As inimigas do Brasil não são a pobreza e a violência, mas as filósofas, por Leonardo Sakamoto

Blog do Sakamoto

Quando descobri que uma das pessoas insanas que agrediram fisicamente a filósofa Judith Butler (conhecidas por seus estudos sobre gênero), no aeroporto de Congonhas, e foi parte do grupo que queimou a boneca de uma ”bruxa”, representando Butler em um protesto, já havia feito um pocket show de horror se esgoelando contra o vereador Eduardo Suplicy em uma livraria, senti um certo calor de esperança. (mais…)

Ler Mais

Após polêmica sobre salário, ministra dos Direitos Humanos diz que é “pobre”

Luislinda Valois é desembargadora aposentada e ganha o teto salarial permitido pela Constituição, de R$ 33,7 mil

Por Estadão, no GaúchaZH

Após a polêmica envolvendo seu salário, a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (13) que é “preta, pobre e da periferia”. A declaração foi feita em discurso, ao lado do presidente Michel Temer, na cerimônia de lançamento do Programa Emergencial de Ações Sociais para o Estado do Rio de Janeiro e Municípios. (mais…)

Ler Mais

O macartismo judicial avança: quem serão os próximos?

“Tu sabes,
conheces melhor do que eu
a velha história.
Na primeira noite eles se aproximam…”
(Eduardo Alves da Costa, Fragmento de “No Caminho com Maiakóvski”)

Por Carlos Eduardo Oliveira Dias , no Justificando

Os tempos no Brasil são obscuros. O hiato institucional, causado por um controvertido processo de afastamento da Presidenta da República, parece ter rompido também as fronteiras da civilidade, a ponto de permitir que um Governo sem legitimidade popular e sustentado por interesses aristocráticos, violasse flagrantemente os poucos avanços sociais de nossa combalida história. (mais…)

Ler Mais

Precarização: Reforma trabalhista entra em vigor para ‘baratear’ brasileiro

por André Barrocal, Carta Capital

A nova lei trabalhista, assinada em julho pelo presidente Michel Temer, entrou em vigor nesse sábado 11. É a mais profunda mudança no mercado de trabalho no País após oito décadas do legado de Getúlio Vargas, o criador da carteira profissional (1932), da Justiça do Trabalho (1941) e da CLT (1943). (mais…)

Ler Mais

Por que precisamos pensar sobre o fascismo?

Por Douglas Rodrigues Barros, no Justificando

Quando o renegado socialista Benito Mussolini encontrou a alcunha para uma prática que nasceu antes da metade do século XIX, com certeza não poderia prever que se desdobraria ao longo do século XX e encontraria expressão no século XXI.

Quando o nacionalismo crescente em todo mundo, a luta contra a ameaça fantasmática do comunismo, agora supostamente travestido de “ideologia de gênero”, e o discurso beligerante a favor da manutenção de relações patriarcais se expressam como tentativa de salvaguardar “os valores”, vicejam no solo social antigos horrores. (mais…)

Ler Mais

O fim do mundo do trabalho já começou

Y tengo que apagar la vela, pero no la esperanza. Esa … ni muerto.
(Subcomandante Insurgente Marcos, EZLN, Chiapas, México)

Por Átila Da Rold Roesler, no Justificando

Neste sábado, 11 de novembro de 2017, o fim de mundo do trabalho começou com a entrada em vigor da Lei n. 13.467/2017 que alterou mais de 200 dispositivos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), retirando diversos direitos trabalhistas da classe operária e até mesmo impedindo o acesso do trabalhador ao Poder Judiciário. (mais…)

Ler Mais

Sobre as feras no porão

Elaine Tavares – Palavras Insurgentes

Quem leu o clássico “Crime e Castigo” sabe que ali está plasmada uma ética. Um homem comete um crime, ninguém vê. Ele pode seguir com sua vida tranquilamente porque não houve testemunhas, ninguém nunca saberá que foi ele o autor do crime. Ainda assim ele se remói de remorsos, no sofrimento ético: ele sabe que foi ele quem cometeu a atrocidade. E assim transcorre a narrativa de Dostoiévski, centrada no sofrimento psicológico do assassino. É uma belezura de livro e, ao final, premido pelo dilema ético, o jovem se entrega. Não precisaria. Poderia sair impune. Mas, não consegue. (mais…)

Ler Mais

Quem são os 18 homens que querem legislar sobre o corpo das mulheres

Por João Filho, no The Intercept Brasil

Em uma manobra pouco republicana e nada cristã, a bancada da bíblia incluiu uma mudança constitucional em uma PEC que pretendia apenas ampliar a licença-maternidade para mães de bebês prematuros. A alteração, feita por uma comissão especial da Câmara, torna ilegal qualquer tipo de aborto, inclusive em casos de estupro e anencefalia do feto. A aprovação da malandragem foi feita durante um rápido intervalo em que a sessão do plenário foi derrubada por falta de quórum e sem a presença da oposição. (mais…)

Ler Mais

‘É alarmante a situação do Brasil, país fundamental para a América Latina’

Cineasta chileno Patricio Guzmán explica como o fim da memória sobre a ditadura influencia nas políticas atuais

Na RBA

Os filmes do cineasta chileno Patricio Guzmán falam sobre a ditadura chilena, mas dialogam com o momento atual do Brasil. Em entrevista à jornalista Marilu Cabañas e ao diretor do Instituto Vladimir Herzog Rogério Sottili, na Rádio Brasil Atual, ele conta que, mesmo acompanhando da França, vê a situação política brasileira de forma preocupante. “Parece alarmante o que vem acontecendo, cada vez que aparece no noticiário, parece algo complicado e difícil. Há problemas difíceis e tem uma incerteza que os meios transmitem. O Brasil é um país fundamental na América Latina”, afirma. (mais…)

Ler Mais