Vêm aí os Economistas pela Democracia

Contra a estagnação do pensamento e a pobreza intelectual, compromisso com novo país. Economia viveu, por séculos, vasto debate de ideias. Intolerância e fundamentalismo atuais podem ser vencidos. Eis a Carta de Princípios:

Outras Palavras

“Poucas áreas de conhecimento têm enraizados em sua trajetória o debate de diferentes concepções sobre o funcionamento de seu objeto de estudo como a Economia. Grandes embates teóricos e controvérsias históricas fizeram das Ciências Econômicas um lócus privilegiado do florescimento de ideias, pontos de vistas e projetos políticos.

(mais…)

Ler Mais

Série M: Um dia de trabalho e o dia do Trabalho na grande mídia brasileira

Por João Feres Júnior, no Manchetômetro

Um observador razoavelmente isento concordaria com a assertiva de que as manifestações do 1º de maio deste ano (2019) constituem evento de interesse público, particularmente em um contexto de alta politização das questões trabalhistas causada pela tramitação da Reforma da Previdência no Congresso Brasileiro. Os jornais grandes do país, O Globo, Folha de S.Paulo e Estado de S.Paulo, tem noticiado exaustivamente todos os detalhes da mencionada reforma. Seria de se esperar que também dessem voz aos trabalhadores nesse dia icônico para o movimento sindical em quase todo o mundo. Sem abusar do spoiler, não é exatamente o que encontramos nas edições do dia seguinte, 2 de maio.

(mais…)

Ler Mais

Reforma trabalhista e proposta de reforma da Previdência levam trabalhadores ao limite da sobrevivência. Entrevista especial com Valdete Severo

Por: João Vitor Santos, em IHU On-Line

Um ano depois de sancionada pelo governo de Michel Temer, a chamada reforma trabalhista promove verdadeiros atos de terrorismo contra o trabalhador. É o que observa a juíza do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, em Porto Alegre – RS,  Valdete Severo. “Não houve um estímulo ao cumprimento dos direitos trabalhistas, mas sim um verdadeiro terrorismo contra o ajuizamento de demandas, pelo temor do trabalhador de finalizar um processo devendo para o empregador”, observa, ao apontar que muitas pessoas, com medo, deixaram de buscar seus direitos junto à Justiça do Trabalho. Esse é um dos efeitos nefastos dessa reforma.

(mais…)

Ler Mais

Instituto de donos da Havan e Riachuelo contratam 12 lobistas para atuar por reforma da Previdência

Instituto Brasil 200 vai abrir sede em Brasília. Lobby de empresários amigos de Bolsonaro faz chantagem por reforma – dizendo que se não for aprovada, não terá emprego – e prega fim de instrumento de combate à sonegação da Receita Federal

Revista Fórum

Reportagem de Julio Wiziack, na edição desta sexta-feira (5) da Folha de S.Paulo, revela que o Instituto Brasil 200 – criado por empresários bolsonaristas e que reúne, entre outros os donos da Havan, Luciano Hang, e da Riachuelo, Flávio Rocha – vai abrir um escritório em Brasília nas próximas semanas e contratar 12 lobistas para atuar em prol da reforma da Previdência.

(mais…)

Ler Mais

Reforma da Previdência. Projeto conspira simultaneamente contra a justiça social e o equilíbrio das finanças públicas. Entrevista especial com Guilherme Delgado

Por: Patricia Facchin, em IHU On-Line

Os três pilares que orientam as ações do Ministério da Economia na gestão Bolsonaro, dos quais já se conhece a proposta da reforma da Previdência, “não são atos solitários” da nova equipe econômica nem do Executivo, mas “processos de mudança de Estado, da ‘ordem econômica’ e da ‘ordem social’, com sérias implicações sobre a vida social e o sistema constitucional vigente”, avalia o economista Guilherme Delgado à IHU On-Line. Segundo ele, as ideias gerais da equipe econômica “contêm uma crença arraigada na redução do papel do Estado na economia e uma quase que idolatria religiosa na ação dos mercados desregulados e internacionalizados”.

(mais…)

Ler Mais

Reforma militar poupa 6 vezes menos que extinguir pensão de filhas

Se o benefício para mulheres solteiras fosse extinto, em dez anos geraria uma economia de 65 bilhões de reais

por Thais Reis Oliveira, em CartaCapital / IHU On-Line

Peça que faltava para que a Previdência comece a andar no Congresso, a reforma dos militares decepcionou. Noves fora da conta os gastos com os agrados à caserna, a economia líquida em dez anos será de 10,4 bilhões de reais. É pouco. Muito menos do que o governo pouparia se extinguisse, por exemplo, a pensão paga às filhas de oficiais.

(mais…)

Ler Mais

Previdência: a fábula da República das Laranjas

País imaginário debate duas propostas para o futuro. Uma “reforma” para reduzir a cota de pães dos idosos? Ou ocupar melhor os que trabalham, para que as riquezas geradas sustentem a todos? Uma das ideias vencerá o debate

Por David Deccache, editor do Economia à Esquerda, em Outras Palavras

Se no futuro teremos mais idosos em relação ao total da população é natural que uma maior parcela da riqueza produzida seja apropriada por eles. Para entendermos esta dinâmica vamos usar o exemplo de uma aldeia hipotética chamada de República das Laranjas.

(mais…)

Ler Mais

Dia 22 de março – Greve contra a Reforma da Previdência

por Elaine Tavares, em Palavras Insurgentes

Lá ia eu para uma conversa sobre a previdência que acontecia na UFSC. Pelo caminho encontrei uma colega. “Bora lá saber da reforma”, chamei. E ela: “Não tô nem aí, essa reforma não vai me pegar”. Por um minuto, pasmei. Depois, respirando fundo, decidi parar e conversar. Alto lá, amiguinha. A reforma vai pegar todo mundo. Mesmo aqueles e aquelas que já estão aposentados.

(mais…)

Ler Mais

A cruel demolição da previdência social

Para pôr em prática a demolição, o plano de Bolsonaro prevê um processo de esfacelamento gradual do atual regime de repartição até sua provável extinção, enquanto os regimes de capitalização privados e públicos se fortalecem

IHU / MST

O plano de Bolsonaro prevê o esfacelamento gradual do atual regime de repartição até sua provável extinção, enquanto os regimes de capitalização privados e públicos se fortalecem, escreve Guilherme Santos Mello, professor do Instituto de Economia da Unicamp e pesquisador do Centro de Estudos de Conjuntura e Política Econômica (CECON-UNICAMP), em artigo publicado por Brasil Debate.

(mais…)

Ler Mais

Previdência: por que é possível resistir

Governo Bolsonaro inicia ataque às aposentadorias enfraquecido, e apoiado basicamente pelo baronato financeiro. Apontar esta associação será essencial para derrotar proposta apresentada

Por Paulo Kliass, em Outras Palavras

O governo do capitão acaba de apresentar ao Congresso Nacional a grande maldade que pretende cometer contra a maioria da população brasileira. Refiro-me ao tão propalado pacote da Reforma Previdenciária. Aliás, melhor seria se chamasse o bicho logo por seu verdadeiro nome: deforma.

(mais…)

Ler Mais