Assassinato de indígena Tuiuca é o quarto com o mesmo perfil a ocorrer este ano em Manaus

Em comum, os indígenas viviam em bairros da periferia ou em ocupações da cidade de Manaus com forte presença do narcotráfico

Por J. Rosha, Cimi Norte I AM/RR

Em nota divulgada no último sábado (7) a Arquidiocese de Manaus informou a morte de Humberto Peixoto, que trabalhava na Cáritas Arquidiocesana e assessorava a Associação de Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (AMARN). Humberto era indígena do povo Tuiuca, região do rio Negro, noroeste do Amazonas. Ele tinha 37 anos e deixa esposa e uma filha de cinco anos. O Tuiuca é o quarto indígena morto na cidade de Manaus ao longo de 2019 (leia abaixo).

(mais…)

Ler Mais

Reintegração de posse e violências no Seringal Novo Natal (AM)

Somente no ano de 2019, no Seringal Novo Natal, na Fazenda Palotina, no município de Lábrea, região sul do Amazonas, 21 pessoas foram presas, cinco ameaçadas de morte, 14 pessoas torturadas, 200 roças destruídas e contaminadas por agrotóxicos e oito casas queimadas.

por CPT Acre 

No dia 22 de novembro cerca de 80 policiais militares do Amazonas começaram a acompanhar a reintegração de posse no Seringal Novo Natal, que, inicialmente, atingiria cerca de 160 famílias, entretanto a ação retirou mais de 200 famílias da área. Assim, todas as pessoas que ocupavam a localidade desde o ano de 2015 foram despejadas.

(mais…)

Ler Mais

Silvio Santos não aceita vitória de mulher negra em competição e internet o acusa de racismo

Mesmo com o placar apontando vitória a Jennyfer Oliver, Silvio não gostou do resultado e optou por outra competidora branca

Na Fórum

Na noite deste domingo (8), Silvio Santos protagonizou mais uma polêmica ao mudar o resultado de uma competição musical em seu programa, impedindo uma mulher negra de vencê-lo. Mesmo com o placar apontando vitória a Jennyfer Oliver, Silvio não gostou do resultado e optou por outra competidora branca.

(mais…)

Ler Mais

Artista faz ativismo poético em Paraisópolis para marcar assassinato de jovens em baile funk

Frases como “o seu voto cheira a sangue” e “não acredite em contos de fardas” foram escritas pela artista Ana Letícia Penedo como forma de marcar uma semana do massacre na comunidade

Por Luisa Fragão, na Fórum

A comunidade de Paraisópolis amanheceu neste domingo (8) com diversas intervenções artísticas em seus becos e vielas. Frases como “o seu voto cheira a sangue” e “não acredite em contos de fardas” foram escritas pela artista Ana Letícia Penedo como forma de marcar uma semana do assassinato de nove jovens pela Polícia Militar de João Doria em baile funk no último domingo (1).

(mais…)

Ler Mais

A história de Darley, “radinho” do tráfico

Vítimas de uma das piores formas de trabalho infantil, a exploração pelo tráfico de drogas, crianças e adolescentes são tratados pelo Estado como criminosos

Por Gracielle Reis, Luciana Gontijo, Agência Pública

“Pegar um vento na cara de moto. Meu sonho é ter minha moto de novo. Se quisesse ir a algum lugar, a moto me levava. Qualquer lugar assim, Caxias, aqui por perto mesmo. Agora, a essa hora, eu queria tá na praia. Meu sonho era ter uma coisa maneira pra me distrair, passear, ir para um lugar que eu nunca fui. Queria ir pra Niterói, Bahia, ir de avião e comer aquelas comidas…”

(mais…)

Ler Mais

Povos Xerente e Krahô denunciam invasão de madeireiros a seus territórios em ato no STF

A delegação de 45 lideranças permanece em Brasília até esta sexta-feira, 6. Entre as pautas, a demarcação de seus territórios tradicionais

Por Adi Spezia, Cimi

Nem mesmo a chuva impediu os povos Xerente e Krahô, do Tocantins, de realizar o ato em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), na Praça dos Três Poderes, durante a tarde desta quarta-feira, 4.

(mais…)

Ler Mais

Atuação ilegal de policiais militares contra sem-terras na fazenda Surubim, no Pará

Imagens mostram policiais atirando à queima-roupa contra trabalhadores nesta segunda (2)

CPT / MST

A Comissão Pastoral da Terra – CPT publicou ontem (5) uma Nota de Repúdio à atuação violenta de policiais militares contra um grupo trabalhadores no Pará. As imagens, referente às ações realizadas na última segunda-feira (02), foram amplamente divulgadas nas redes sociais. Confira a Nota divulgada nesta quinta-feira:

(mais…)

Ler Mais

A ressignificação da reforma agrária diante da brutalidade e complexidade da economia local

por Claudio Dourado de Oliveira*

Há dez anos a Comissão Pastoral da Terra (CPT) produzia um documento intitulado “Para outra Compreensão e Ressignificação da Reforma Agrária” com uma profunda análise da crise do projeto de reforma agrária do Estado. Naquela carta, a CPT apresentava os processos de violência expropriatória a partir do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC); da Iniciativa de Integração Regional Sul-Americana (IIRSA); das mineradoras e do serviço dos que produzem para exportação, como os latifúndios empresariais de monocultivo de cana, soja, eucalipto, dentre outros. Para a CPT, estes conflitos com o Estado e com o capital eram os principais fatores de ameaças aos territórios, mas isso também apresentava possibilidades de ressignificação da Reforma Agrária a partir das novas relações socioambientais (gênero, interculturalidade e biocentrismo) e com o sagrado.

(mais…)

Ler Mais

O Estado não existe na terra indígena mais letal para os guardiões da floresta

Fomos até a Terra Indígena Arariboia no Maranhão, onde nasceram os Guardiões da Floresta, para investigar as mais de 20 mortes de indígenas que até hoje seguem impunes

Por Ciro Barros, Agência Pública

Cerca de quatro horas de solavancos e 50 quilômetros de estrada de chão ligam o povoado de Campo Formoso à aldeia indígena Lagoa Comprida, no coração da Terra Indígena (TI) Arariboia, região centro-oeste do Maranhão. No trajeto, não se passa da segunda marcha e a única preocupação é o encaixe do carro por entre os buracos na estrada aberta por madeireiros no início do boom da madeira na TI, na década de 1980.

(mais…)

Ler Mais

Comissão de familiares das vítimas acompanhará apuração sobre mortes em Paraisópolis

Grupo foi formado em reunião com João Doria e terá representantes do Condepe, da OAB/SP, da comunidade e das famílias

Caroline Oliveira, Brasil de Fato

Uma comissão externa foi criada na noite desta quarta-feira (5) para acompanhar as investigações sobre a atuação da Polícia Militar de São Paulo em Paraisópolis, zona sul da cidade, que resultou em nove mortes.

(mais…)

Ler Mais