Nova lista suja do trabalho escravo tem deputado estadual do MA

Pecuarista e produtor de carvão, Carlinhos Florêncio filiou-se no início do mês ao PCdoB; em 2014 ele declarou R$ 7,8 milhões em bens, entre eles cinco fazendas com 7.264 hectares 

Por Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas

Em 2008, candidato a prefeito em Bacabal (MA) pelo PHS, o deputado estadual Carlinhos Florêncio (PCdoB-MA) possuía R$ 1,3 milhão em bens. Seis anos depois, reeleito para a Assembleia Legislativa pelo PHS, seu patrimônio saltou para R$ 7,77 milhões. Entre as cinco fazendas declaradas está a Tremendal, em Parnarama (MA), com 4.295 hectares, carinhosamente chamada de Fazendinha. Foi nela que a fiscalização do Ministério do Trabalho encontrou nove trabalhadores em situação de trabalho escravo, em 2016, conforme atualização da lista suja divulgada no dia 10. (mais…)

Ler Mais

43% das novas empresas da “lista suja” do trabalho escravo são do agronegócio

Novo cadastro traz 37 novos empregadores; 16 deles são fazendeiros ou madeireiros

Brasil de Fato / CPT

As atualizações na “lista suja” do trabalho escravo mostram que o agronegócio continua sendo o setor que mais submete trabalhadores à condição análoga à escravidão no Brasil. O cadastro, divulgado na terça-feira (10) pela Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae) do Ministério do Trabalho (MT), expõe um acréscimo de 37 novos empregadores na lista, sendo que, entre eles, 16 são donos de fazendas ou madeireiras, um total de 43%. (mais…)

Ler Mais

Pastelarias cariocas estão em nova “lista suja” do trabalho escravo

Por Piero Locatelli, da Repórter Brasil

Lanchonetes e pastelarias de chineses, uma empresa que vendia batata frita no Rock in Rio e construtoras do programa Minha Casa Minha Vida estão entre os 37 novos empregadores da “lista suja” do trabalho escravo. O cadastro foi divulgado nesta terça-feira, 10 de abril, pela Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (DETRAE) do Ministério do Trabalho. Todos os nomes que constam na lista foram autuados por trabalho análogo ao de escravo por auditores fiscais, e tiveram o direito de recorrer em duas instâncias administrativas dentro do órgão. (mais…)

Ler Mais

Carne Fraca: Frigoríficos do país deveriam parar de nos envergonhar lá fora, por Leonardo Sakamoto

No Blog do Sakamoto

Quando a primeira fase da Operação Carne Fraca, que detectou fraudes no controle de qualidade de frigoríficos foi deflagrada, em março do ano passado, muita gente lembrou que esse setor é um dos mais problemáticos do país, com incidência de trabalho análogo ao de escravo, aposentadoria precoce forçada e morte de operários em unidades de processamentos, violência contra populações tradicionais, crimes ambientais, roubo de terras públicas, contaminação de água e de solo, sofrimento desnecessário de animais, fraudes na garantia da qualidade dos produtos e, é claro, corrupção. (mais…)

Ler Mais

MPF em Campina Grande (PB) pede prisão de pai e filho condenados por trabalho escravo

TRF aumentou penas de Marcelo Renato Arruda e George Luis Arruda, empresários do ramo de mineração

Procuradoria da República na Paraíba

O Ministério Público Federal (MPF) em Campina Grande (PB) pediu, nesta quarta-feira (21), que a Justiça Federal expeça mandados de prisão contra Marcelo Renato Arruda e seu filho George Luis Arruda. Ambos foram condenados pela prática do crime de redução a condição análoga à de escravo, tendo como vítimas 30 trabalhadores. Eles são proprietários da João Arruda Construções e Mineração – empresa localizada no município de Boa Vista, no Cariri do estado – e da companhia de mineração Dolomil – situada em Campina Grande. (mais…)

Ler Mais

Governo do MT é acusado de desviar mais de R$ 1 milhão de recursos do combate ao trabalho escravo

Ministério Público abriu inquérito para investigar desvio de um milhão de reais de recursos de combate ao trabalho escravo no estado do Mato Grosso, um dos estados que mais escraviza trabalhadores no Brasil.

Por Marcio Camilo-Muvuca Popular, na CPT

O Governo do Estado está sendo acusado de desviar mais um recurso. Depois da CPI dos Fundos – que investiga problemas na aplicação dos recursos à Educação (Fundeb) e infraestrutura de estradas (Fethab) – o Ministério Público Estadual (MPE) decidiu abrir inquérito para apurar o desvio de mais de R$ 1 milhão do Fundo de Erradicação do Trabalho Escravo em Mato Grosso (FETE). O estado tem um dos maiores índices de trabalho escravo do país, entre os entes federados. (mais…)

Ler Mais

Trabalho Escravo: Operação de resgate visa seita religiosa que atuava em municípios mineiros, baianos e paulistas

Operação Canaã desmonta sonho da “terra prometida” por seita para trabalhadores – Número de resgatados pode chegar a 900 de acordo com estimativa da Polícia Federal

EcoDebate / IHU On-Line

Trabalhadores em condição análoga à de escravo foram resgatados nesta terça-feira (6) em 15 municípios de Minas Gerais, São Paulo e Bahia. Em uma avaliação preliminar da Polícia Federal, haveria cerca de 900 pessoas trabalhando de forma irregular. Como a ação ainda está em andamento, o número deve sofrer alteração. Foi uma das maiores operações de resgate já realizadas no país nos últimos anos. Pelo menos 22 pessoas foram presas. (mais…)

Ler Mais

Trabalhadores resgatados dão voz aos frios números da escravidão contemporânea

Em evento do MPF e da Conatrae, procuradora-geral da República pede união entre instituições e sociedade civil no combate ao trabalho escravo

MPF

Histórias de vida marcadas por trabalho desumano, exploração e violência psicológica emocionaram o público que compareceu ao evento “Vozes da Escravidão Contemporânea: correntes invisíveis, marcas evidentes”, promovido nesta terça-feira (6) pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Comissão Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae). Os trabalhadores Ismauir de Sousa, João Batista da Cunha e Kleyne Aparecida compartilharam dores e desalentos de terem sido submetidos ao crime do trabalho escravo. A mediação da conversa foi feita pelo jornalista Leonardo Sakamoto. (mais…)

Ler Mais

Vozes da Escravidão Contemporânea: vítimas de trabalho escravo participam de evento do MPF e da Conatrae

As dificuldades para combater a prática criminosa serão pauta do evento que acontece nesta terça-feira (6) e contará com a participação da PGR e da ministra de Direitos Humanos

Procuradoria-Geral da República

Pessoas que foram vítimas de trabalho escravo vão discutir a impunidade no combate a esse crime nesta terça-feira (6), às 14h30, no Memorial da Procuradoria-Geral da República, em Brasília. O evento Vozes da Escravidão Contemporânea: correntes invisíveis, marcas evidentes é promovido pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), e contará com a mediação do jornalista Leonardo Sakamoto. O debate é uma das ações do MPF em homenagem ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, celebrado em 28 de janeiro. (mais…)

Ler Mais

Ruralômetro: Empresas flagradas com trabalho escravo financiaram 10% dos deputados federais

Mais de 50 deputados receberam R$ 3,5 milhões de empresas responsabilizadas por trabalho escravo. Lista tem 21 representantes da bancada ruralista e é liderada por secretário de Alckmin

Por Piero Locatelli, Repórter Brasil

Pelo menos um em cada dez deputados federais teve sua campanha financiada por empresas flagradas utilizando mão de obra análoga à escrava. Na eleição de 2014, 51 dos 513 parlamentares eleitos receberam R$ 3,5 milhões de empresas que estão ou estiveram presentes nos cadastros de empregadores autuados pelo crime. (mais…)

Ler Mais