Duas vezes vítimas: mulheres sofreram agressões durante quarentena imposta pela pandemia

Acessar os serviços de combate à violência de gênero já era problemático antes da Covid-19, mas a quarentena durante pandemia agravou essa situação no Brasil e em outros países da América Latina

Por Anna Beatriz Anjos e Raphaela Ribeiro (Agência Pública), Carolina Gamazo (No Ficción), Isabela Ponce (GK), Javier Quintero (Quinto Elemento Lab), Keyling T. Romero (Confidencial) e María Mónica Acuña (Liga contra el Silencio), da Aliança Sentinela Covid-19

Em uma terça-feira de julho, Olivia* procurou um dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) da cidade onde vive, no interior de São Paulo. Queria ser ouvida por um psicólogo com quem pudesse falar das agressões que sofre na própria casa pelas mãos do marido, vinte anos mais velho que ela. “Precisava abrir minha mente, ouvir que não sou tão ruim quanto ele fala”, relata. 

(mais…)

Ler Mais

Sem Trump, Capitol Ministries vira o trunfo dos evangélicos conservadores dos EUA na América Latina

Ministério que tem visão alinhada à extrema direita norte- americana deve fortalecer operações na região, acredita pesquisadora

Por Mariama Correia, Agência Pública

“Enquanto uma vitória pode levar a uma descarga de adrenalina sem descanso, […] uma perda pode levar a meses, às vezes anos, de depressão debilitante”, escreveu o pastor Ralph Drollinger, fundador do Capitol Ministries (Ministério do Capitólio), no artigo “Mantendo a saúde e o bem-estar após as eleições”. O texto foi publicado esta semana, depois que Joe Biden já tinha sido anunciado como o próximo presidente dos Estados Unidos. O Capitol Ministries é um grupo cristão norte-americano criado para evangelizar lideranças políticas, que já possui braços na América Latina, incluindo o Brasil, como a Agência Pública mostrou nesta série de reportagens.

(mais…)

Ler Mais

Richard Nixon: “Se houver uma forma de derrubar Allende, é melhor fazer isso”

Cinquenta anos depois da chegada do socialista à presidência do Chile, o Arquivo de Segurança Nacional dos EUA divulga documentos inéditos que revelam as estratégias de Washington para desestabilizá-lo

Por Rocío Montes, no El País

Cinquenta anos depois da chegada de Salvador Allende ao poder no Chile, em 3 de novembro de 1970, o Arquivo de Segurança dos EUA divulgou documentos que derrubam a versão oficial sobre o papel desempenhado pela Administração de Richard Nixon (1969-1974) contra o Governo do socialista chileno. Durante décadas, os Estados Unidos afirmaram que intervieram no país sul-americano não com a intenção de desestabilizar a Unidade Popular de Allende, e sim de apoiar os partidos de oposição como vistas a uma eleição que seria realizada em 1976. Em suma, para “preservar” a democracia e suas instituições. O próprio Henry Kissinger, então assessor de Segurança Nacional dos EUA, declarou que seu país não sabia do golpe de Estado de 1973 ―que acabou com os mil dias da via chilena para o socialismo e levou o presidente à morte― e não tinha relação com aqueles que o impulsionaram na frente interna. Os documentos liberados agora pelo organismo, porém, evidenciam uma estratégia agressiva de hostilidade e pressão.

(mais…)

Ler Mais

Como segue o caso de Berta Cáceres quatro anos e meio após seu assassinato

Apenas os executores do assassinato da líder indígena foram condenados; autores intelectuais seguem sem julgamento

Zoe PC, no Brasil de Fato*

Quatro anos e meio após o assassinato da líder indígena Berta Cáceres, o Conselho Cívico de Organizações Populares e Indígenas de Honduras (COPINH)  – a organização que Berta encabeçava  – continua exigindo verdade e justiça contra a impunidade no país centro-americano.

(mais…)

Ler Mais

Biden e a Amazônia: manutenção da agenda antiambiental ou nova forma de intervenção?

Bolsonaro ainda não saudou o novo presidente dos EUA, mas deve fazê-lo “na hora certa”, segundo as palavras de Mourão

Daniel Giovanaz, Brasil de Fato

A derrota de Donald Trump, do Partido Republicano, nas eleições presidenciais dos Estados Unidos impacta nas políticas externa e ambiental do Brasil. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sequer cumprimentou o eleito Joe Biden, do Partido Democrata, pela vitória nas urnas, e parece não admitir a perda daquele que considerava seu principal aliado internacional.

(mais…)

Ler Mais

“A máquina da morte deve ser parada no Chile”, diz jornalista sobre nova constituição

Para Mónica González, que investigou violência e corrupção na ditadura de Pinochet, chilenos disseram “basta” a um estado violento e que humilha cidadãos

Por Bruno Fonseca, Agência Pública

A cada cinco chilenos que votaram no plebiscito do dia 25 de outubro, cerca de quatro escolheram sim para uma nova constituição. Com esse resultado expressivo, exatamente um ano após o início dos protestos de 2019, as principais demandas dos manifestantes estão sobre a mesa.

(mais…)

Ler Mais

Žižek: Chile e Bolívia, entre duas normalizações

Ao contrário do que ocorre na Bolívia, com a vitória eleitoral de Arce, os chilenos não contam com uma ordem previamente estabelecida à qual retornar: terão que construir cuidadosamente uma nova normalidade para a qual nem mesmo os gloriosos anos do governo Allende podem realmente servir de modelo. Esse caminho é repleto de perigos.

Por Slavoj Žižek, no Blog da Boitempo

Dois acontecimentos recentes trouxeram alguma esperança a estes tempos sombrios. Me refiro evidentemente às eleições na Bolívia e ao referendo APRUEBO no Chile. Em ambos os casos vemos uma rara sobreposição de democracia “formal” (eleições livres) e vontade popular substancial. Menciono os dois acontecimentos juntos porque embora pense que o que ocorreu na Bolívia seja diferente do que está acontecendo no Chile, espero que ambos compartilhem o mesmo objetivo de longo prazo.

(mais…)

Ler Mais

A Guerra de Posição na Bolívia de 2020

Por Hugo Albuquerque, no Caixa de Ferramentas

Bolívia, e isso é importante:

1. O MAS ganhou, pois ele não perdeu sua capacidade de mobilização de massas, apesar de uma burocratização natural pelo tempo de governo — a questão não é que o desastre do governo golpista produziu essa retomada, mas que havia algo de potente ali que permitiu esse levante mesmo depois do golpe e com Evo e Linera exilados.

(mais…)

Ler Mais

Bolívia: Nobel da Paz denuncia OEA por interferência nas eleições de 2019

Às vésperas do novo pleito, Adolfo Pérez Esquivel cita “consequências nefastas” da missão que propiciou um golpe em 2019

Daniel Giovanaz, Brasil de Fato 

O ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz de 1980, em conjunto com a Associação das Mães da Praça de Maio e a Liga Argentina pelos Direitos Humanosdenunciaram, na última quinta-feira (15), às Nações Unidas a missão da Organização dos Estados Americanos (OEA) que resultou em um golpe de Estado na Bolívia, em novembro de 2019. Aquele pleito foi anulado, e os bolivianos se preparam para voltar às urnas no próximo domingo (18).

(mais…)

Ler Mais

Região da América Latina e Caribe perde 34 milhões de empregos na crise, diz OIT

Na ONU Brasil

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) alerta sobre a necessidade de adotar estratégias imediatas para enfrentar a crise laboral provocada pela COVID-19, que já causou a perda de pelo menos 34 milhões de empregos e pode aumentar a desigualdade na América Latina e no Caribe em um contexto de recuperação incipiente registrado nas últimas semanas.

(mais…)

Ler Mais