‘Nesses dois anos o Ministério da Saúde atuou contra o SUS’. Entrevista com o presidente da Abrasco Gastão Wagner

André Antunes e Cátia Guimarães – EPSJV/Fiocruz

O presidente Michel Temer celebrou na semana passada dois anos desde que assumiu a chefia do Executivo após o impeachment que destituiu a ex-presidente Dilma Rousseff. Foi um período em que as entidades do movimento sanitário, como a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), se manifestaram publicamente em várias ocasiões contra propostas e programas apresentadas pelo governo federal para o Sistema Único de Saúde (SUS). Medidas como a revisão da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), a revisão da Política Nacional sobre Drogas por meio de uma resolução do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad), a criação do Programa Nacional de Formação Técnica para Agentes de Saúde (Profags), a proposta de planos populares de saúde defendida pelo então ministro Ricardo Barros, entre outras, foram alvo de críticas ferrenhas por sanitaristas e militantes do SUS. Nesse contexto de dois anos do governo Temer, o presidente da Abrasco Gastão Wagner faz uma avaliação sobre os impactos dessas e de outras medidas, como a Emenda Constitucional 95, para o SUS, que completou 30 anos no dia 17 de maio. (mais…)

Ler Mais

Procurador do Rio publica mentiras sobre jornalistas para atacar fact-checking

Por Arthur Stabile*, no Justificando

O procurador Marcelo Rocha Monteiro, do Ministério Público do Rio de Janeiro, publicou mentiras sobre jornalistas para atacar agências que se dedicam a combater as notícias falsas na internet. Contrário a uma parceria firmada entre o Facebook e as agências de “fact-checking” (checagem de fatos) Lupa e Aos Fatos com o objetivo de conter a propagação de “fake news”, o procurador espalhou ele próprio notícias falsas sobre o jornalista Leonardo Sakamoto, presidente da Repórter Brasil e colunista do UOL. (mais…)

Ler Mais

Alimentados por informações erradas, ataques a agências de checagem afetam outros profissionais

recente ofensiva contra as agências de checagem Aos Fatos e Lupa atinge também organizações e pessoas que não estão envolvidas no programa de verificação de conteúdo do Facebook, cujo lançamento no início deste mês originou a onda de ataques.

Após a propagação de informações falsas sobre o jornalista Leonardo Sakamoto e a Agência Pública, o profissional e o veículo passaram a ser alvo de ameaças, ofensas e exposição indevida. Agentes públicos como o procurador federal Ailton Benedito, o procurador de Justiça do Rio de Janeiro Marcelo Rocha Monteiro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) estão entre as pessoas que compartilharam tais informações. (mais…)

Ler Mais

“Vivemos hoje a privatização dos direitos sociais”, diz Chauí em aula na UFPR

O evento faz parte do Curso sobre o Golpe de 2016 organizado por diferentes setores da Universidade

Ana Carolina Caldas, Brasil de Fato

Num auditório lotado por diferentes gerações, a socióloga Marilena Chauí, uma das intelectuais mais respeitadas da América Latina, falou  sobre a formação da sociedade brasileira e as causas dos golpes de estado no Brasil. Para ela,  “cada vez que se tem um risco de uma mínima democratização, de divisão do poder da classe popular com a classe dominante, ela, a elite, imediatamente prepara o golpe.” A aula aconteceu na última segunda-feira (21),  no Anfiteatro do Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba. (mais…)

Ler Mais

Desalento diante da falta de emprego ajuda a corroer o apoio à democracia. Por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

Cerca de 4,6 milhões de pessoas desistiram de procurar emprego no primeiro trimestre deste ano por desalento. Esses contingente está fora da força de trabalho por não acreditar que exista oportunidade ou espaço no mercado, não contar com experiência ou qualificação, ser considerado muito jovem ou muito idoso, não encontrar serviço no local de residência ou não ter conseguido trabalho adequado. (mais…)

Ler Mais

Moro convive com tucanos – e ignora código de ética dos juízes

Por João Filho, no The Intercept Brasil

“Quando recebi o convite, pensei se deveria aceitar. Não sei se um juiz deve chamar este tipo de atenção. Judiciário e juízes devem atuar com modéstia, de maneira cuidadosa e humilde”. Foi assim que, vestindo smoking, o juiz Sérgio Moro se dirigiu aos banqueiros e empresários em um luxuoso evento da Câmara de Comércio Brasil-EUA em Nova York, onde foi premiado como Personalidade do Ano.

Moro não sabia se devia ou não violar mais uma vez o Código de Ética da Magistratura, mas acabou violando sem nenhum constrangimento. O artigo 13 do capítulo 4 diz que o “magistrado deve evitar comportamentos que impliquem a busca injustificada e desmesurada por reconhecimento social, mormente a autopromoção em publicação de qualquer natureza.” (mais…)

Ler Mais

Israel e Palestina, na visão de um judeu que respeita e defende os direitos humanos

Por Waldo Mermelstein

Desabafo. Desculpem pelo texto longo e pessoal. Mas sinto que precisava falar alguma coisa mais pessoal.

Em meio ao horror, é hora de refletir. Escutei e li muitas coisas sobre o massacre de Gaza. Algumas emocionantes, sentidas, sofridas, surpresas, enojadas. Outras cínicas. Algumas diretamente desumanas, burras, cruéis, ignorantes, racistas, islamofóbicas, justificatórias. Não subestimo as últimas, mas elas merecem o desprezo total.

Queria compartilhar com aqueles que estão chocados, os que não sabiam o que significava o terror sionista, um depoimento que me emocionou da forma mais forte.  (mais…)

Ler Mais

Grupos direitistas difundem ‘fake news’ para criticar combate do Facebook às ‘fake news’

MBL e ativistas de extrema-direita atacam agências de checagem de informações, divulgam perfis pessoais de jornalistas e usam dados falsos para desqualificar iniciativa da rede social

Por Xosé Hermida, no El País

“Tenho muita preocupação, tenho medo de que tudo vai parar”, diz em um vídeo difundido no Youtube Renan Santos, um dos fundadores do Movimento do Brasil Livre (MBL). “Se a gente perder essa luta contra a censura, nossa força vai acabar”. Grupos da direita, principalmente o MBL, lançaram nos últimos dias uma intensa campanha contra a nova política do Facebook para tentar evitar a divulgação de noticias falsas pela rede social. (mais…)

Ler Mais

Para MPF, não há razão em ação judicial para impedir curso sobre ‘Golpe de 2016’ na UFPB

Limitação judicial significaria elevado risco do Judiciário interferir em esferas por natureza livres e amplas

Em recente manifestação, o Ministério Público Federal (MPF) em João Pessoa declarou não ter interesse em assumir o polo ativo de ação popular que pedia medida liminar contra a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) para suspensão do curso de extensão intitulado “O golpe de 2016 e as perspectivas da democracia no Brasil”, e, ainda, a condenação da universidade para que não oferecesse novos cursos de caráter supostamente não acadêmico. A liminar foi negada pelo juízo da 2ª Vara da Justiça Federal na Paraíba. (mais…)

Ler Mais