Romaria como mito fundador da luta pela terra. A sacralização de mártires no Norte e Nordeste do Brasil. Entrevista especial com Edimilson Rodrigues de Souza

Por: Ricardo Machado, em IHU On-Line

Oswald de Andrade em seu tom ácido provocador costumava dizer que o Brasil era o maior grilo da história. A tragédia da piada é que ela expressa profundamente a realidade histórica dos conflitos pelo território no país, que tem origem no período de invasão europeia no século XVI e se desdobra ao longo dos séculos sempre com o apoio institucional das instâncias de poder. “O conflito de terras ocorre porque, desde que temos vivido o processo de colonização, as populações negras e indígenas estão sendo espoliadas. Não por acaso maior incidência de conflito está concentrada nas regiões Nordeste e Norte do país, onde há um grande fluxo migratório incentivado pelo governo, que faz uma sobreposição de terras – concedendo terras a grandes empresas e grandes fazendeiros – e desconsidera a presença nesses locais de indígenas e camponeses, entre outros”, explica Edimilson Rodrigues de Souza, em entrevista por telefone à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

Oito teses sobre a Revolução Feminista

A quinze dias do 8 de Março, uma proponente das greves feministas explica como elas tornaram-se gigantescas e também radicais; por que inventam nova classe trabalhadora; e de que modo se chocam com a essência da condição neoliberal

Por Veronica Gago*, em Outras Palavras | Tradução: Antonio Martins

“Tiemblan los Chicago Boys.
Aguanta el movimiento feminista”
(Grafitti na fachada da Universidade Católica de Chile, 2018)

1.

Com a ferramenta da greve feministas, mapeiam-se novas formas de exploração dos corpos e territórios, a partir de uma perspectiva simultânea de visibilização e insubordinação. A greve revela a composição heterogênea do trabalho em chave feminista, reconhecendo labores historicamente depreciados, mostrando sua engrenagem com a precarização geral e se apropriando de uma ferramenta tradicional de luta para transbordá-la e reinventá-la.

(mais…)

Ler Mais

Feminicídio cresce no Brasil e explode em alguns estados

Compilação inédita de dados mostra registro de 1.310 mulheres mortas por violência doméstica em 2019

Por Folha de Dourados

Espancamento, estrangulamento, uso de machado, pedra, pau, martelo, foice, canivete, marreta, tesoura, facão, enxada, barra de ferro, garfo, chave de fenda, bastão de beisebol, armas de fogo, mas, em especial, facas. Consolidação inédita dos dados de 2019 mostra que a estatística do feminicídio trilhou a contramão dos demais crimes violentos e cresceu 7,2% no país, com expansão expressiva em alguns estados.

(mais…)

Ler Mais

MPF recomenda que Exército pare de discriminar mulheres em processos seletivos para oficiais temporários

Seleções para cargos militares temporários, que são destinados a profissionais de diferentes áreas do conhecimento, contêm dispositivos que beneficiam claramente candidatos do sexo masculino

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), recomendou ao Comando da 4ª Região Militar do Exército Brasileiro que adéque seus próximos editais e seleções públicas, de forma a evitar práticas e exigências discriminatórias contra candidatas mulheres em benefício de candidatos homens.

(mais…)

Ler Mais

Escola cívico-militar em RO afasta professores que queriam ir a reunião do sindicato

Paulo Saldaña e Bruno Boghossian, Folhapress/GaúchaZH

Uma escola cívico-militar em Rondônia, gerenciada pela PM (Polícia Militar), mas com professores da rede estadual de educação, determinou a dispensa de dez professores por eles terem indicado interesse em participar de assembleia do sindicato da categoria.

O caso ocorreu no colégio Tiradentes da PM, em Porto Velho, na última quinta-feira (19). A direção da unidade argumentou que, por terem se organizado para a atividade, os docentes não teriam perfil para a escola. Há docentes no grupo que atuavam na unidade havia mais de 20 anos. Segundo eles, o episódio é inédito. 

(mais…)

Ler Mais

“Legítima defesa imaginária” inocenta cabo do Exército que deixou jovem paraplégico

A vítima, Vitor Santiago, esteve no julgamento no Tribunal Militar: “são militares passando a mão na cabeça de militares”

Por Natalia Viana, em Agência Pública

Em decisão unânime nesta terça-feira, o Conselho de Justiça Militar decretou que o cabo do Exército Diego Neitzke deve ser inocentado por “legítima defesa imaginária” ao ter fuzilado um carro com cinco amigos no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, na véspera do Carnaval de 2015. Diego, que era acusado de lesão corporal gravíssima, serve em Porto Alegre (RS) e acompanhou o julgamento por videoconferência.

(mais…)

Ler Mais

PFDC se reúne com novo representante regional do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos

Jan Jarab esteve em diálogo acerca da atual situação dos direitos humanos no Brasil. Encontro integra missão oficial do ACNUDH ao país

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, recebeu na segunda-feira (17) a visita de Jan Jarab, novo representante na América do Sul do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH).

(mais…)

Ler Mais

História, ideais e resistência: os 25 anos da CDHM

Pedro Calvi / CDHM

Brasil, 1995. Conflito armado entre sem-terra e polícia militar termina com 10 mortos em Corumbiara (RO). Um bispo da Igreja Universal chuta uma imagem da padroeira do Brasil durante um programa de TV. Fernando Henrique Cardoso toma posse como presidente do país. Os Rolling Stones fazem o primeiro show no Brasil. Um grupo começava a aparecer e já brilhava: os Mamonas Assassinas. Também foi o ano que a internet chegou na vida dos brasileiros. Entramos na rede, navegamos e nos conectamos. Em Brasília, é criada a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. A iniciativa intensificou o compromisso com os direitos humanos, marcado pela participação do Brasil na Conferência da ONU de Viena em 1993.

(mais…)

Ler Mais

Acordo realizado pelo MPF em caso de intolerância religiosa ganha prêmio do CNJ

Prêmio “Conciliar é Legal” será concedido ao TRF3

Conciliação realizada pelo Ministério Público Federal (MPF) será premiada na 10ª edição da premiação “Conciliar é Legal”, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na categoria “Demandas Complexas e Coletivas”. A prática vencedora foi “Religiões Afro: Direito de Resposta”, acordo proposto pelo MPF em dezembro de 2018, estabelecendo que a Rede Record arcasse com os custos de produção e exibição de quatro programas de televisão, exibidos no canal Record News. Os programas foram veiculados a título de direito de resposta coletivo às religiões de matriz africana por ofensas transmitidas na programação das emissoras TV Record e Rede Mulher. 

(mais…)

Ler Mais

Mexicanas protestan ante la sede del Poder Ejecutivo por feminicidios

Cientos de militantes de organizaciones feministas realizaron en México una protesta, frente a la sede del Poder Ejecutivo, donde el presidente Andrés Manuel López Obrador ofrece una conferencia de prensa diaria, contra el aumento de asesinatos de mujeres.

En la puerta principal y la fachada del edificio, donde también reside el gobernante, las manifestantes se congregaron desde el amanecer y pintaron consignas como “Estado homicida”, “Nos matan, no más muertes”, mientras clamaban “¡Justicia, justicia!”. 

Sputnik / Servindi

“¡Señor, señora, no sea indiferente, se mata a las mujeres en la cara de la gente!”, coreaban las mujeres, en su mayoría jóvenes, según las imágenes difundidas por noticiarios televisivos y redes sociales.

(mais…)

Ler Mais