Infância negligenciada, socioeducativo lotado

Mesmo sendo as maiores vítimas do abandono e da violência, os adolescentes em situação de exclusão são criminalizados por uma sociedade intolerante e preconceituosa

Por Márcia Acioli*, no Inesc

Segundo o relatório “Um Rosto Familiar: A violência nas vidas de crianças e adolescentes” do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), divulgado em 2017, o Brasil subiu para o quinto lugar no ranking mundial de homicídio de adolescentes. O relatório evidencia um aumento alarmante de mortes de adolescentes pela violência. (mais…)

Ler Mais

Mortalidade materna no Brasil tem raízes no racismo, na falta de pré-natal e de parto adequado

Por Luís Eduardo Gomes, no Sul 21

Alyne Pimentel, 28 anos, mulher negra, estava grávida de 27 semanas quando procurou uma clínica em Belford Roxo (RJ) após sentir fortes dores abdominais e ter vômitos. No atendimento, o médico prescreveu remédios para náuseas, contra infecção vaginal, vitamina B12 e a encaminhou de volta para casa. Dois dias depois, Alyne voltou a se sentir mal. Na nova consulta, foi constatado que o bebê que carregava na barriga estava morto. Ela passou por um parto induzido e, 14 horas depois, por uma cirurgia para a retirada dos restos da placenta. Alyne teve hemorragia, vomitou sangue e sua pressão arterial caiu. Depois de oito horas de espera por uma ambulância, foi transferida para um hospital em Nova Iguaçu, outra cidade. Por falta de leito, aguardou mais várias horas no corredor da emergência. Cinco dias depois de procurar ajuda pela primeira vez, faleceu em 16 de novembro de 2002. A causa da morte: hemorragia digestiva resultante do parto do feto morto. Ela era casada e tinha uma filha de 5 anos. (mais…)

Ler Mais

Diáspora Black: uma rede contra a discriminação em hospedagens

Criada por quatro empreendedores negros, iniciativa quer combater o racismo e valorizar experiências turísticas afrocentradas

por Djamila Ribeiro — CartaCapital

Formada pelo designer André Ribeiro, pelo jornalista Antonio Luiz, pelo mestrando em Desenvolvimento Territorial, Carlos Humberto da Silva e pelo artista visual Gabriel Oliveira, a Diáspora Black nasce com o objetivo de valorizar as identidades negras e experiências turísticas afrocentradas.  (mais…)

Ler Mais

Des-Pensando o racismo colonial

Por Cassiano Terra Rodrigues, no Correio da Cidadania

Di­ante dos úl­timos acon­te­ci­mentos ra­cistas no país – são muitos, não ele­gerei um único – creio que não é ino­por­tuno re­cu­perar uma dis­cussão pro­posta por Ella Shohat e Ro­bert Stam, em seu já an­tigo livro Crí­tica da Imagem Eu­ro­cên­trica (tra­dução de Marcos So­ares. São Paulo: Cosac Naify, 2006. O ori­ginal é de 1994).

Nesse livro, o casal ataca o pro­blema de como os meios de co­mu­ni­cação em massa – a in­dús­tria cul­tural, ou do es­pe­tá­culo – afetam nossa vida, ou vice-versa. O livro ques­tiona pro­fun­da­mente as es­tru­turas de poder indo muito além da mera aná­lise de dis­curso, mas também mos­trando como se re­la­ci­onam ele­mentos dis­cur­sivos e ima­gens que sus­tentam esse poder e também emanam dele. Com isso, con­se­guem mos­trar como nosso ima­gi­nário foi ge­nui­na­mente co­lo­ni­zado, quer dizer, como nossa ma­neira de ver e de en­tender o mundo é for­ma­tada por ima­gens cha­madas de “eu­ro­cên­tricas”. O prin­cipal agente dessa co­lo­ni­zação (como se fosse pre­ciso dizer) é o ci­nema. (mais…)

Ler Mais

A aula de racismo e machismo à brasileira do Secretário de Educação do Rio

Por Ana Maria Gonçalves, no Justificando

“Pessoal, eu sei que fui derrotado, sei que sou minoria da minoria, sei que vou apanhar de novo.

Assim começa o texto sobre “racialização” que César Benjamin, secretário de Educação do Rio de Janeiro, publicou em sua página de Facebook no último dia 20 de novembro, dia da Consciência Negra. Ali, sentindo que enfrentaria discordância, começa a arquitetar o plano de vitimização, apesar de ter se exposto por livre e espontânea vontade. No dia 22, ele coloca a segunda metade do plano em ação: “Eu não tinha a menor ideia de que estava sendo linchado por aqui, com a indigência intelectual e a desonestidade típica das manadas.” [grifos da colunista] (mais…)

Ler Mais

Todavía existe legislación que discrimina a las mujeres

Aunque los tiempos en que las mujeres por ley no podían votar o estudiar han sido superados, en América Latina y el Caribe todavía existen leyes que discriminan a las mujeres en distintos ámbitos. El Equipo Latinoamericano de Justicia y Género (ELA), junto con ONU Mujeres, está realizando un mapeo de leyes discriminatorias en la región con miras a facilitar su derogación

ONU Mujeres / Servindi

En América Latina y el Caribe hay mujeres que, por ley, en pleno 2017, no pueden heredar tierras, no pueden acceder a ciertos trabajos, como la minería, o no pueden darle su nacionalidad a los hijos e hijas que tengan. (mais…)

Ler Mais

Presidente da EBC tem que se explicar a comissão por racismo contra Taís Araújo

Laerte Rimoli terá que prestar esclarecimentos para a Comissão de Ética da República por publicações ironizando casos de racismo sofridos pela atriz

No Viver, do Diário de Pernambuco

A Comissão de Ética Pública da Presidência decidiu em reunião realizada nesta segunda-feira (27), pedir esclarecimentos ao presidente da EBC, Laerte Rimoli, por postagens em redes sociais ironizando a atriz Taís Araujo, que fez declarações de que ela e sua família sofriam preconceito. Ela foi uma das palestrantes do evento TEDx, em São Paulo, e afirmou que as pessoas “mudam de calçada” quando a veem com seu filho, que também é negro.  (mais…)

Ler Mais

Dia de Mobilização do Fopir #Contra o Genocídio da População Negra

Durante o evento serão apresentadas petições enviadas à ONU e o estudo sobre as proposições legislativas que tratam das questões raciais

Fopir

O Fórum Permanente pela Igualdade Racial (Fopir), uma coalizão de organizações antirracistas, realizará o Dia de Mobilização do Fopir #Contra o Genocídio da População Negra, no próximo dia 29 novembro, no Observatório de Favela, no Rio de Janeiro. O evento celebra o primeiro ano de atuação do Fopir. “Ser uma coalizão de instituições que reúnem negros e não negros é inédito e muito importante para o país, pois no Brasil se imagina que a luta contra o racismo é dos negros e isso não é verdade. O Fopir tem um olhar amplificado, diversificado e assertivo, chamando novos colaboradores para o combate ao racismo. Essa união é um ganho incomensurável.”, avalia Valdecir Nascimento, do Odara – Instituto da Mulher Negra. (mais…)

Ler Mais

“Sou negro, minha filha é branca e tenho medo de ir sozinho com ela ao shopping”

Por Helton Gomes, no The Intercept Brasil

O editor de Arte Helton Gomes, 36, cresceu na periferia de São Paulo, perdeu a mãe e o irmão ainda criança e viu amigos se envolverem com o crime. Começou a trabalhar aos 14 anos, terminou a faculdade e arrumou um bom emprego. Hoje é o responsável pela diagramação da revista de uma das maiores companhias aéreas do país,  mora num bairro de classe média, gosta de  camisas floridas estilosas e pilota uma motocicleta Vulcan 900, cor-de-laranja metalizada. (mais…)

Ler Mais