Homenagem a Pedro Casaldáliga: Contra Todas as Cercas

Contra Todas as Cercas: organizações realizam homenagem a Pedro na terça-feira, 8. Live de homenagem a Pedro acontece um mês após sua morte e será transmitida pelas redes sociais da CPT, CIMI e MST.

Assim como as sementes que geram vidas, das palavras e sonhos de Pedro brotam Fidelidade, Indignação e a Rebeldia. Para homenagear Dom Pedro Casaldáliga será realizada no dia 08 de setembro de 2020 às 16 horas a Homenagem Contra Todas as Cercas. Familiares, amigos e movimentos sociais organizaram ações virtuais para lembrar um mês do falecimento de Pedro Casaldáliga. A transmissão da homenagem será feita pelos canais de Facebook e Youtube da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Conselho Missionário Indigenista (Cimi) e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), além da retransmissão por canais de outros movimentos e da imprensa.

(mais…)

Ler Mais

Nas pegadas do bispo Pedro Casaldáliga

Seguindo as pegadas do bispo Pedro Casaldáliga, as mais profundas que deixou por onde passou  foram a fidelidade, a indignação e a rebeldia. E ele estampou estas marcas no livro EN REBELDE FIDELIDAD, publicado em 1983.

por Antônio Canuto*, em CPT

A Fidelidade

Pedro foi radicalmente fiel  ao Deus de todos os nomes, de todos os povos e nações, acima de igrejas e religiões.

(mais…)

Ler Mais

Prelazia de São Félix do Araguaia, MT: locomotiva da profecia. Por frei Gilvander Moreira

Partindo de Belo Horizonte, MG, dia 27 de setembro de 2015, após 27 horas seguidas de viagem de avião, ônibus e automóvel, cheguei a Santa Terezinha, umas das cidadezinhas da Prelazia de São Félix do Araguaia, no Mato Grosso. Por lá, durante cinco dias vi e ouvi muita coisa que merece ser partilhada em nome da responsabilidade que temos de honrar o imenso legado espiritual, ético, profético e revolucionário que Dom Pedro Casaldáliga nos deixou. Vi com os meus olhos, com a minha cabeça e com o meu coração. Eu já tinha ouvido dizer que a região de São Félix é conhecida como sertão. Vi que é um sertão diferente do mineiro e do nordestino e esta foi uma oportunidade de relembrar que não há sertão, mas sertões e que “os sertanejos são homens fortes”, conforme reconheceu Euclides da Cunha no livro “Os Sertões”.

(mais…)

Ler Mais

O bispo dos pés descalços e do bom-combate

Falecido em 9/8, Dom Pedro Casaldáliga via Cristo Crucificado nos camponeses e indígenas, massacrados pelo poderosos. Dedicou 50 anos de sua vida a combater injustiças no campo — e a construir a ideia de que o paraíso se faz na terra

por Roberto E. Zwetsch*, em Outras Palavras

No esquife simples, sem qualquer pompa, jazia o corpo mirrado do grande pastor, bispo, poeta Pedro Casaldáliga. Ali aguardava o momento de ser levado até sua amada São Félix do Araguaia, no norte do MT, terra que o recebeu em 1968 e à qual dedicou mais de 50 anos de vida, luta, defesa dos mais pobres, peões, mulheres, povos indígenas como os Tapirapé, os Xavante e tantos outros. Jamais teve medo de colocar sua vida em risco. Por isto foi perseguido, caluniado, ameaçado de morte inúmeras vezes, retido em sua casa pela repressão militar, sem nunca aderir. Firme como uma rocha, fé inabalável no Cristo da Cruz, ele se entregou à caminhada do evangelho e suas consequências vivendo coerentemente o que pregava e por aquilo que julgava justo e libertador. E lembrava sempre em suas orações da comadre Maria, dos santos, das poetisas e poetas de ontem e de hoje.

(mais…)

Ler Mais

Pedro alçou voo com seu anel de tucum. Por Ricardo Rezende Figueira

Hoje é sábado, 8 de agosto de 2020. Pedro, como gostava de ser chamado, alçou voo. Foi ao encontro do Amado. Teve sua Páscoa. Quantas lembranças.

Conheci-o provavelmente em 1977. Tinha chegado ao Araguaia com meus 24 anos e muita esperança. Fui trabalhar em Conceição do Araguaia. O Rio Araguaia levava até São Félix do Araguaia, 750 km rio acima. Ali morava um bispo santo e corajoso. O Pedro. O Casaldáliga. Magro, gestos contundentes e carinhosos e olhar firme, sandálias de borracha.

(mais…)

Ler Mais

Cimi: Nota de pesar pela Páscoa de Dom Pedro Casaldáliga

Desde seu início, quase 50 anos atrás, o Cimi se inspirou no exemplo de vida profética de Dom Pedro. A sua vida foi dom e graça para todas e todos nós

No Cimi

Hoje o planeta está mais entristecido!

Foi chamado aos braços do Pai nosso amado profeta Dom Pedro Casaldáliga! O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) vem manifestar o seu pesar pela partida deste homem que, em sua simplicidade, sabia acolher como ninguém os pequenos de Deus.

(mais…)

Ler Mais

#PedroCasaldáligaPresente | Um homem do povo

Podemos dizer sem medo de errar que Pedro Casaldáliga foi um dos bispos que melhor viveu e implantou as reformas que o Concílio Vaticano II propôs e os compromissos assumidos no pacto das catacumbas assinado por algumas centenas de bispos. Compromissos esses traduzidos para a realidade latino-americana pela II Conferência latino-americana dos bispos realizada em Medellín, Colômbia, em 1968.
(Antônio Canuto – membro fundador da CPT, amigo de Pedro)

Na CPT

O bispo Pedro rechaçou sempre qualquer símbolo ou distintivo que o diferenciasse do povo. Na sua ordenação episcopal a mitra foi substituída por um chapéu de palha sertanejo. Um remo, feito pelos indígenas Tapirapé, substituiu o báculo. O anel de tucum, feito pelos índios da região, marcaria o compromisso com sua causa. (O anel que cursilhistas amigos de Madri lhe enviaram foi mandado como recordação e sinal de carinho à sua velha mãe, na Espanha).

(mais…)

Ler Mais

Nota de falecimento de dom Pedro Casaldáliga

A Prelazia de São Félix do Araguaia (Mato Grosso, Brasil), a Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos) e a Ordem de Santo Agostinho (Agostinianos) comunicam o falecimento Dom Pedro Casaldáliga Pla, CMF, Bispo Emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia (Mato Grosso) e Missionário Claretiano, ocorrido neste
dia 08 de agosto de 2020 às 9:40 horas (horário de Brasília), na cidade de Batatais, estado de São Paulo, Brasil.

(mais…)

Ler Mais

Portugal vai considerar obra de Zeca Afonso como “bens de interesse nacional”

O ministério da Cultura [de Portugal] anunciou este sábado que vai abrir um processo de classificação da obra de José Afonso como um “conjunto de bens móveis de interesse nacional”. A iniciativa acontece um ano depois de a AJA ter lançado uma petição nesse sentido, que recolheu mais de 11 mil assinaturas.

No Esquerda.net

José Afonso dos Santos nasceu em Aveiro, a 2 de agosto de 1929, há precisamente 91 anos. Recordando o artista e a sua obra, lembrando a sua vida é também dia de ouvir a sua obra e o extraordinário concerto de 1983 [siga o link da matéria ou veja abaixo].

(mais…)

Ler Mais

Falas de Marielle: Um Caso de Amor e Compromisso com a Justiça e a Favela #2AnosSemMarielle

No dia que marca os dois anos do assassinato brutal da vereadora, cria da Maré, Marielle Franco, o RioOnWatch homenageia a icônica vereadora reunindo algumas de suas frases emblemáticas, que demonstram o seu compromisso inabalável com as favelas, a justiça social, o combate ao racismo e ao machismo. O crime ainda não foi resolvido.

Por Luisa Fenizola, no Rio On Watch

“Favela não é problema. Favela é cidade. Favela é solução.”

(mais…)

Ler Mais