Exoneração de Presidente da Funai é recebida com preocupação entre juristas e ativistas

Por Fernanda Valente, no Justificando

Não foi surpresa a exoneração do presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Antônio Costa, publicada nesta sexta-feira (5) no Diário Oficial da União, e assinada pelo chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Até o momento, não há um substituto para o cargo, mas quem ocupará interinamente é o general Franklimberg de Freitas. (mais…)

Ler Mais

Documentos escondidos durante 250 anos ajudam a contar a história dos Jesuítas

Em 1759, durante o cerco ao Colégio de Jesus, em Coimbra, um padre escondeu cartas e manuscritos. Documentos foram encontrados durante as obras de restauro na Sé Nova, em 2016.

Por Camilo Soldado, no Público

Os embrulhos descobertos num altar da Sé Nova de Coimbra durante os trabalhos de restauro realizados em 2016 contêm documentos que podem acrescentar novos capítulos à história dos Jesuítas em Portugal. No interior do altar da Coroação de Nossa Senhora, do lado esquerdo do monumento, foram encontrados dois códices, um conjunto de cartas e uma bolsa com embrulhos de pano identificados com o nome do António Vasconcelos, o padre que os escondeu. (mais…)

Ler Mais

Ataque a tribo no MA reacende debate sobre definição de índios

Cacique Babau, da terra indígena Tupinambá de Olivença (BA), chegou perto de ser indiciado por ter características físicas de negro, e não de índio

No Notícias ao Minuto

Chamados de “supostos índios” em nota do Ministério da Justiça após ataque que deixou ao menos dez feridos no domingo (30), os índios gamelas têm sido questionados por falarem apenas português, serem miscigenados e usarem roupas. Essa acusação é comum contra etnias do Nordeste, onde o contato com o homem branco data do século 16. (mais…)

Ler Mais

MPF/AM inclui “donos” do garimpo do Juma, ex-secretários de Estado e ex-diretor geral do DNPM como alvos de ação na Justiça

Ex-secretária da SDS, Nádia Ferreira, ex-diretor-geral do DNPM, Miguel Antônio Nery e os principais ‘donos’ do garimpo agora também responderão pela exploração ilegal de minério

MPF AM

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) apresentou nessa quarta-feira (3) à Justiça um aditamento – acréscimo – à ação civil pública já ajuizada para exigir a recuperação de todos os danos causados ao meio ambiente pelas atividades de exploração de minério de ouro no garimpo do Juma, situado entre os municípios de Novo Aripuanã e Apuí. A área devastada coincide em sua maior parte com uma Unidade de Conservação Federal, a Floresta Nacional Aripuanã. (mais…)

Ler Mais