MPF/MG: Prefeitura de BH firma compromisso de combater intolerância a religiões de matriz africana

Nos próximos dois anos, serão executadas diversas medidas para garantir a liberdade religiosa e enfrentar o racismo, inclusive por meio da veiculação de campanhas publicitárias. Compromisso foi assumido como compensação a descumprimento de TAC

Ministério Público Federal em Minas Gerais

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) em Minas Gerais, órgão do Ministério Público Federal (MPF), firmou um aditivo ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) originalmente celebrado com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte (PMBH) em dezembro de 2016, para a recuperação da rede de drenagem pluvial de meio quarteirão compreendida entre as ruas Piraí e Antônio Gentil, no bairro Concórdia, região nordeste da capital mineira. (mais…)

Ler Mais

Brasil bate palmas para o trabalho infantil se ele fizer sucesso na TV, por Leonardo Sakamoto

Blog do Sakamoto

Buenos Aires – É fácil reconhecer trabalho infantil ao ver crianças e adolescentes esvaziando um forno de carvoaria, separando material reciclável em um lixão ou empurrando um carrinho em uma feira livre. E quando eles se encontram em programas de auditório, telenovelas, espetáculos, desfiles de moda ou propagandas? Ou quando estão jogando futebol, defendendo a camisa de um clube? (mais…)

Ler Mais

A notícia mais triste do Brasil nesta semana

Menino de 8 anos desmaia na escola e marca um país devolvido à geografia mundial da fome

Por Xico Sá, no El País

Michelzinho e demais filhos de autoridades não têm nada a ver com isso, são inocentes e devem ser protegidos. Tirem as crianças da sala. Gostaria, no entanto, que seus pais não ignorassem a notícia mais triste desta semana entre tantos péssimos relatos brasileiros: um menino de 8 anos desmaiou de fome em uma escola pública na vizinhança dos palácios de Brasília. O agente de saúde do Samu que atendeu ao chamado de uma professora constatou a doença: falta de comida. (mais…)

Ler Mais

MPF/RS pede que prefeito de Caxias do Sul reconsidere decisão a respeito da instalação de acampamento cigano

Recomendação previamente enviada não foi acatada

Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul

O Ministério Público Federal (MPF) em Caxias do Sul/RS pediu ao prefeito do município, Daniel Antônio Guerra, que reconsidere a decisão e autorize a cessão a título precário e provisório, de local para acampamento de 20 famílias ciganas que estão de passagem e desejam permanecer em Caxias do Sul por, no máximo, 40 dias. (mais…)

Ler Mais

MPF realiza audiência pública “Direitos das Pessoas LGBT” no Amapá

Temas como uso do nome social e discriminação serão debatidos no evento

Ministério Público Federal no Amapá

O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) promove, no dia 30 de novembro, a audiência pública “Direitos das Pessoas LGBT”. O evento será realizado no auditório da Justiça Federal, em Macapá-AP, das 9h às 12h e das 14h às 18h. Autoridades públicas, entidades particulares, movimentos sociais e demais cidadãos estão convidados a participar do debate dos direitos e da não discriminação das pessoas LGBT. (mais…)

Ler Mais

Todos os livros de Judith Butler, gratuitos, para download

Pasta pública na rede disponibiliza a obra completa da filósofa norte-americana que veio ao Brasil recentemente e que foi alvo de ataques de fascistas que nunca leram um livro seu. Saiba mais

Por Redação  Portal Fórum

Referência nos estudos da teoria queer e da questão de gênero, a filósofa norte-americana Judith Butler foi alvo de ataques de fascistas em sua visita ao Brasil na semana passada. Entre os agressores, direitistas do MBL, o ator pornô Alexandre Frota e mais dezenas de pessoas que nunca sequer leram um livro seu – o que explica em grande parte o tom quase medieval dos ataques. (mais…)

Ler Mais

Alfabetizar é emancipar

“Que valores? Que ideologia? Que transformação?”, essas questões são apontadas por Djacira Araújo, do setor de educação, ao pensar a leitura e escrita como instrumentos de emancipação

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia
Da Página do MST

Sem educação não há Reforma Agrária Popular. A construção desse princípio é um dos desafios debatidos cotidianamente pelos trabalhadores e trabalhadoras Sem Terra, que ainda convivem com os altos de índices de analfabetismo e o não acesso à educação de qualidade no campo. (mais…)

Ler Mais

A legislação patriarcal sobre o corpo feminino

No século 21, controle sobre o corpo das mulheres continua assentado numa legislação masculina e misógina, que busca reduzi-las a instrumento passivo e subtrair-lhes a possibilidade de decisão própria

Por André do Amaral – Outras Palavras

Os acontecimentos recentes no país demonstram que a maioria dos homens insiste em não reconhecer os privilégios herdados socialmente pela brutalidade do patriarcado. Insistem em negar o argumento lúcido das mulheres que se esforçam para lançar luz sobre o sofrimento causado pela cultura machista. Para tal, utilizam argumentos rasos decorados em cartilhas de cronistas conservadores e posicionamentos absurdos, revestidos com o verniz de opinião. Trata-se, contudo, de um movimento social recorrente na história, aqui denominado como a legislação patriarcal sobre o corpo feminino. (mais…)

Ler Mais

As coisas podem agir em nós sem estarem ligadas à vontade de alguém, por Vladimir Safatle

Na Folha

As pessoas e as coisas” (Rafael Copetti Editor, 150 páginas) é o segundo livro traduzido no Brasil do filósofo italiano Roberto Esposito. Responsável por um projeto que visa pensar os fundamentos metafísicos da política moderna e suas consequências contemporâneas, Esposito constituiu uma orientação singular capaz de expor os limites de conceitos normativos definidores de nossas formas de vida. (mais…)

Ler Mais

O agro MATA!

Por Josiene da Costa e Bruno Pilon, do MPA, no Mídia Ninja

Durante a passagem que narra o julgamento de Jesus Cristo, talvez uma das expressões que marcaram esse fato é o momento onde Pôncio Pilatos decide não se envolver com o problema da condenação de Jesus, e lava suas mãos o entregando a Herodes. Dois mil anos se passaram e seguimos vendo os verdadeiros responsáveis seguidamente “lavando as mãos” aos problemas que eles mesmo causaram e deveriam ao menos reparar os seus danos. (mais…)

Ler Mais