Quilombolas se unem em campanha nacional na luta contra o genocídio


Sob ameaça de obras federais que avançam em seus territórios e do desamparo frente ao coronavírus, quilombolas reúnem 55 mil apoiadores

Na Carta Capital

“Nós, povo preto, e nossos irmãos indígenas sabemos que a narrativa do progresso – e do genocídio ‘necessário’ para deixar o progresso passar – é uma narrativa velha, tem pelo menos 520 anos, e nasceu na boca do primeiro colonizador. Nós não somos os inimigos. Pelo contrário”. O presente desabafo consta de uma campanha nacional criada por quilombolas de Itapecuru-Mirim e Miranda do Norte, no Maranhão, contra o genocídio de seu povo preto.  

(mais…)

Ler Mais

Covid-19, Bolsonaro e o 520º ano de dizimação dos povos de Pindorama

A luta pela preservação da Amazônia e dos povos tradicionais do Brasil é – e precisa ser – uma luta de todo os país e de todo o mundo

Por José de Ribamar Virgolino Barroso*, na Carta Capital

Faz mais de cem dias que convivemos, de um lado, com a ameaça sanitária da covid-19 e, de outro, com as ofensivas dos donos do poder e do mercado que se aproveitam desse momento para fragilizar nossas resistências. Multiplique-se essa contagem de tempo por 520 — o total de anos transcorridos desde que Pindorama foi tomada de seus habitantes originários e começou a se tornar Brasil — e se poderá ter uma vaga ideia das ameaças que os povos indígenas enfrentam há séculos. Provavelmente, nem assim.

(mais…)

Ler Mais

Os condenados pela Covid-19: uma análise fanoniana das expressões coloniais do genocídio negro no Brasil contemporâneo

Por Deivison M. Faustino*, no Buala

Escrito no contexto de celebração dos 95 anos de Frantz Fanon (n. 20/7/25), discuto neste artigo as suas contribuições para a compreensão das relações sociais e econômicas nas sociedades que se estruturaram a partir da colonização. Proponho uma análise fanoniana das relações dialéticas entre capitalismo, colonialismo e racismo, subjacentes à conjuntura política e sanitária brasileira. Em um primeiro momento, tomo a noção de violência colonial presente em Os Condenados da terra, como referência para problematizar as respostas brasileiras à pandemia de Covid-19. Posteriormente, retomo alguns aspectos históricos e sociológicos que elucidem a via colonial de entificação do capitalismo no Brasil e as suas influências para a conjuntura atual. Ao final, argumento pela atualidade do pensamento fanoniano para o desvelamento das relações entre  o racismo e o atual estágio de acumulação capitalista na periferia global. 

(mais…)

Ler Mais

Onde está o fundo do poço? “Startup de imóveis anunciou apartamento em São Paulo com idosa à beira da morte dentro”

Por Tatiana Dias, no The Intercept Brasil

O ANÚNCIO chamava a atenção: um apartamento de 70 metros quadrados, no coração de Pinheiros, um dos bairros mais valorizados de São Paulo, por apenas R$ 475 mil. Era quase metade do valor normalmente cobrado por metro quadrado na região. O imóvel estava à venda pela Loft, imobiliária apresentada como uma “plataforma digital que usa a tecnologia para simplificar a venda e compra de imóveis”.

Mas, quando o interessado abria o tour virtual para conhecer melhor o apartamento, encontrava no meio da sala uma maca com uma senhora idosa, deitada, cercada por remédios, sujeira e bagunça. Só o rosto dela estava borrado; o visitante conseguia ver sua cama, seu corpo, os detalhes do cômodo, as fotos de família e os remédios que ela tomava, enquanto o apartamento era negociado pela imobiliária, responsável pela avaliação do imóvel e a divulgação.

(mais…)

Ler Mais

Deltan que ama o FBI que odeia a PGR (o que eles querem, afinal)

Newsletter do The Intercept Brasil, por Rafael Moro Martins, Leandro Demori, Rafael Neves

Em mais uma de suas notas indignadas, a Lava Jato de Curitiba esperneou na quinta-feira à noite contra a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que obrigou forças-tarefas do Ministério Público a compartilharem os dados de suas investigações com a Procuradoria-Geral da República.

(mais…)

Ler Mais

Investidores internacionais cobram ações contra desmatamento, enquanto Mourão tergiversa

ClimaInfo

A tão aguardada conversa do vice-presidente Hamilton Mourão com investidores internacionais sobre o aumento do desmatamento da Amazônia não trouxe muita novidade. Pelo lado do governo, não houve anúncio de qualquer medida adicional para frear a devastação, fora a já anunciada moratória de 120 dias para queimadas na Amazônia. Já pelo lado dos investidores, o discurso foi claro: não haverá novos aportes financeiros enquanto o Brasil não apresentar resultados positivos na luta contra o desmatamento.

(mais…)

Ler Mais

“O indígena se abastece da água dos rios”, diz Mourão para justificar veto de Bolsonaro ao fornecimento de água potável a aldeias

ClimaInfo

Mourão defendeu ontem (9/7) os vetos de Bolsonaro a alguns dispositivos da lei aprovada pelo Congresso para ajudar as comunidades indígenas durante a pandemia. Bolsonaro vetou ações como distribuição de água potável e material de higiene, limpeza e desinfecção. De acordo com o vice, o fornecimento de água é desnecessário já que os indígenas se abastecem “da água dos rios que estão na sua região”.

(mais…)

Ler Mais

OMS reconhece que corona é transmitido pelo ar, mas desaponta em recomendações

por Maíra Mathias e Raquel Torres, em Outra Saúde

MUDANÇA PARCIAL

A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou ontem um novo informe científico em que considera o risco de transmissão do novo coronavírus pelo ar em gotículas muito pequenas, ou aerossóis. Como vimos aqui, o documento chega depois de 239 cientistas publicarem uma carta aberta elencando evidências desse tipo de transmissão e pressionando a entidade a rever suas recomendações oficiais. 

(mais…)

Ler Mais

Indicado pelo Centrão, ex-deputado ruralista do Paraná é cotado para assumir o MEC

Fazendeiro e dono de cartório, Alex Canziani (PTB) teve cinco mandatos na Câmara e era membro da Frente Parlamentar da Agropecuária; candidato derrotado ao Senado em 2018, ele declarou R$ 2,4 milhões em bens

Por Mariana Franco Ramos, em De Olho nos Ruralistas

O ex-deputado federal Alex Canziani (PTB-PR) é um dos mais novos cotados para assumir o Ministério da Educação (MEC), em substituição a Abraham Weintraub, que deixou o cargo em 18 de junho. Ele confirmou à reportagem que seu nome foi levado ao presidente Jair Bolsonaro por um grupo de parlamentares do PTB, legenda comandada nacionalmente por Roberto Jefferson, e também de outros partidos.

(mais…)

Ler Mais