MPF/MG: audiência pública discute efetivação de recomendações sobre crimes da ditadura militar

As recomendações são um dos resultados da investigação feita pela Comissão Regional da Verdade do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba Ismene Mendes

Ministério Público Federal em Minas Gerais

O Ministério Público Federal (MPF) em Minas Gerais realizou no dia 25 de maio, na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), audiência pública para discutir meios de viabilizar as recomendações feitas no Relatório II da Comissão Regional da Verdade do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba Ismene Mendes. (mais…)

Ler Mais

Ditadura abafou apuração de corrupção dos anos 70, revelam documentos britânicos

Documentos confidenciais históricos do governo do Reino Unido revelam que a ditadura brasileira atuou para abafar uma investigação de corrupção na compra de fragatas (navios de escolta) construídas pelos britânicos nos anos 1970. Os fatos narrados nos papéis ocorreram durante os governos dos generais Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) e Ernesto Geisel (1974-1979)

por Daniel Buarque, em Folha de S. Paulo / IHU On-Line

Segundo os registros, em 1978 o Reino Unido estava disposto a investigar denúncia de superfaturamento na compra de equipamentos para a construção dos navios vendidos ao Brasil e se ofereceu para pagar indenização de pelo menos 500 mil libras ao Brasil (o equivalente a quase 3 milhões de libras hoje —ou R$ 15 milhões). (mais…)

Ler Mais

Três histórias sobre intervenção militar, por Ayrton Centeno

Sul21

Muitas vozes pedem intervenção militar no Brasil. A mais longa intervenção militar da história nacional durou duas décadas e terminou 33 anos atrás. Meio milhão de brasileiros foram investigados, 50 mil presos, 11 mil acusados, 10 mil torturados, 10 mil exilados, 4.862 cassados e 475 assassinados. Na época da sua implantação foi saudada como o remédio para todos os problemas do país. Da intervenção militar vem muitas lembranças. Entre tantas, vale escolher três para esclarecer do que exatamente estamos tratando: (mais…)

Ler Mais

Ação do governo militar em execuções de presos precisa ser investigada, diz Dallari

Após confirmação da CIA, veio à tona a participação de presidentes na morte de brasileiros

Brasil de Fato

A revelação dos conteúdos de documentos secretos da CIA, agência de inteligência estadunidense, dá conta da estreita relação entre o primeiro escalão do governo militar com a execução de presos políticos. Deste modo, cai por terra o senso comum que as atrocidades da ditadura teriam acontecido nos porões do regime. Ao contrário, as mortes de brasileiros contrários à ditadura faziam parte, como se sabe agora, da engrenagem principal do governo, entre 1964 e 1985. (mais…)

Ler Mais

Família de Raimundo Ferreira Lima, assassinado pela ditadura, aguarda novas revelações sobre documentos da CIA

Raimundo Ferreira Lima era conhecido como Gringo e atuava como agente da Comissão Pastoral da Terra

Renata Martins, da Radioagência Nacional, no Brasil de Fato

Família de paraense assassinado durante a ditadura no governo  João Figueiredo acredita em novas revelações após divulgação de documento da CIA e pede a revisão da Lei da Anistia. (mais…)

Ler Mais

Guerrilha do Araguaia: MPF cobra providências do Amapá sobre localização de guerrilheiros desaparecidos

Conforme relatório da Comissão Estadual da Verdade, corpos de desaparecidos políticos podem estar enterrados no Estado

Ministério Público Federal no Amapá

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou informações ao Governo do Amapá sobre a busca por desaparecidos políticos durante a Guerrilha do Araguaia, ocorrida entre as décadas de 1960 e 1970. Segundo relatório final da Comissão Estadual da Verdade (CEV), corpos de guerrilheiros podem ter sido enterrados na vila de Clevelândia do Norte, em Oiapoque, a cerca de 600 quilômetros da capital Macapá. A localização de vítimas desaparecidas durante a ditadura militar é uma das obrigações impostas ao Brasil em sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH). (mais…)

Ler Mais

‘Sempre soube que tinha sido o Geisel’, diz irmã de guerrilheiro do Araguaia morto na ditadura

Memorando da CIA afirma que ex-presidente militar autorizou execuções de opositores. Família de Antônio Teodoro mora no DF e busca por restos mortais do estudante

por Marília Marques, em G1

Irmã de um dos guerrilheiros mortos durante a ditadura militar no Brasil, a terapeuta ocupacional Eliana de Castro diz que a família sempre soube quem mandou matar o estudante de farmácia Antônio Teodoro de Castro em 1974, aos 29 anos: o general Ernesto Geisel, então presidente do Brasil. (mais…)

Ler Mais

Há um Brasil doente que tem saudade das execuções de opositores na ditadura, por Leonardo Sakamoto

no blog do Sakamoto

O Brasil lida com o seu passado como se tivesse feito as pazes com o presente. Não, não fez. E o impacto de não resolvermos o que aconteceu durante a última ditadura militar (1964-1985) se faz sentir no dia a dia das periferias das grandes cidades e na porção profunda do interior, com parte do Estado e de seus agentes aterrorizando, reprimindo e torturando parte da população (normalmente mais pobre) com a anuência da outra parte (quase sempre mais rica). Sejam eles agentes em serviço ou fora dele, na forma de milícias urbanas e rurais. (mais…)

Ler Mais

Em Cachoeiras de Macacu (RJ), projeto aponta os impactos da Ditadura no campo

A segunda etapa do projeto ‘Memórias das Lutas pela Terra no Rio de Janeiro’ começa em maio

Jaqueline Deister, Brasil de Fato

A história dos conflitos e da resistência à Ditadura Civil-Militar no estado do Rio de Janeiro é desconhecida pela maioria da população. Municípios como Nova Iguaçu, Duque de Caxias e Cachoeiras de Macacu foram palcos de assassinatos, repressão, perseguição política e grilagem de terras no período de 1964 a 1988. (mais…)

Ler Mais