Novos vazamentos e o silêncio ensurdecedor do STF e da PGR: ou se explicam ou reagem

Por Tânia Maria de Oliveira, da ABJD, no GGN

Enquanto o país aguardava mais um capítulo da série “The Intercept Brasil – As Mensagens Secretas da Lava Jato”, o Diário Oficial da União informou que o ex-juiz implicado nas denúncias estava indo para os Estados Unidos, como Ministro da Justiça e Segurança Pública, “fazer visitas técnicas a instituições”. E, claro, nós acreditamos no motivo. Parece muito lógico e inquestionável que viaje para fora do Brasil, diante da crise em que está envolvido, sobremaneira para os EUA, já que existem, desde sempre, acusações e suspeitas do comprometimento de autoridades americanas na Lava Jato, incluindo a NSA e a CIA, denunciadas por Edward Snowden de espionagem internacional, por meio do mesmo jornalista responsável pelo The Intercept, Glenn Greenwald. Sim, somos crédulos das “visitas técnicas a instituições”, assim como acreditamos na versão do “não lembro se disse, mas se disse não tem problema”.

(mais…)

Ler Mais

Íntegra da troca de mensagens entre Moro e Deltan mostra tensão com STF

Equipe da Lava Jato articulou apoio e blindagem do então juiz federal diante do Supremo e do Conselho Nacional de Justiça, após advertência por ter vazado conversas entre Lula e DilmaPublicado

Por Redação RBA 

São Paulo – Para evitar que Sergio Moro se desgastasse ante o Supremo Tribunal Federal (STF) a ponto de ver paralisadas as investigações num momento crítico para a Lava Jato – logo após o polêmico vazamento de conversas entre os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, em 2016 –, procuradores na linha de frente da operação se articularam para preservar e proteger o então juiz, conforme se comprova pela troca de mensagens publicadas neste domingo (23) pela Folha de S.Paulo, a partir de material obtido com exclusividade pelo The Intercept Brasil. A série de reportagens mostra condutas antiéticas e criminosas de Moro e da força tarefa, em conluio para processar e condenar Lula e tirá-lo da disputa eleitoral de 2018, além de poupar aliados, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

(mais…)

Ler Mais

A justiça que burla a Constituição joga a democracia na cova. Por João Filho

No The Intercept Brasil

Há três anos, o premiado jornalista investigativo Lúcio de Castro descobriu que Paulo Henrique Cardoso, filho do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, atuava no ramo do petróleo — um fato até então desconhecido pela opinião pública. PHC era sócio de uma empresa de comércio de produtos petroquímicos. Essa empresa mantinha negócios com empresas investigadas pela Lava Jato, como a Odebrecht e a Braskem, e possuía uma offshore em paraíso fiscal. Lúcio de Castro descobriu também que o filho de FHC era sócio, em outros negócios, de um argentino, braço direito do presidente Mauricio Macri, que se suicidou após se ver envolvido em escândalos de corrupção na Argentina.

(mais…)

Ler Mais

Em vez dos militares. Por Janio de Freitas

O verdadeiro combate à corrupção só pode ser feito por gente honesta

Na Folha

Ainda sem saber o que liga o Exército ao bolsonarismo, estamos sob um teste novo do nosso futuro democrático e das perspetivas do país. As consequências que o Poder Judiciário der às transgressões de Sergio Moro vão indicar a determinação de sustentar o Estado de Direito ou a capitulação a um vale tudo irremediável, escancarando o país, ainda mais, ao que nele haja de pior.

(mais…)

Ler Mais

Intercept anuncia parceria jornalística com a Folha no arquivo da Vaza Jato – e as impropriedades reveladas na primeira reportagem conjunta com o jornal

Tania Pacheco

Nesta madrugada, The Intercept Brasil publicou texto de Leandro DemoriGlenn Greenwald anunciando o início da parceria com a Folha de S.Paulo, com matéria publicada este domingo. Na suaNewsletter, diz a Folha na chamada para a reportagem Lava Jato articulou apoio a Moro diante de tensão com o STF, mostram mensagens:

(mais…)

Ler Mais

#VazaJato Diálogos inéditos: concordamos com Deltan

Antes de serem alvos de vazamentosDeltan e Lava Jato celebravam direito de jornalistas publicarem informações vazadas ilegalmente.

Newsletter do The Intercept Brasil, por Glenn Greenwald, Leandro Demori e Victor Pougy

Desde que o Intercept começou a publicar a série de reportagens demonstrando conduta irregular da força-tarefa da Lava Jato e do então juiz – agora ministro – Sergio Moro, os defensores da operação vêm adotando uma postura de criminalização do jornalismo, tendo o próprio ministro se referido ao Intercept como “site aliado a hackers criminosos”. Essa tentativa de nos colar a criminosos foi denunciada por diversos grupos de defesa da liberdade de imprensa – como o Comitê para a Proteção dos JornalistasRepórteres sem Fronteiras e a Abraji –, que emitiram comunicados condenando a estratégia de Moro e das autoridades brasileiras de usar intimidação e ameaças para impedir a realização de nosso trabalho jornalístico.

(mais…)

Ler Mais

“Prisões brasileiras são campos de concentração. Não quero ser Adolf Eichmann”, diz juiz brasileiro

“Esse extermínio, o extermínio dessas pessoas, está acontecendo sob nossos olhos, sob os olhos de nós juízes”

Por João Marcos Buch, no Justificando

– O senhor me condenou, mas eu não te odeio!

Ouvi essa exclamação de um rapaz na porta de saída de uma padaria logo após ter tomado café da manhã. Pouco antes eu o havia encontrado do lado de dentro, perto do caixa, por entre as gôndolas de produtos. Trajando bermuda, camiseta surrada e chinelos de dedo, ele andava de lá para cá, tentando parecer um cliente qualquer, o que não conseguiu, pois era claro que se sentia desconfortável. 

(mais…)

Ler Mais

Coletivo por um Ministério Público Transformador: Manifesto a favor da Democracia e do Estado de Direito

O Coletivo por um Ministério Público Transformador – TRANSFORMA MP, entidade associativa formada por membros do Ministério Público brasileiro, sem fins lucrativos ou corporativos, na defesa intransigente da CONSTITUIÇÃO e do REGIME DEMOCRÁTICO, e em meio às notícias veiculadas pelo site de notícias The Intercept Brasil1as quais revelaram  conversas privadas de integrantes de importantes instituições de Estado (Poder Judiciário e Ministério Público), sugerindo atuação profissional destinada a prejudicar atores políticos determinados, em meio a tratativas pouco republicanas a respeito de processos judiciais de sua responsabilidade, vem à público se manifestar sobre as implicações jurídicas desse acontecimento.

(mais…)

Ler Mais

Nota da Associação Juízes para a Democracia em repúdio às práticas e alegações do ministro da Justiça

A AJD (Associação Juízes para a Democracia), entidade não governamental, de âmbito nacional, sem fins corporativos, que tem como um de seus objetivos estatutários a defesa dos direitos e garantias fundamentais e a manutenção do Estado Democrático de Direito, vem a público externar seu mais veemente repúdio às declarações do Ministro da Justiça e Segurança Pública, que, em repetidos pronunciamentos públicos, tem classificado como “absolutamente normal” e “muito comum” o contato privado de juízes com procuradores para tratar de questões e estratégias processuais em feitos sob sua responsabilidade, ampliando- se para atuações fora do próprio âmbito do processo, conforme se verifica no conteúdo das mensagens recentemente divulgadas pelo site The Intercept Brasil.

(mais…)

Ler Mais

Em nota, Abraji repudia ataques a Glenn Greenwald e equipe do Intercept

A publicação de diálogos de autoridades relacionadas à operação Lava Jato, feita pelo site The Intercept, gerou ataques descabidos aos jornalistas responsáveis pela série de reportagens. 

O ministro da Justiça, Sergio Moro, chamou o Intercept, no Twitter, de “site aliado a hackers criminosos” (14.jun.2019). Trata-se de uma manifestação preocupante de um ministro que já deu diversas declarações públicas de respeito ao papel da imprensa e à liberdade de expressão. Moro, que é um dos convidados do 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, que a Abraji realizará de 27 a 29 de junho, erra ao insinuar que um veículo é cúmplice de crime ao divulgar informações de interesse público. O Intercept alega que recebeu de uma fonte anônima mensagens privadas de Moro e de procuradores da Lava Jato. Jornalistas e veículos não são responsáveis pela forma como a fonte obtém as informações. 

(mais…)

Ler Mais