Negros e negras brasileiros que deveriam ser mais estudados nas escolas

“Parece que os negros não têm passado, presente e futuro no Brasil. Parece que sua história começou com a escravidão, sendo o antes e o depois dela propositalmente desconhecidos.”

Quem afirma é o antropólogo Kabengele Munanga, professor do Centro de Estudos Africanos da Faculdade de Filosofia, Letras, Ciências e Humanidades da USP. Não à toa, o Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro, é baseado na história envolta em mistérios e lendas de Zumbi dos Palmares, escravo que liderou um quilombo em Alagoas no século 17. (mais…)

Ler Mais

Presidente da CDHM faz um balanço das lutas e problemas enfrentados pelos negros brasileiros

Por Pedro Calvi / CDHM

No governo de Dilma Rousseff, através da Lei nº 12.519 de 10 de novembro de 2011, foi oficializado o “Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra”. Desde então, 20 de novembro é feriado estadual no Rio de Janeiro, Mato Grosso, Alagoas, Amazonas, Amapá e Rio Grande do Sul e, em mais de mil cidades, feriado municipal. Mas, além das comemorações oficiais, é um dia para falar de memória, resistência e luta. (mais…)

Ler Mais

Terreiros: entre a intolerância religiosa e a resistência diária

No mês da Consciência Negra, o Brasil de Fato lança uma série de vídeos sobre a história e desafios do povo preto

Por Jéssica Moreira e José Eduardo Bernardes, no Brasil de Fato

“A partir do momento em que o negro começa a fazer o exercício da sua religiosidade, aquilo é demonizado, e essa demonização cresce ao longo da História, simplesmente por ser uma religião preta. Simplesmente por representar a ancestralidade do povo preto”. O relato de Iyá Imim Efun Lade, mulher, negra e sacerdotisa do Candomblé, representa uma realidade vivenciada por diferentes pessoas que seguem religiões de matriz africana no Brasil. O depoimento deixa claro que a intolerância e o racismo caminham juntos no país. (mais…)

Ler Mais

quilombo

Comunidades quilombolas aguardam regularização de suas terras

Segundo dados do Incra são cerca de 6 mil comunidades no país e apenas 116 foram tituladas

Ana Carolina Caldas, Brasil de Fato

Desde a promulgação da Constituição Federal, em 1988, é assegurado aos quilombolas o direito à terra. As comunidades formadas e nas quais hoje moram descendentes de pessoas escravizadas têm direito à titulação de suas propriedades. Atualmente são 38 comunidades no Paraná reconhecidas pela Fundação Palmares, mas nenhuma teve a documentação regularizada. (mais…)

Ler Mais

CPT Bahia realiza formação de lideranças sobre relações sociais de gênero e poder em Jacobina (BA)

Por CPT Bahia – Centro Norte

A Comissão Pastoral da Terra – Centro Norte Bahia, realizou entre os dias 19 e 21 deste mês, a 5ª etapa da formação do Curso de Lideranças, o Liderar, no Centro de Educação Integrada (CEI), em Jacobina (BA). A formação teve como tema principal “Relações sociais de gênero e poder” e contou com a participação da arte educadora, agricultora e terapeuta holística Terezinha Bauer. (mais…)

Ler Mais

Não voltaremos para os quilombos, diz Yalorixá Adriana Toledo

“Convido a todos os sacerdotes de todas as religiões que não concordam com esse levante violento que se unam. Vamos conversar, pensar juntos algo para a gente mostrar para a sociedade que religião não é violência, é amor”.

Por Eleonora de Lucena e Rodolfo de Lucena, no Tutameia

O apelo é da yalorixá Adriana Toledo em entrevista ao TUTAMÉIA (acompanhe no vídeo abaixo). Integrante do Coletivo Racial Garantia de Luta, ela se diz angustiada com a violência pregada por Jair Bolsonaro. Narra a escalada de agressões, defende o voto em Fernando Haddad e afirma esperar que os ânimos sejam apaziguados. “Sacerdotes de todas as religiões, evangélicos, católicos, judeus: passou da hora de todos se posicionarem. A maioria não é a favor da violência”. (mais…)

Ler Mais

Condege manifesta repúdio aos ataques contra nordestinos após primeiro turno da eleição

Em nota pública o Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais diz que a prática reflete em inaceitável prática de preconceito e xenofobia.

O Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais (Condege), ciente das manifestações preconceituosas contra nordestinos levadas a público após o primeiro turno da eleição, em 07 de outubro de 2018, manifesta com veemência seu repúdio. Entende que esta infeliz postura, que veio em seguida ao maior processo democrático da nação, reflete em uma inaceitável prática de preconceito e xenofobia. (mais…)

Ler Mais

MG: Alunas do Colégio Tiradentes da PM são ‘convidadas’ a retirar tranças e se tornam alvo de racismo: ‘Sai fora, macacas’

De , no BHAZ

Mulheres negras são as que mais sofrem com mensagens de ódio na internet. É o que diz um estudo recém-divulgado pela Universidade de Southampton, na Inglaterra. Se ler e escutar comentários preconceituosos na maioria das vezes de desconhecidos já é algo ruim, imagine ser alvo de discriminação no ambiente escolar. Foi o que ocorreu com um grupo de alunas do Colégio Tiradentes da Polícia Militar (PM), na unidade Argentino Madeira, na região Leste da capital. (mais…)

Ler Mais

OAB se mobiliza contra as mensagens de ódio aos nordestinos

Casos de xenofobia ocorreram até mesmo na própria região. No Recife, sócia de um estabelecimento do ramo alimentício publicou mensagem atacando os nordestinos

Por , no OP9

A Ordem dos Advogados de Pernambuco (OAB-PE) protocolou no Ministério Público Federal de Pernambuco (MPF-PE) uma notícia crime contra as mensagens de ódio direcionadas aos nordestinos que vêm se multiplicando nas redes sociais desde o final do primeiro turno das eleições, realizado no domingo passado (7). O presidente da OAB Pernambuco, Ronnie Preuss Duarte, e o secretário geral da entidade,  Fernando Ribeiro Lins, estiveram na tarde desta terça-feira (9) no MPF-PE para pedir providências sobre o caso. (mais…)

Ler Mais