MPF lança coletânea de artigos sobre direitos dos povos ciganos em evento virtual

Encontro online reuniu membros do MPF, pesquisadores e ciganos que participam da publicação com textos científicos

Um bate-papo sobre os direitos, necessidades e conquistas dos ciganos nos últimos anos marcou o lançamento da coletânea de artigos “Povos Ciganos – Direitos e Instrumentos para sua Defesa” na noite dessa sexta-feira (22). O evento virtual reuniu membros do Ministério Público Federal (MPF), acadêmicos, especialistas e ciganos que participam da publicação, organizada pela Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal (6CCR/MPF).

(mais…)

Ler Mais

Mulheres negras na dianteira da transição que precisamos

Por Laura Astrolabio dos Santos, na Revista Cult

A avenida Brasil de um Rio de Janeiro de 2020 lembra bastante o futuro distópico que a escritora Octavia Butler descreve em sua ficção científica A parábola do semeador (Morro Branco, 2018). O livro foi escrito na década de 90 do século 20, sendo o primeiro volume do que deveria ter sido uma trilogia, se a autora não tivesse morrido antes de escrever o terceiro.

É o diário da personagem Lauren Oya Olamina, com anotações dos anos 2024, 2025, 2026 e 2027, com um cenário de mundo acabando em meio ao caos social, com muita violência, escassez de água e comida.

(mais…)

Ler Mais

Justiça destitui conselheira tutelar que não aceitava condição transexual de menor

Por Jomar Martins, no Conjur

Conselheiro tutelar que não aceita a condição transexual do menor, ferindo seus atributos de personalidade, incorre em conduta discriminatória e preconceituosa. Logo, pode ser destituído do cargo por falta de idoneidade moral, como prevê o artigo 133, inciso I, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A reafirmação deste fundamento levou a 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul a manter, na íntegra, sentença que confirmou a perda de cargo de uma conselheira tutelar na Comarca de Santa Cruz do Sul.

(mais…)

Ler Mais

Você conhece os mistérios da Serrinha? O ninho da abundância cultural Carioca

Por Flávio Silva, no Rio On Watch

Me chamo Flávio da Silva França Alves, mais conhecido como Mestre Flavinho, sou batuqueiro, jongueiro, imperiano e fundador do Projeto Herdeiros. Nascido e criado no Morro da Serrinha, desde as primeiras horas de vida recebi de Olorun uma visão das minhas origens ancestrais.

A História do Morro da Serrinha

A comunidade do Morro da Serrinha tem mais de 100 anos de existência. Está localizada em MadureiraZona Norte do Rio. Sua história começa logo no início do século XX. Após a abolição da escravidão por lei e da proclamação da república, as pessoas escravizadas não receberam nenhum tipo de indenização. Os trabalhos que realizavam no campo de forma escrava foram substituídos por mão-de-obra de imigrantes europeus, que diferente deles recebiam por seu trabalho. A falta de perspectivas no campo forçou a migração dos negros para a então capital, o Rio de Janeiro. 

(mais…)

Ler Mais

Racismo e xenofobia também são ‘assassinos contagiosos’, diz Bachelet

ONU

O surto de coronavírus pode ter forçado milhões ao redor do mundo a se “distanciar socialmente”, mantendo um metro de distância para impedir a propagação, mas isso não impedirá as pessoas de se unirem contra o racismo, declarou em Genebra nesta sexta-feira (13) a alta-comissária da ONU para os direitos humanos.

Michelle Bachelet dirigia-se ao Conselho de Direitos Humanos, cujos membros reuniram-se para para debater o progresso desde o lançamento da Década Internacional de Afrodescendentes, em 2014.

(mais…)

Ler Mais

Hackers invadem perfis de religiões de matriz africana no Instagram

Segundo levantamento do Brasil de Fato, ao menos dez perfis foram atacados ou sofreram tentativas em janeiro deste ano

Marina Duarte de Souza, Brasil de Fato

Enquanto o Carnaval da Sapucaí no Rio de Janeiro, uma das maiores festas do país, reverência as religiões de matriz africana com as escolas de samba homenageando referências aos rituais, orixás e entidades da Umbanda e do Candomblé nas quatro primeiras colocações do desfile, na realidade os praticantes do culto tem sofrido situações de ódio e intolerância.

(mais…)

Ler Mais

Combate ao racismo começa por reconhecer que somos todos racistas

O racismo é um sistema de opressão engendrado em todos os espaços da sociedade brasileira, que se materializa na negação de direitos dos negros e no inconsciente dos brasileiros

Por Paulo Edison de Oliveira*, do Observatório do Racismo, na RBA

Somos todos racistas. A expressão soa forte e imperativa, mas assim se configura a possibilidade de ação e reflexão contra o racismo. Para propor essa afirmação, pressuponho que o racismo é um sistema de opressão engendrado em todos os espaços da sociedade brasileira, que se materializa na negação de direitos dos negros e no inconsciente dos brasileiros que não reconhecem a humanidade dos afro-brasileiros.

(mais…)

Ler Mais

MPF recomenda que Exército pare de discriminar mulheres em processos seletivos para oficiais temporários

Seleções para cargos militares temporários, que são destinados a profissionais de diferentes áreas do conhecimento, contêm dispositivos que beneficiam claramente candidatos do sexo masculino

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), recomendou ao Comando da 4ª Região Militar do Exército Brasileiro que adéque seus próximos editais e seleções públicas, de forma a evitar práticas e exigências discriminatórias contra candidatas mulheres em benefício de candidatos homens.

(mais…)

Ler Mais

Nunca um presidente foi tão vulgar com uma mulher. Espere o efeito bumerangue

O ataque de Bolsonaro à repórter Patrícia Campos Mello vai ajudá-lo a definhar a partir de agora num Brasil onde 52% do eleitorado é feminino e que não vai mais voltar atrás em sua luta pelas mulheres

por Carla Jiménez, em El País

Os covardes machistas podem fingir que não são covardes machistas, mas em algum momento eles se revelam. E não há momento mais oportuno para os atores públicos do Brasil mostrarem que não o são, longe de serem coniventes com a baixaria empreendida pelo presidente Jair Bolsonaro  contra a repórter Patrícia Campos Mello, da Folha de S.Paulo, na manhã desta terça-feira.

(mais…)

Ler Mais

Jair Bolsonaro retoma credencial machista com insinuação sexual contra jornalista

Presidente insulta repórter da ‘Folha de S.Paulo’, descendo mais um nível em suas declarações grosseiras, e agora também misóginas. Repercussões viram cortina de fumaça para noticiário negativo

por Marina Rossi, em El País

Jair Bolsonaro desceu mais um nível em sua narrativa agressiva, e desta vez atingiu dois alvos. A imprensa e as mulheres. Na manhã desta terça-feira, o presidente insultou a jornalista da Folha de S.Paulo, Patrícia Campos Mello, com ironias de insinuação sexual. “Ela [a repórter] queria um furo [uma exclusiva, no jargão jornalístico]. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim”, disse, rindo, a um grupo de simpatizantes em frente ao Palácio da Alvorada, num proposital jogo de palavras que sugere a troca de uma informação por oferta de sexo. A declaração foi em referência ao depoimento falso de Hans River do Rio Nascimento, um ex-funcionário de uma agência de disparos de mensagens em massa por WhatsApp, dado na semana passada na CPMI das Fake News no Congresso. A Folha desmentiu ponto a ponto todas as declarações de Nascimento no mesmo dia do seu depoimento.

(mais…)

Ler Mais