Milhares de Sem Terra iniciam a Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária em todo país

Sob o lema “Direitos camponeses já, com Reforma Agrária e Justiça Social”, o MST faz lutas em memória dos mártires de Eldorado do Carajás

Da Página do MST 

Entre os dias 15 e 17 de abril, o MST realiza mais uma Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária. Sob o lema “Direitos camponeses já, com Reforma Agrária e Justiça Social”, o MST, mais uma vez, erguerá suas bandeiras e punhos em memória dos nossos mártires de Eldorado do Carajás.

(mais…)

Ler Mais

Em Campina Grande, CPT denuncia a parlamentares impactos dos parques eólicos a comunidades camponesas e ao meio ambiente

Por CPT Campina Grande, na CPT NE2

Nessa última sexta-feira, dia 12 de abril, às 9h, a Comissão Pastoral da Terra, em Campina Grande/PB, realizou um encontro com parlamentares do estado para denunciar as injustiças causadas às famílias camponesas impactadas pela implantação de parques eólicos na região. Estiveram presentes os Deputados Estaduais, Melchior Batista e Jeová Campos; o vereador de João Pessoa, Marcos Henrique, e o Deputado Federal, Frei Anastácio Ribeiro. Participaram também o Secretário estadual da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido e Padre responsável pelo Setor Pastoral Social na Diocese. 

(mais…)

Ler Mais

MPF denuncia responsável por executar liderança Tupinambá com 13 tiros em Ilhéus (BA)

Segundo as investigações, o assassinato do indígena Adenilson Pinduca, em maio de 2015, foi retaliação por suas atividades como liderança indígena e por disputas por terras

Ministério Público Federal na Bahia

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu, na última sexta-feira 12 de abril, denúncia contra Edivan Moreira da Silva, conhecido como “Van de Moreira”, por homicídio consumado e homicídio tentado, ambos qualificados pela emboscada, o que dificulta ou impossibilita a defesa da vítima. Segundo a denúncia, Edivan Moreira foi o principal responsável por executar com 13 tiros o indígena Adenilson Silva Nascimento, conhecido como Pinduca, e ferir com dois tiros sua esposa, Zenaildes Menezes Ferreira, em 1º de maio de 2015, em Ilhéus (BA), na zona rural limítrofe com Buerarema – município a 462km de Salvador. Além dele, participaram do crime duas outras pessoas que não foram identificadas.

(mais…)

Ler Mais

No Rio de Janeiro, MST denuncia extração ilegal de areia no entorno de assentamento

Crime ambiental ocorre na divisa do Assentamento Terra Prometida, localizado entre Duque de Caxias e Nova Iguaçu

Redação Brasil de Fato

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST-RJ) lançou uma nota no último domingo (14) em que denuncia o avanço de extração ilegal de areia no entorno do assentamento Terra Prometida, localizado na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. Em março, um dos lotes do assentamento, que faz divisa com um areal, foi invadido por um grupo de pessoas que fazem extração de areia.

(mais…)

Ler Mais

Conflitos no campo: PFDC lança roteiro de atuação para casos de violência contra defensores de direitos humanos

Material traz sugestões de ações práticas na definição de estratégias de curto e longo prazo. Quase um milhão de pessoas estiveram envolvidas em conflitos campesinos no Brasil em 2018

Na PFDC

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), por meio do seu Grupo de Trabalho Direito à Reforma Agrária, elaborou um roteiro para subsidiar a atuação do Ministério Público Federal em casos de violência contra defensores de direitos humanos no campo.

(mais…)

Ler Mais

#AbrilIndígena Justiça Federal suspende página eletrônica que difamava comunidade indígena Guarani de Palhoça

Liminar pedida pelo MPF determinou que Walter Alberto Sá Bensousan retire em 24 horas do meio eletrônico o site denominado “Antropowatch”

Ministério Público Federal em SC

A 6ª Vara da Justiça Federal em Florianópolis concedeu liminar na última quinta-feira (11) determinando que Walter Alberto Sá Bensousan retire do meio eletrônico, em 24 horas, a página denominada “Antropowatch”, sob pena de multa pecuniária diária de R$ 1 mil, além da possibilidade de responsabilidade criminal por desobediência à ordem judicial. Na ação civil pública em que pediu a liminar, o Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina mostrou que as publicações eram contra a população indígena brasileira em geral e, muito especialmente, difamavam a comunidade indígena Guarani da Terra Indígena de Morro dos Cavalos, localizada em Palhoça.

(mais…)

Ler Mais

Sérgio Moro e Dona Diquinha: uma surra de terço. Por José Ribamar Bessa Freire

No Taqui Pra Ti

– “É algo que pode acontecer” – admitiu Sérgio Moro, ministro da Justiça, comentando três dias depois o fuzilamento do músico Evaldo Rosa por soldados do Exército, que dispararam 80 tiros no carro da família a caminho de um chá de bebé, em Guadalupe, no Rio. Além do morto, dois feridos: o sogro do músico e um pedestre que tentou ajudar as vítimas.

(mais…)

Ler Mais

Prisão abusiva de imigrante africano faz do Centro de Florianópolis praça de guerra

Guarda Civil Municipal ameaça fuzilar população que protesta contra agressão e detenção arbitrária de trabalhador senegalês

Por Raquel Wandelli, no Jornalistas Livres

O Centro de Florianópolis virou um campo de xenofobia, racismo e violência contra trabalhadores africanos no início da tarde de pleno sábado (13/30). Pelo menos oito homens da Guarda Civil da Ronda Municipal apreenderam a mercadoria de um trabalhador senegalês que vendia camisetas e bermudas na rua Álvaro de Carvalho, empurraram-no para dentro do camburão e o levaram para o 5° DP, onde foi preso sob alegação de desacato, resistência à prisão e agressão aos policiais. Vídeos gravados por outros imigrantes do Haiti e Senegal mostram, contudo, que o rapaz não reagiu, pelo contrário, ele foi o agredido. Nas imagens, os guardas ameaçam a população apontando seu fuzil para as pessoas em volta das viaturas que questionam a prisão arbitrária. Alguns homens gritam batendo no peito: “Atira, vai, podem atirar, covardes!”. Um homem repete em vão: “Mas ele não fez nada!”. Passantes também recebem a agressão química e uma mulher com o filhinho de três anos entra em desespero ao se sentir sufocada pelo gás.

(mais…)

Ler Mais

Rio: Milícia cobra por ‘proteção’, explora caça-níqueis e empresta dinheiro

Comunidade no Rio é considerada berço da milícia mais perigosa da cidade. Moradores evitam falar sobre o tema, a não ser sob a condição de anonimato. Área seria de controle do Escritório do Crime, grupo paramilitar ligado a crimes

Por Sérgio Ramalho, para o UOL

A fila sinuosa formada por crianças, mulheres e homens segue em passos lentos e curtos num exercício de equilíbrio sobre meio-fio, calçadas e até grades numa tentativa de evitar o esgoto que inunda a Rua do Amparo.

O nome da via soa a ironia, sobretudo, nos dias de chuva quando as águas chegam a um metro de altura. Os alagamentos fazem parte da rotina dos moradores de Rio das Pedras, comunidade da zona oeste do Rio erguida às margens da Lagoa da Tijuca, que cresceu desordenada e verticalmente no vácuo do poder público. Foi um dos bairros afetados pelos temporais do começo desta semana na capital.

(mais…)

Ler Mais