Nota de Repúdio: Contra forte repressão da PM às professoras da Educação Infantil de BH 

Lutar não é crime!

O Comando de Greve da Educação Infantil e a Diretoria Colegiada do Sind-REDE/BH repudiam veementemente a forte repressão do Batalhão de Choque da Polícia Militar de Minas Gerais à manifestação pacífica das professoras da Educação Infantil de BH. As professoras estão em Greve e cobram do prefeito Alexandre Kalil (PHS o cumprimento da promessa de campanha da unificação da Carreira da Educação Infantil à do Ensino Fundamental. (mais…)

Ler Mais

PM usa bombas e jatos d’água em protesto de professores no Centro de BH

Categoria reivindica equiparação salarial. Profissionais protestavam na Avenida Afonso Pena e PM interveio para liberar a via. Kalil questionou ação da polícia

No Estado de Minas

O protesto de professores da educação infantil em frente a prefeitura de Belo Horizonte, na Avenida Afonso Pena, Centro da capital, teve bombas, gás de pimenta e jatos d’água usados pela Polícia Militar para dispersar os manifestantes. O prefeito Alexandre Kalil saiu da sede do Executivo para questionar a ação. A categoria entrou em greve nesta segunda-feira.  Algumas Unidades Municipais Educação Infantil (Umeis) não abriram hoje e outras tiveram escala mínima. Profissionais da categoria fizeram uma passeata no Centro da capital no fim da manhã e se concentraram em frente a PBH, fechando a avenida. (mais…)

Ler Mais

Defensores e servidores veem indícios de fraude na eleição para Ouvidor da Defensoria de SP

Por Brenno Tardelli, no Justificando

Após alterações em seu processo eleitoral para afastar movimentos sociais das eleições, a Defensoria Pública do Estado de São Paulo se vê em meio a acusação de fraude na última eleição para o cargo de Ouvidor Geral da entidade ocorrida no final de semana passado. Defensores e servidores apontam que teria havido “compra de votos” pelo candidato Washington Carlos de Almeida, professor na Faculdade Carlos Drummond de Andrade e na Universidade Presbiteriana Mackenzie, que teria prometido nota e horas complementares na grade para os alunos que comparecessem na eleição para votar nele. O caso, montado exclusivamente em face de alunos da Faculdade Drummond, chegou ao Conselho Superior da instituição para tomar providências. (mais…)

Ler Mais

Trabalhador foi enganado por Temer e pelo Senado na Reforma Trabalhista. Por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

A Medida Provisória 808/2017, que altera pontos da lei que instituiu a Reforma Trabalhista, perde a validade nesta segunda (23), sem que a comissão mista do Congresso Nacional que a analisaria tenha escolhido um relator – função que caberia a um deputado federal.

A MP foi consequência de um acordo firmado entre os senadores da base aliada do governo federal e a Presidência da República no ano passado. Para evitar que mudanças levassem o projeto de novo à Câmara, Michel Temer, via senador Romero Jucá, prometeu algumas migalhas de concessão aos senadores que topassem jogar no lixo sua função de casa revisora. (mais…)

Ler Mais

Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru e Colômbia suspendem atividades na Unasul

Razão [alegada] é a falta de um secretário-geral na organização; suspensão, no entanto, não significa que países tenham abandonado o bloco

No Opera Mundi

Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Colômbia enviaram uma carta à Bolívia, atual presidente pró-tempore da Unasul (União de Nações Sul-Americanas), anunciando que suspenderão sua participação no bloco até que se resolva a questão de quem será o secretário-geral da organização. A informação foi confirmada pela chancelaria boliviana na noite desta sexta-feira (20/04). (mais…)

Ler Mais

“Somos livres”, diz Temer. “Não graças a você”, pensa um escravo liberto. Por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

Michel Temer exalta a liberdade em seu pronunciamento ao país, gravado para ir ao ar na noite desta sexta (20). Diz que celebramos, hoje, mais do que a independência sonhada pelos Inconfidentes, a liberdade do direito de ir e vir. ”Somos livres e vivemos em um Estado democrático de direito.”

Nem todos. O Brasil foi palco da libertação de mais de 51 mil trabalhadores escravizados desde 1995. E outros tantos milhares continuam nessas condições. (mais…)

Ler Mais

Manifestação da Defensoria Pública de SP ao STF aponta dados de impacto da prisão automática em segunda instância na população carcerária

DPESP

A Defensoria Pública de SP enviou dia 10/4 manifestação ao Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, em que fornece dados sobre o impacto de prisões automáticas em segunda instância sobre a superpopulação carcerária, sobretudo aos pobres.

O Ministro é relator das ações declaratórias de constitucionalidade nº 43 e 44, nas quais a Defensoria Pública paulista atua na qualidade de amicus curiae desde 2016, e que discutem a questão de modo amplo e abatrato em sede de controle de constitucionalidade. (mais…)

Ler Mais

Século XXI: a cartografia da violência no campo

Por Sucena Shkrada Resk, no Cidadãos do Mundo

O mapeamento do processo de violência no campo revela um Brasil com janelas de oportunidades perdidas sob um modelo perverso, que tem no centro a disputa da terra. Os estados do Pará (21), Rondônia (17), Bahia (10), Mato Grosso (9), Amazonas (3), Minas Gerais (2) e Alagoas (01) figuraram em 2017, como os locais de assassinatos de 70 pessoas. Quilombolas, sem-terra, indígenas, lideranças locais, assentados, posseiros, pescador e aliados tiveram suas vidas abreviadas. Essas informações integram o relatório anual produzido pelo Centro de Documentação Dom Tomás Balduíno, divulgado recentemente pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) Nacional. A escalada de baixas tem crescido anualmente e causa apreensão a organizações e movimentos de direitos humanos nacionais e internacionais. É o retrato de um faroeste tropicalizado. (mais…)

Ler Mais

Fazendeiros armados cercaram famílias de Sem Terra que estavam em área pública no norte de Minas Gerais

Trabalhadores rurais foram ameaçados por fazendeiros e jagunços armados e mantidos sem água e sem comida. Os ruralistas também fizeram ameaças de morte aos líderes da ocupação em Montes Claros (MG)

Jornal Brasil de Fato / CPT

Mais de cem famílias de Sem Terra que estavam ocupando a fazenda Bom Jesus, uma área pública da Codemig (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais), na região de Montes Claros, ficaram reféns de um grupo de fazendeiros e jagunços armados entre a madrugada do dia 17 e o final do dia 18. (mais…)

Ler Mais

Série M: A morte de Marielle nos editoriais dos grandes jornais

Por Juliana Gagliardi e João Feres Júnior, no Manchetômetro

As menções ao assassinato da vereadora Marielle Franco (Partido Socialismo e Liberdade – PSOL), no último dia 14 de março, no Rio de Janeiro, não se dissociaram da discussão sobre a intervenção federal em curso no estado de mesmo nome. Isso se deve não apenas ao fato de se tratar de mais uma morte violenta a compor as altas taxas de homicídio, mas ao fato de Marielle ser a vereadora mais votada de seu partido e praticar uma agenda ativa na defesa dos direitos humanos. Mais do que isso, a vereadora do PSOL era relatora de comissão para acompanhar a intervenção, recentemente criada na Câmara dos Vereadores. (mais…)

Ler Mais