Wallerstein: o que esperar da era Trump

Os riscos de desmonte de toda a legislação social nos EUA. O plano fantasioso de aliar-se à Rússia contra a China. O arsenal nuclear nas mãos de alguém imprevisível

Por Immanuel Wallerstein, no Outras Palavras

A previsão de curto prazo é uma atividade das mais traiçoeiras, que procuro nunca fazer. Prefiro analisar o que está acontecendo em termos da história de longa duração e as prováveis consequências no médio prazo. Contudo, decidi agora fazer previsões de médio prazo, por uma simples razão. Parece-me que todo mundo, em todo lugar, está neste momento focado naquilo que acontecerá no curto prazo. Parece não haver outro tema de interesse. A ansiedade está ao máximo, é preciso lidar com isso. (mais…)

Ler Mais

De jaleco e cocar, índia terena se forma em Nutrição e faz festa na aldeia

Por Paula Maciulevicius, no Campo Grande News

Aos 24 anos, Nilzanir Torres Martins foi a primeira da família a ter um diploma e também é a única nutricionista da aldeia Buritizinho, terra indígena Limão Verde, no município de Aquidauana. Com jaleco e cocar, a índia terena voltou para comemorar fazendo festa na aldeia. Criada comendo o que se planta e colhe dentro de casa, ela desde sempre soube que sua cultura tinha nas raízes a alimentação saudável. (mais…)

Ler Mais

Para bióloga, surto de febre amarela pode ter relação com tragédia de Mariana

Pesquisadora observa que cidades com casos estão na rota de rejeitos e destaca mudanças ambientais bruscas

Por Lígia Formenti, em O Estado de S. Paulo

O aumento de casos suspeitos de febre amarela em Minas pode estar relacionado à tragédia de Mariana, em 2015, segundo a bióloga da Fiocruz Márcia Chame. A hipótese tem como ponto de partida a localização das cidades mineiras que identificaram até o momento casos de pacientes com sintomas da doença. Grande parte está na região próxima do Rio Doce, afetado pelo rompimento da Barragem de Fundão, em novembro de 2015.  (mais…)

Ler Mais

‘Lugar de mulher é na obra’: o projeto que ensina mulheres de baixa renda a reformar as próprias casas

Por 

Numa rua de terra batida a 16 km do centro de Belo Horizonte, Ana Paula Souza, de 36 anos, troca sozinha o piso do quarto da casa em que vive com a filha de três anos, uma sobrinha e seu pai.

Perto dali, Adriana Silva, de 40 anos, que também não tem emprego fixo, ergue uma parede por conta própria no local que abriga seus três filhos. (mais…)

Ler Mais

Ódio à inteligência: sobre o anti-intelectualismo

Por Marcia Tiburi e Rubens Casara, na Cult

Os preconceitos não são inúteis. Eles tem uma função importantíssima na economia psíquica do preconceituoso. Sem os preconceitos, a vida do preconceituoso seria insuportável. Os preconceitos servem na prática para favorecer uns e desfavorecer outros, para confirmar certezas incontrastáveis, manter a ordem e descontextualizar os fenômenos. São parte fundamental dos jogos de dominação e de poder, servem para mistificar, para manipular, mas servem sobretudo para sustentar um ideal falso na pessoa do preconceituoso, ideal acerca de si mesmo, um ideal de “superioridade”, sem o qual os preconceitos seriam eliminados porque perderiam, aí sim, a sua função fundante. (mais…)

Ler Mais

Articuladores do impeachment são responsáveis pela atual indignidade, por Janio de Freitas

Na Folha

A combinação de pessoas e ineficácias a que chamamos de governo Temer tem uma particularidade. Nos tortuosos 117 anos de República e ditaduras no Brasil, jamais houve um governo forçado a tantas quedas de integrantes seus em tão pouco tempo, por motivos éticos e morais, quanto nos oito meses de Presidência entregue a Michel Temer e seu grupo.

Entre Romero Jucá, que em 12 dias estava inviabilizado como ministro, e o brutamontes Bruno Julio, que, instalado na Presidência, propôs mais degolas de presos, a dúzia de ministros e secretários forçados a sair é mais numerosa do que os meses de Temer no Planalto. (mais…)

Ler Mais

Rebelião acaba após mais de 14 horas em Alcaçuz, RN; há ao menos 10 mortos

Tropa de Choque entrou em Alcaçuz e detentos se renderam. Secretaria de Segurança diz que não houve troca de tiros.

Por Anderson Barbosa e Fred Carvalho, no G1 RN

A rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, do Rio Grande do Norte, acabou após 14h20. Os detentos, que se rebelaram às 17h deste sábado (14) (horário local, 18h em Brasília), se renderam às 7h20 deste domingo (15) após a Tropa de Choque da Polícia Militar entrar nos pavilhões. Segundo a Secretaria de Segurança, não houve troca de tiros. Há ao menos dez mortes confirmadas durante a rebelião, informou o governo estadual do Rio Grande do Norte. (mais…)

Ler Mais

Sistema de cotas na pós-graduação é aprovado na UFBA

Serão reservadas, no mínimo, 30% das vagas ofertadas

Na UFBA

Todos os processos seletivos para os cursos de pós-graduação stricto sensu da Universidade Federal da Bahia (doutorado e mestrados acadêmicos e profissionais) irão adotar o sistema de cotas: serão reservadas, no mínimo, 30% das vagas ofertadas para candidatos negros (pretos e pardos) e uma vaga a mais em relação ao total ofertado nos cursos para candidatos enquadrados em cada uma das categorias de quilombolas, indígenas, pessoas com deficiência e trans (transgêneros, transexuais e travestis). (mais…)

Ler Mais

La histórica disputa de Benetton y los mapuches en Patagonia se agrava con 14 heridos

La Gendarmería desaloja con violencia a una comunidad indígena que cortaba una vía férrea

Por Ramiro Barreira e Mar Centenera, em El País

Los conflictos por la propiedad de las tierras en la Patagonia argentina vuelven a escribir otra sangrienta página en la historia. Esta semana, efectivos de Gendarmería ingresaron dos veces a una comunidad mapuche de la provincia de Chubut (a 1.700 kilómetros de Buenos Aires) y reprimieron a sus integrantes con golpes y disparos, según el testimonio de los indígenas. La Provincia asegura que fueron éstos quienes dispararon a la policía. El resultado fue de nueve indígenas heridos y diez detenidos y cinco gendarmes lastimados. (mais…)

Ler Mais

Racismo, homofobia, intolerância religiosa, gordofobia: saiba como denunciar um ataque na internet

No Extra

Nesta semana, o ator Leonardo Vieira, de 48 anos, procurou as autoridades cariocas para denunciar um ataque na internet. O galã recebeu uma série de comentários homofóbicos em suas contas em redes sociais depois que uma foto na qual aparece beijando outro homem foi divulgada na impresa. Antes do artista, outras celebridades, como as cantoras Ludmilla e Preta Gil, a funkeira Tati Quebra Barraco e a nadadora Joanna Maranhão, que também foram vitimas de xingamentos e ameaças na internet, já haviam procurado a polícia para se proteger. Assim como os famosos, qualquer pessoa está suscetível a um ataque na internet, devendo, neste caso, registrar queixa contra seus agressores. (mais…)

Ler Mais