, para especificar como se manifesta o racismo nas estruturas de organização da sociedade e nas instituições”.[1] No Brasil, esse fenômeno é uma praga naturalizada e afeta a vida de nossos irmãos negros historicamente massacrados pela arquitetura mental colonial institucional-societária.

(mais…)

Ler Mais

A Vênus hotentote, o seu público e a ciência

Por Vasco Luís Curado, no Buala

Em 2002, a África do Sul recuperou os restos mortais de Sarah Baartman, para lhe dar um funeral na sua terra natal. Durante mais de 150 anos, estes despojos, um esqueleto e alguns órgãos conservados em formol, não foram tratados como os restos de uma pessoa cujos direitos são defendidos por leis universais, mas sim como peças zoológicas de museu.

(mais…)

Ler Mais

Nota em defesa da Comunidade Caxuté e do legado dos Povos de Terreiro no Baixo Sul da Bahia

A Comunidade Caxuté tem mais de duas décadas de história e carrega nas suas origens as tradições e resistência de outros sujeitos que construíram e alicerçaram o legado dos Povos de Terreiro no Baixo Sul da Bahia. A Comunidade Caxuté há aproximadamente 15 anos mantém a construção de uma gama de atividades que buscam o diálogo com toda sociedade independente do seu credo religioso; desse esforço nasceram iniciativas como a Escola Caxuté (premiada pela Fundação Cultural Palmares e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN), Museu Afro Indígena da Costa do Dendê e a realização de uma gama de eventos locais, territoriais, estaduais, nacionais e internacionais a exemplo da Vivência Internacional do Caxuté e do Encontro Afro Ecumênico – ENAFRO. Todo esse esforço, empenho e dedicação está alicerçado no respeito à mãe terra, na defesa do Bem Viver e na prática coletiva Ubuntu, pois a Comunidade Caxuté acredita no respeito à diversidade e em uma sociedade que supere o racismo, discriminação e preconceitos.

(mais…)

Ler Mais

Justiça Federal recebe denúncia de racismo cometido por estudante da Ufopa no Facebook

Com o recebimento da denúncia, estudante de economia passa a ser réu

Ministério Público Federal no Pará

A Justiça Federal em Santarém recebeu denúncia de crime de racismo feita pelo Ministério Público Federal (MPF) contra estudante do curso de economia da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), por ter feito comentário racista na página do Facebook da universidade. O crime ocorreu em maio deste ano, em Santarém.

(mais…)

Ler Mais

Seminário discute racismo e violência contra comunidades tradicionais, no Rio

O evento “Direitos Negros, Códigos Brancos” aconteceu na última segunda (3), na Faculdade Nacional de Direito da UFRJ

Flora Castro, Brasil de Fato

A Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) recebeu na última segunda-feira (3) o evento “Direitos Negros, Códigos Brancos: terreiros, quilombos e racismo” que teve como objetivo discutir como o sistema judicial brasileiro aprofunda a discriminação e tem sido um dos polos de embate na luta contra o racismo promovida pelos povos e comunidades tracionais.  (mais…)

Ler Mais

O racismo da medicina no Brasil

A medicina brasileira tem um passado racista; erradica-lo ainda é um desafio imenso

Na Carta Capital

Eugenia era uma teoria muito na moda na virada do século 19 para o 20, que defendia a não miscigenação de raças, como solução para fortalece-las. Sua popularidade seguiu intensa até meados do século passado, quando os horrores praticados pelo nazismo e a descoberta do DNA – mostrando que o código genético de indivíduos não é determinado pela cor da pele – a levou ao ostracismo.  (mais…)

Ler Mais

“Comerciais como o da Perdigão evidenciam o racismo estrutural”

Advogado aponta mensagem racista em campanha de Natal que associa família negra à pobreza. Empresa de alimentos lamenta repercussão negativa

Por Breiller Pires, El País Brasil

A cada Chester vendido, a Perdigão promete doar outro para “uma família que precisa”. Apesar da causa nobre, o comercial de divulgação da campanha cai no lugar comum de representar pessoas negras como a “família que precisa” na ceia de Natal e, por outro lado, atribuir a virtude da caridade a uma família branca. Para Silvio Almeida, advogado, professor de Direito e presidente do Instituto Luiz Gama, que promove direitos da população negra e minorias, a peça publicitária reflete as estruturas racistas da sociedade brasileira, em que os negros são automaticamente associados à condição da pobreza. Autor do livro O que é racismo estrutural (Editora Letramento), o doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela USP adverte que as empresas precisam adotar políticas antirracistas permanentes para não seguir reproduzindo preconceitos em seus discursos e produtos. (mais…)

Ler Mais

Missa para homenagear quilombos é alvo de ofensas em São Luís

Comentários até em tom de ameaça foram classificados pela polícia como criminosos

Por G1 MA — São Luís

A missa do quilombo realizada em São Luís na última terça (20), dia da Consciência Negra, foi alvo de várias ofensas nas redes sociais e já virou caso de polícia. A missa é realizada há oito anos no mês de novembro e é uma forma de reforçar o combate ao racismo, à intolerância e ao preconceito.

(mais…)

Ler Mais

Médico negro ignora até conselhos da mãe e vira raridade na periferia de SP

Filho de dona de casa, rapaz driblou desconfianças e hoje atende no extremo leste da cidade

por Ricardo Kotscho, na Folha de São Paulo

Diálogo à porta do consultório do médico de família Roberto Jaguaribe Trindade, na UBS (Unidade Básica de Saúde) de Cidade Tiradentes, no extremo leste da cidade de São Paulo.

– Você é o médico?

– Sim, sou eu o médico. Pode entrar.

– Não vou entrar. Eu não quero ser atendida por um preto. (mais…)

Ler Mais