Coronelismo 2.0: os novos rumos da aliança entre política e mídia no Brasil

Por Helena Borges, no The Intercept Brasil

Os coronéis estão vivos e se adaptaram à modernidade: têm página no Facebook e conta no Twitter, além de programa de rádio e de televisão. É o que explica em entrevista a The Intercept Brasil a professora Suzy dos Santos, da Escola de Comunicação da UFRJ, coordenadora do Grupo de Pesquisa Política e Economia da Informação e da Comunicação. Sua equipe rastreia os políticos que tenham vínculos com a mídia e busca entender como esse vínculos influenciam as pautas nos jornais e no Congresso. (mais…)

Ler Mais

Manchetômetro Facebook – 21 a 27 de novembro, 2017

Por Natasha Bachini e João Feres Junior, no Manchetômetro

Esta semana foram publicados 4.893 posts nas 40 páginas monitoradas pelo M Facebook, totalizando 2.084.979 de compartilhamentos. As páginas que mais postaram nesse período foram a da Folha de S. Paulo, com 395 posts; a do Movimento Contra Corrupção, com 386 posts; e do grupo Juiz Sergio Moro – o Brasil está com você, com 384 posts. No entanto, nenhum dos seus posts conseguiu viralizar de modo que garantisse seu lugar no ranking das publicações mais compartilhadas da semana. (mais…)

Ler Mais

O obscuro controle sobre a mídia no Brasil

Além de muito concentrada, propriedade sobre meios de comunicação está oculta. Há agora um esforço sistemático para abir a caixa preta. Vale conhecê-lo

Por Patrícia Cornils – Outras Palavras

Quem são os donos das tevês, das rádios, dos jornais e dos sites pelos quais nos informamos? Quem, em última instância, controla uma fatia importante das notícias que chegam até os brasileiros e brasileiras? Para responder a esta pergunta, a Repórteres Sem Fronteiras realiza, desde 2015, um projeto chamado Media Ownership Monitor (MOM), ou Monitoramento da Propriedade da Mídia. A partir de dados de audiência, a pesquisa mapeia quais são os principais veículos impressos, online, rádios e tevês do país. Busca as empresas que os controlam. E quem são os donos dessas empresas, que outros negócios possuem, que relações políticas têm. No Brasil, a pesquisa foi feita pelo Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social. (mais…)

Ler Mais

PUC Sedia Debate Sobre a Construção do ‘Outro’ Pela Mídia

Sophie Pizzimenti – RioOnWatch

Na quarta-feira, 13 de setembro, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais (CARI) da PUC-Rio organizou um debate sobre “A Construção do Outro pela Mídia“, como parte de uma série de eventos sobre mídia e relações internacionais. Os palestrantes foram o professor e jornalista da Rede Globo Alexandre dos Santos, a professora Renata Summa do Instituto de Relações Internacionais da PUC-Rio, o jornalista da Globo News André Fran e Thaís Cavalcante, jornalista do Complexo da Maré e correspondente do The Guardian e RioOnWatch. O debate foi mediado por Maria Carolina Soares, da CARI, que enfatizou que a construção do “outro” ocorre em oposição à construção de uma identidade de “nós”. (mais…)

Ler Mais

Jornalismo deve fazer mediação qualificada entre acontecimentos e a sociedade. Entrevista especial com Felipe de Oliveira

Vitor Necchi – IHU On-Line

A disseminação das redes sociais digitais obrigou a imprensa a repensar suas dinâmicas. Para o doutor em Ciências da Comunicação Felipe de Oliveira, “o jornalismo tem sido, potencialmente, beneficiado pelas redes sociais”. Mas há uma tensão nesse processo, porque o jornalismo “ainda lida com perplexidade com fluxos comunicacionais do ambiente digital; reage de forma meramente instintiva”. Ao mesmo tempo, “as redes sociais digitais têm se constituído como uma espécie de extensão das redações”, e isso se refere “não apenas para a descoberta de pautas”, mas também para apuração de informações. (mais…)

Ler Mais

O impeachment de Gilmar Mendes ou A notícia que ainda não houve

Por Patricia Bandeira de Melo e João Feres Júnior, no Manchetômetro

No dia 14 de junho de 2017, um pedido de impeachment contra o ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, foi protocolado no Senado Federal. Motivo alegado na petição: sua atuação político-partidária dentro da mais alta corte brasileira. A iniciativa foi tomada depois da divulgação, em maio, de uma ligação telefônica gravada entre o ministro e o senador afastado do PSDB, Aécio Neves. Sempre polêmico em suas decisões e pronunciamentos, o ministro nunca foi alvo da imprensa brasileira da forma como deveria, mesmo tendo sido o primeiro a quebrar uma tradição dentro do Senado, a de ser indicado por unanimidade – Gilmar recebeu 14 votos contrários à sua nomeação para o STF em 2002. (mais…)

Ler Mais

Edital oferece R$ 680 mil em projetos de jornalismo investigativo

Comunique-se

O Fundo Brasil divulgou que vai lançar durante o 12º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji o edital Jornalismo Investigativo e Direitos Humanos. A iniciativa vai investir R$ 680 mil em 17 projetos de reportagens que contem histórias relevantes e que contribuam para melhorar a compreensão da sociedade sobre violações de direitos humanos. O anúncio oficial está marcado para quinta-feira, 29. (mais…)

Ler Mais

Erramos: uma entrevista sobre os deslizes do jornalismo

Ombudsman da Folha e editor do Nexo são entrevistados 72 horas após a revelação da conversa pouco republicana entre Temer e o empresário Joesley Batista. No centro do debate: quando o jornalismo erra

por Agência Pública

Setenta e duas horas após a revelação do site do jornal O Globo que noticiou uma conversa pouco republicana entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista, da JBS, o repórter da Agência Pública Lucas Ferraz se reunia com a ombudsman da Folha de S.Paulo, Paula Cesarino, e o editor do Nexo, João Paulo Charleaux, para uma entrevista no quente dos acontecimentos que convulsionou o país. (mais…)

Ler Mais

Brasília recebe o Terceiro Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação

Pulsar

Entre os dias 26 e 28 de maio acontece em Brasília o Terceiro Encontro Nacional pelo Direto à Comunicação (ENDC). O evento é realizado pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) e vai debater mídia e democracia no Brasil. Uma das mesas que fazem parte da programação vai abordar os desafios da radiodifusão comunitária, com participação da Amarc Brasil (Associação Mundial de Rádios Comunitárias). Para saber mais sobre o que esperar dessa mesa e do encontro como um todo a Pulsar Brasil conversou com Taís Ladeira, representante da Amarc. (mais…)

Ler Mais