Edital oferece R$ 680 mil em projetos de jornalismo investigativo

Comunique-se

O Fundo Brasil divulgou que vai lançar durante o 12º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji o edital Jornalismo Investigativo e Direitos Humanos. A iniciativa vai investir R$ 680 mil em 17 projetos de reportagens que contem histórias relevantes e que contribuam para melhorar a compreensão da sociedade sobre violações de direitos humanos. O anúncio oficial está marcado para quinta-feira, 29.

De acordo com as informações, o edital é realizado por meio de parceria com a Fundação Ford, a Fundação Open Society e a Clua (Climate and Land Use Alliance). O Fundo Brasil e seus parceiros afirmam que “o jornalismo investigativo é capaz de estimular mudanças no país e promover os direitos de todas e todos” e que esse é o grande objetivo da iniciativa.

O projeto vai funcionar assim: os candidatos terão até 28 de julho para apresentar proposta preliminar. Todas as ideias recebidas serão analisadas e passarão por pré-seleção, sendo que somente as que passarem nesta etapa devem enviar algo mais completo para o comitê de seleção.

O edital informa que vai investir no mínio R$ 25 mil e no máximo R$ 40 mil em cada projeto, que deve ser realizado em até 12 meses e conter produção de pelo menos uma reportagem; plano de disseminação, incluindo estimativa de alcance do material produzido, possível público alvo e os caminhos para chegar lá; cobertura jornalística abrangente do tema proposto; e valorização das vozes e dos sujeitos que sofrem violações de direitos humanos.

Todos os detalhes sobre o edital serão publicados em breve neste site. Durante o congresso da Abraji, o Fundo Brasil estará em estande com equipe disponível para entregar material relativo à iniciativa e disponibilizar mais informações.

O 12º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo da Abraji será realizado de 29 de junho a 1º de julho no campus da Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi (rua Casa do Ator, 275, São Paulo). Serão 70 palestras, painéis e cursos práticos distribuídos em sessões paralelas.

Enviada para Combate Racismo Ambiental por Lara Schneider.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.