Estudiosos da área de Defesa criticam política de Ciência e Tecnologia

Pesquisadores de Relações Internacionais e de estudos de Defesa criticam em manifesto a atual condução da Política de Ciência e Tecnologia no Brasil

Do SOS Brasil Soberano / MST

“O desmonte em curso do aparato público de ensino e pesquisa, a perda de controle de empresas de grande capacidade tecnológica (como a Petrobras e a Embraer) e os golpes inflingidos à engenharia complexa atentam contra a nossa soberania”, escrevem. “O atual governo, ostensivamente amparado e composto por militares, procede de forma contrária à defesa nacional e aos interesses do Brasil estabelecidos na Constituição de 1988. Em alguns meses, o propósito demolidor comprometeu esforços desenvolvidos em mais de um século por civis e militares.”

(mais…)

Ler Mais

O Atentado de Paraty e a fissura fálica dos fascistas

Rojões disparados contra Glenn Greenwald e multidão durante debate na Flipei e inveja do microfone alheio caracterizaram ato de fiéis da religião sergiomorista

Por Alceu Luís Castilho, Outras Palavras

Entre os dois grupos, um rio. Como em “O Grande Fosso”, álbum de René Goscinny e Albert Uderzo na série Asterix, onde dois grupos disputam o poder numa aldeia, uma fissão cinematográfica rendeu ampla repercussão durante a Festa Literária Pirata das Editoras Independentes (Flipei), na sexta-feira em Paraty, durante debate que contou com a presença de Glenn Greenwald.

(mais…)

Ler Mais

‘Vocês estão vivendo um novo tipo de ditadura’, diz sociólogo Manuel Castells

Referência no estudo das redes, espanhol diz que disseminação de informações falsas conduz país ao totalitarismo e educação é única via para reverter o quadro

por Paula Ferreira, em O Globo

RIO — O Brasil está vivendo um novo tipo de ditadura, que tem como pilares a disseminação de notícias falsas e sucessivos ataques à Educação . Essa é a visão do espanhol Manuel Castells , um dos principais teóricos da comunicação e autor de livros como “A Sociedade em Rede” e “Galáxia da Internet”.

(mais…)

Ler Mais

Brasil, uma vertigem. Por Elaine Tavares

em Palavras Insurgentes

Primeiro foi a reforma trabalhista que retirou direitos dos trabalhadores. Todas as vantagens para o patrão. Nada de carteira assinada, nada de multa por demissão sem justa causa, nada de incomodação na justiça, até porque a Justiça do Trabalho também se acabou. A propaganda era boa: o trabalhador estará livre, poderá escolher seus horários. Boa parte das gentes acreditou e vibrou. E veio o trabalho temporário, intermitente, sem qualquer vínculo. A uberização da vida. Todos os riscos são do trabalhador. E se ficar doente, tá morto. Porque se não trabalha no dia, não ganha. Não há direitos. 

(mais…)

Ler Mais

Governo Bolsonaro busca impedir maior participação de indígenas na ONU

Em Genebra, representação do governo brasileiro busca emperrar debate sobre participação direta de indígenas no Conselho de Direitos Humanos da ONU

por Tiago Miotto, em Cimi

O governo Jair Bolsonaro, em manifestação na Organização das Nações Unidas (ONU), buscou emperrar a discussão sobre uma maior abertura à participação de indígenas no Conselho de Direitos Humanos da ONU. Na prática, ao defender que a discussão seja adiada, o governo tenta inviabilizar a participação indígena no Conselho.

(mais…)

Ler Mais

Ministério da Saúde suspende contratos para fabricar 19 remédios de distribuição gratuita

Foram suspensas Parcerias para Desenvolvimento Produtivo de medicamentos para câncer, diabete e transplantes, o que pode afetar mais de 30 milhões de pacientes no País; 7 laboratórios públicos, além de 8 detentores de tecnologia, são afetados

Por Patrik Camporez, O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – O Ministério da Saúde suspendeu, nas últimas 3 semanas, contratos com 7 laboratórios públicos nacionais para a produção de 19 medicamentos distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Documentos obtidos pelo Estado apontam suspensão de projetos de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs) destinados à fabricação de remédios para pacientes que sofrem de câncer e diabete e transplantados. Os laboratórios que fabricam por PDPs fornecem a preços 30% menores do que os de mercado. E já estudam ações na Justiça. Veja aqui a lista.

(mais…)

Ler Mais

O truque da corrupção. Por Marcio Sotelo Felippe

Na Revista Cult

Em 1954 havia o “mar de lama”, a corrupção do governo Getúlio (que, oh coincidência! Envolvia também o filho do presidente). Jânio Quadros fez sua meteórica carreira tendo como símbolo a vassourinha, com a qual ia varrer a corrupção. O golpe de 1964 teve como um dos motes o combate a “corruptos e subversivos”. Collor se elegeu como caçador de marajás, os altos funcionários que ganhavam altos salários. As mordomias e regalias dos altos funcionários ocuparam o imaginário político por muito tempo, décadas atrás.

(mais…)

Ler Mais

Leo Índio, o ‘caçador de comunistas’

Primo dos filhos de Bolsonaro elaborou dossiês informais sobre ‘infiltrados’ no governo

Por Renato Onofre, O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – O assessor parlamentar Leonardo Rodrigues de Jesus, o Leo Índio, primo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, virou uma espécie de “espião voluntário” do governo. Nos primeiros quatro meses da gestão do tio, Léo Índio elaborou dossiês informais de “infiltrados e comunistas” nas estruturas federais nos Estados.

(mais…)

Ler Mais

Vladimir Safatle: Há uma porção da sociedade que fez uma opção proto-fascista clara. E ela não vai voltar atrás

Na Carta Capital

Vladimir Safatle está lançando seu novo livro, Dar corpo ao impossível, e conversou com o redator-chefe de #CartaCapital, Sergio Lirio, sobre os rumos da democracia no Brasil. De acordo com o filósofo, o mundo inteiro está de olho, porque “o Brasil virou um laboratório, o que acontece aqui pode se espraiar em várias outras situações”.

(mais…)

Ler Mais

Glenn Greenwald: “Moro sabe que eu sei tudo que ele disse e fez. E sabe que vamos contar tudo”

Ele liderou a equipe que revelou o escândalo que sacode o Brasil e pôs contra a parede o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que condenou o ex-presidente Lula à prisão

Por Naiara Galarraga Gortázar, no El País

Nos últimos seis anos, o advogado Glenn Greenwald (Nova York, 1967) se tornou uma figura fundamental do jornalismo investigativo. Instalado no Rio de Janeiro há 15 anos, foi a ele que o analista Edward Snowden  recorreu em 2012 com os documentos que revelavam os programas de vigilância em massa do Governo dos Estados Unidos, porque tinha lido seu blog e suas colunas no site Salon.

(mais…)

Ler Mais