Pesquisadores descobrem trapaça do governo em cálculos da reforma da Previdência

O governo enganou a todos, deputados e senadores, empresários e trabalhadores, com sua proposta de reforma do sistema de aposentadorias

por Carlos Drummond, em CartaCapital

Foi um trabalho de profissionais. O governo enganou a todos, deputados e senadores, empresários e trabalhadores, com sua proposta de reforma do sistema de aposentadorias. O projeto denominado Nova Previdência, ficará claro adiante, é uma falsidade completa, um edifício de planilhas sem consistência construído com dados manipulados para atingir os objetivos austericidas e privatistas do Ministério da Economia.

(mais…)

Ler Mais

O ataque agora é contra os trabalhadores públicos

por Elaine Tavares, em Palavras Insurgentes

Sempre é preciso repetir. Não há surpresa nas ações do governo federal. Tudo que está fazendo, foi anunciado. Em meio às mentiras escabrosas como a da mamadeira de piroca, estavam também as verdades. Assim que não há nenhuma enganação. O que está sendo feito foi aceito pela maioria dos eleitores que colocou na presidência Jair Bolsonaro. O ódio aos indígenas, aos sem-terra, aos pobres, aos trabalhadores públicos, tudo anunciado. 

(mais…)

Ler Mais

Previdência: como podemos brecá-la

Surge oportunidade para barrar contrarreforma: desgaste de Bolsonaro é crescente e pode comprometer apoio do Congresso. Senado, universo menor que o da Câmara, pode ser usado pelos movimentos sociais para aumentar pressão

por Paulo Kliass, em Outras Palavras

A tramitação da Reforma da Previdência no Senado Federal segue avançando sem muito estardalhaço e pode comprometer o futuro do modelo de seguridade social ainda existente em nosso País. Depois de aprovada em duas votações no interior da Câmara dos Deputados, agora a matéria está em avaliação na chamada casa revisora do nosso sistema congressual.

(mais…)

Ler Mais

Reforma da previdência: “A questão central é esta: queremos proteger nossos idosos, nossos pensionistas, aqueles que necessitam ou não?” Entrevista especial com Denis Maracci Gimenez

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

A proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro “desorganiza o sistema previdenciário brasileiro tal como ele foi pensado a partir da  Constituição de 88”, diz o economista Denis Maracci Gimenez à IHU On-Line. Entretanto, pontua, o texto-base da reforma aprovado na Câmara dos Deputados no dia 07-08-2019 limitou a ação imediata dessa desorganização. “Jogou-se para depois a discussão sobre capitalização e participação dos estados e municípios, e o que foi aprovado foi um texto desconfigurado em relação à proposta inicial, que era muito pior do que a que foi aprovada”, avalia.

(mais…)

Ler Mais

MP da Liberdade Econômica. “Não podemos ter um governo que diga que tudo aquilo que garante a saúde e a dignidade do trabalhador é um obstáculo a ser superado”. Entrevista especial com Ruy Braga

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

A Medida Provisória da Liberdade Econômica (MP 881/19), aprovada na  Câmara dos Deputados na semana passada e que tem como objetivo instituir normas de proteção à livre iniciativa e ao livre exercício de atividade econômica, é “a primeira medida que foi tomada exclusivamente pelo atual governo” e “aponta na direção daquilo que vai ser ao longo desse período a relação do Ministério da Economia com o mundo do trabalho no país”, diz o sociólogo Ruy Braga à IHU On-Line, na entrevista concedida por telefone. Segundo ele, “existe uma outra concepção de sociedade e da relação entre Estado e sociedade respaldando essa MP quando a comparamos com a reforma trabalhista”. A reforma trabalhista aprovada no governo Temer, explica, teve como finalidade regulamentar múltiplas formas de trabalho sem atacar a justiça do trabalho. Já a MP da Liberdade Econômica “objetiva aprofundar a flexibilidade do trabalho” e “atacar a regulação do trabalho, quer seja do ponto de vista do direito trabalhista, quer seja de toda e qualquer forma de fiscalização do trabalho”, afirma.

(mais…)

Ler Mais

Reforma da Previdência. A exclusão previdenciária e a criação de uma massa de inaposentáveis. Entrevista especial com Filipe Costa Leiria

IHU On-Line

O texto-base da reforma da Previdência aprovado na semana passada na  Câmara dos Deputados possui três eixos centrais, as alterações paramétricas, a desconstitucionalização da matéria previdenciária e a  privatização da previdência complementar pública, e o resultado desse conjunto de medidas “é uma exclusão previdenciária e a criação de uma massa de inaposentáveis: severa redução da taxa de cobertura (um número menor de pessoas vai acessar a previdência) e da taxa de reposição (o primeiro benefício de aposentadoria na comparação com o último salário da ativa diminui)”, avalia Filipe Costa Leiria, auditor público externo junto ao Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul.

(mais…)

Ler Mais

Belluzzo: batalha civilizatória na Previdência

Contrarreforma chega ao Senado. Capitalismo já não aceita lógica da repartição, instituída no século XIX: quer competição sem limites. Mas nas mutações do trabalho surge também espaço para redistribuição muito mais radical

Por Luiz Gonzaga Belluzo*, em Outras Palavras

É preciso coragem intelectual para marchar na contramão das unanimidades construídas em torno da Reforma da Previdência. Nas manchetes da mídia impressa e nos blá-blá-blás dos tediosos debates promovidos pelas emissoras de televisão, a cabo e abertas, a reforma é apresentada como a Panaceia Universal. Eduardo Fagnani vai além da coragem e nos oferece uma análise percuciente e abrangente das ameaças que rondam os brasileiros, embuçadas nos disfarces do equilíbrio fiscal e da justiça social.

(mais…)

Ler Mais

Previdência, o debate interditado

Ataque às aposentadorias recomeça hoje no Congresso. Novo livro expõe as inconsistências e o verdadeiro objetivo da proposta do governo. Intenção da obra é romper cerco de desinformação – e reabrir disputa no Senado

Por Paulo Kliass, em Outras Palavras

O início de agosto marca a retomada do processo de tramitação da “Reforma” da Previdência no Congresso. A Câmara dos Deputados havia votado uma versão mais desidratada da PEC 06 original, tal como arquitetada por Paulo Guedes com seus requintes de maldade extrema. Em 12 de julho o plenário aprovou o texto substitutivo em primeiro turno. A intenção do presidente Rodrigo Maia, que se empenhou pessoalmente para assegurar que a matéria fosse vitoriosa, é retomar a votação do segundo turno já a partir de 6 de agosto.

(mais…)

Ler Mais

Reforma da previdência: ‘a grande questão é o arrocho sobre os mais pobres’. Entrevista especial com Ely José de Mattos

Por: João Vitor Santos, em IHU On-Line

A reforma da Previdência em tramitação no Congresso é “excessivamente pesada com os mais pobres” e, se aprovada, irá dificultar a aposentadoria, porque vai “estimular os contribuintes a se aposentarem mais tarde e, em muitos casos, com renda média menor do que hoje”, diz o economista Ely José de Mattos à IHU On-Line. Na avaliação dele, “a reforma poderia aliviar a pressão sobre os mais pobres, repensando, por exemplo, o cálculo médio do benefício. Além disso, poderia ser saudável considerar um sistema de capitalização complementar ao sistema de repartição básico, contando com contribuições de empregados e empregadores. Por fim, penso que seria importante associar à reforma da Previdência uma profunda reforma tributária e também um reforço da proteção social, especialmente dos mais pobres, com incapacidades e também de áreas rurais”.

(mais…)

Ler Mais

Sofremos uma derrota gravíssima na previdência, afirma Stedile

Trabalhadores precarizados estão lutando pela sobrevivência e não conseguem visualizar daqui 30 anos

Por Frédi Vaconcelos, em Brasil de Fato / MST

Em entrevista exclusiva ao Brasil de Fato Paraná, João Pedro Stedile, militante da reforma agrária e da Frente Brasil Popular, analisa a aprovação da reforma da previdência em primeiro turno na Câmara dos Deputados. 

(mais…)

Ler Mais