No interior do Pará, terceiro presidente do mesmo sindicato é assassinado em 34 anos

Todos os homicídios foram em Rio Maria, cidade conhecida como “A terra da morte anunciada”

por Igor Carvalho, em Brasil de Fato

Na tarde desta terça-feira (11), Carlos Cabral Pereira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Rio Maria, na região sudeste do Pará, foi assassinado. De acordo com testemunhas, dois homens em uma moto preta teriam disparado contra o ativista. Fontes da Comissão Pastoral da Terra (CPT) confirmaram o homicídio.

(mais…)

Ler Mais

Luta pela terra, caminho de emancipação. Por Gilvander Moreira[1]

Para Combate Racismo Ambiental

Em Campo do Meio, sul de Mina Gerais, Obed Vieira De Jesus, 47 anos, Sem Terra assentada no Assentamento Nova Conquista II no ex-latifúndio da ex-usina Ariadnópolis, na luta pela terra se libertou de um marido machista e, além de conquistar um pedaço de terra, resgatou a saúde de seus filhos e uma vida digna e feliz. Obed narra assim sua luta: “Vim de Campinas, SP. Antes, morei no Vale da Ribeira, em Ribeirão Preto, SP. Eu sempre fui do lar. Meu ex-marido não permitia que eu trabalhasse fora de casa. Sou mãe de dez filhos e seis netos. Dei linha no companheiro e hoje estou livre, cuidando dos meus filhos. A luta pela terra tem sido o nosso caminho de libertação, pois na cidade não tinha dinheiro que dava. Eu e meus filhos sofremos demais durante muitos anos. Cidade pra mim é um inferno. Lá na cidade, mesmo que a gente ganhe muito, a gente gasta muito e sofre demais. Com fé em Deus e no MST, que somos nós povo do campo, nós não vamos mais ser despejados. Pra mim a vida digna é na terra, porque a cidade é um inferno, não canso de repetir. Os escravizados da cidade acham que se eles vierem lutar pela terra, eles vão morrer de fome. Aqui eu trato todos meus filhos com remédios caseiros. Por isso estamos aqui cultivando nossa horta comunitária medicinal do Grupo de Mulheres Raízes da Terra. Aqui a gente vive com 700 reais por mês, eu e meus filhos, enquanto meus parentes lá de Sumaré, SP, com três mil reais por mês passam fome lá na cidade.”

(mais…)

Ler Mais

Carta do V Encontro Popular da Bacia do Rio São Francisco

VELHO CHICO, TE QUEREMOS VIVO!

Na CPT/BA

Estivemos reunidos em Januária – MG, de 07 a 09 de junho de 2019, no V Encontro da Articulação Popular da Bacia do Rio São Francisco, 109 pessoas de 56 organizações de povos indígenas, quilombolas, geraiseiros/as e catingueiros/as de fundos e fechos de pasto, pescadores/as, pesquisadores/as, pastorais e de grupos urbanos das quatro regiões da Bacia – Alto, Médio, Submédio e Baixo. Desafiados e confiantes, olhamos para trás, para os aprendizados dos 14 anos de luta da articulação, para as dificuldades imensas da atualidade e para os compromissos que assumimos daqui para frente. No horizonte a necessidade de mobilização social mais competente e urgente para avançar na luta pela vida e dignidade dos humanos e da natureza da grande Bacia do Velho Chico. Bem mais do que constatamos, aqui mesmo, em maio de 2012, no III Encontro.

(mais…)

Ler Mais

Nota Pública: Brasil: Iminência de despejos em massa aumentam ainda mais o risco para defensores e defensoras de direitos humanos no estado do Pará

Front Line Defenders realiza missão ao sul e sudeste do Pará e denuncia onda de despejos e segurança precária para quem defende direitos humanos e luta pelo acesso à terra; Urgente frear processos de reintegração de posse em áreas em litígio, como Fazenda Maria Bonita e Fazenda Santa Lúcia

Entre os dias 10 e 17 de maio de 2019, a Front Line Defenders realizou uma missão ao sul e sudeste do Pará. A convite da Comissão Pastoral da Terra – CPT, a Coordenadora de Proteção para América Latina participou de uma comissão que se reuniu com lideranças de movimentos sociais e advogados defensores de direitos humanos em Marabá, Xinguara, Redenção, Parauapebas, Eldorado dos Carajás, Canaã dos Carajás e Pau D’Arco. Além disso, também visitou diversas áreas de risco para quem luta por ter seu direito à terra garantido1.

(mais…)

Ler Mais

CDHM debate violência contra defensores de direitos humanos e as consequências da reforma da Previdência para grupos vulneráveis

Por Pedro Calvi, CDHM

De acordo com a Anistia Internacional, o Brasil é o país com o maior número de assassinatos e violações de direitos de grupos LGBT, de populações tradicionais e camponesas e, também, de militantes e defensores de direitos humanos. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA), já fez várias manifestações na defesa dos direitos humanos no Brasil.

(mais…)

Ler Mais

Condenado por abusos sexuais contra meninas indígenas recebe homenagem da Comissão da Mulher de São Gabriel

Manuel Carneiro e os dois irmãos levaram uma pena que totaliza mais de 100 anos de prisão (a fotografia acima, que mostra o vereador Feliciano Borges, à esq., entregando o diploma da homenagem, é de autoria da CM-SGC)

Por Elaíze Farias e Elvira Eliza França, no Amazônia Real

Manaus (AM) – O comerciante Manuel Carneiro Pinto, um dos quatro condenados pela Justiça Estadual do Amazonas por um dos crimes mais graves previstos no Código Penal, os abusos sexuais contra meninas indígenas de São Gabriel da Cachoeira (a 885 quilômetros de Manaus), foi homenageado pela Câmara do Município. Carneiro, que foi condenado a 29 anos de reclusão em regime fechado, mas está em liberdade por força de recursos, recebeu o título de Guardião da Fronteira da Cabeça do Cachorro em uma sessão solene realizada em 29 de maio.

(mais…)

Ler Mais

Marina Ganzarolli: “Queria eu que o Judiciário valorizasse a palavra da vítima”

Advogada que trabalha com mulheres vítimas de violência afirma que PL de deputado do PSL apelidado de “Neymar da Penha” cria ainda mais barreiras às vítimas de estupro e encoraja potenciais agressores

Por Anna Beatriz Anjos, Andrea DiP, na Pública

Na última quarta-feira (6), o deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) apresentou na Câmara projeto de lei que altera o artigo do Código Penal sobre “denunciação caluniosa”. Se aprovada a proposta, a pessoa condenada por fazer uma falsa acusação envolvendo “crimes contra a dignidade sexual” pode ter a pena aumentada em um terço. Jordy anunciou o fato no Twitter e não demorou para que o PL fosse apelidado como lei “Neymar da Penha”, em referência ao caso do jogador acusado de estupro por uma modelo.

(mais…)

Ler Mais

Instituições de 5 estados lançam ‘Rede de Observatórios da Segurança’ para monitorar violência e violações

Por Edmund Ruge, no Rio On Watch

Instituições de cinco estados brasileiros se uniram para lançar a Rede de Observatórios da Segurança, uma iniciativa colaborativa para rastrear uma ampla gama de indicadores de violência e direitos humanos. A partir de 1º de junho, a Rede começou a monitorar 16 indicadores que variam de crimes raciais, de gênero e de intolerância religiosa à violência policial e massacres no sistema carcerário brasileiro.

(mais…)

Ler Mais

Fiscais cobram proteção contra ameaças crescentes no combate ao trabalho escravo

Uso de armas estimulado por Bolsonaro tem deixado proprietários mais à vontade para subir o tom das ameaças, diz representante dos auditores fiscais

por Tiago Pereira, da RBA

Auditores-fiscais do trabalho cobram providências das autoridades contra casos de ameaças e intimidações sofridos em ações de combate ao trabalho análogo à escravidão. Eles se reúnem nesta sexta-feira (7), em Fortaleza, com representantes da secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF) para tratar do reforço da segurança, depois de casos de ameaças de morte no Ceará e no Pará nos últimos meses.

(mais…)

Ler Mais