Homenagem do MST a Nelson Xavier

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra rende homenagens à Nelson Xavier, um dos mais importantes nomes do teatro brasileiro do século XX. Protagonista da cena teatral desde os anos 1950, Nelson Xavier integrou o elenco do Teatro de Arena, e foi autor, em conjunto com Augusto Boal, Dalton Trevisan e Modesto Carone, da primeira peça do teatro brasileiro em que a luta camponesa pela terra assume o protagonismo da cena, “Mutirão em Novo Sol”. (mais…)

Ler Mais

CCSP recebe exposição que registra atuação do bispo Dom Pedro Casaldáliga no Brasil

Religioso é conhecido pela defesa das populações indígenas no Mato Grosso

Da Redação Brasil de Fato

O bispo catalão Dom Pedro Casaldáliga será homenageado com uma exposição no Centro Cultural São Paulo (CCSP) a partir do dia 25 de janeiro. “Pere Casaldàliga, Profissão: Esperança” traz fotografias do espanhol Joan Guerrero que registram a vida e a obra do líder religioso no Brasil. A exposição é feita em parceria com a Associação Cultural Catalonia e a Casa América Catalunya. (mais…)

Ler Mais

Irmã Delminda: Guerreira na luta pela vida dos povos

CIMI

Minda, Delminda, “mãe véia”. Assim ela era conhecida entre os povos indígenas e entre seus companheiros de caminhada. E foram muitas as caminhadas, as lutas, as esperanças partilhadas e as utopias que esta guerreira ajudou a semear nos espaços em que atuou, como missionária e como militante. Ela trabalhou incansavelmente, e durante muitos anos, na defesa dos direitos dos povos indígenas, e foi exemplo de conduta respeitosa, solidária e comprometida com a vida, com a saúde e com a dignidade da pessoa humana em todas as suas dimensões, nos muitos lugares por onde passou. (mais…)

Ler Mais

Morre maior sacerdote das religiões de matrizes africanas de Pernambuco

Pai Paulo Braz Ifátòógún estava com 75 anos e morreu em decorrência de um derrame

No Diário de Pernambuco

O povo de terreiro de Pernambuco está de luto. Na noite dessa terça-feira, o maior sacerdote das religiões de matrizes africanas do estado, o Pai Paulo Braz Ifátòógún, morreu. Mestre da língua Yorubá, era o único a falar com fluência a língua viva dentro dos terreiros. Pai Paulo, neto de Pai Adão, chegou a ser reconhecido como grande baluarte da tradição africana no Brasil em um encontro com o Rei de Oyó na Nigéria. (mais…)

Ler Mais

Dom Paulo Evaristo Arns, o cardeal de uma Igreja em movimento. Entrevista especial com Fernando Altemeyer Junior e Júlio Lancellotti

João Vitor Santos e Patrícia Fachin – IHU On-Line

A comoção em torno da morte do cardeal dom Paulo Evaristo Arns, ocorrida ontem no Hospital Santa Catarina, em São Paulo, onde estava internado desde o final de novembro, é uma demonstração da importância desse homem para a História do Brasil e da própria Igreja. Arcebispo emérito de São Paulo, esteve à frente da arquidiocese da maior metrópole brasileira num dos períodos mais difíceis do país: a ditadura militar. O catarinense de estatura baixa se agigantava diante das atrocidades da repressão. Marcado também como o homem que levou a Igreja para a periferia, era duro na busca pela justiça social e pelos Direitos Humanos. Ao mesmo tempo, diante de tamanha aridez, não perdia a leveza da vida. “Dom Paulo era divertido, jocoso, brincalhão, sagaz. Bom, acho que é uma característica de um colono catarinense. Tem esse jogo do homem da roça, mas que, ao mesmo tempo, era doutor na Sorbonne, mas que também não ficava ‘cantando de galo’”, recorda o teólogo Fernando Altemeyer Junior, que trabalhou diretamente com o arcebispo, em entrevista concedida por telefone na tarde de ontem à IHU On-Line. (mais…)

Ler Mais

“Na morte de Fidel”, um poema de Boaventura de Sousa Santos

O sociólogo e poeta português, autor de A difícil democracia: reinventar as esquerdas, escreveu um poema por ocasião da morte de Fidel Castro: “É urgente um verso vermelho, que ponha de novo em movimento os comboios da imaginação. . .”. Leia o poema integral abaixo!

Por Boaventura de Sousa Santos – Blog da Boitempo

Na morte de Fidel

É urgente um verso vermelho
que suspenda a animação deste desastre
pensado para durar depois do inverno (mais…)

Ler Mais

Pedro, Pedra e Dom – 88 anos de Dom Pedro Casaldáliga

Cimi

Ontem, 16 de fevereiro, Dom Pedro Casaldáliga completou 88 anos. Nascido em Balsareny, na província catalã de Barcelona, Pedro vive no Brasil desde 1968. Veio para o país para atuar como missionário em São Félix do Araguaia e, ao conhecer a realidade dos povos indígenas, passou a atuar na luta pelo reconhecimento de seus direitos, participando da fundação do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) na década de 1970. (mais…)

Ler Mais