No PA, atingidos por Tucuruí trancam barragem por Direitos

Durante o dia de ontem (12), cerca de 300 atingidos pela barragem de Tucuruí organizados no MAB ocuparam a rodovia em cima da barragem

No MAB

Ontem iniciou a Jornada Nacional de Lutas do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) por Soberania, Democracia e Direitos, no município de Tucuruí no estado do Pará. 

Os atingidos pela barragem que leva o nome da cidade fecharam a parte da rodovia que fica em cima da barragem para pressionar a Eletronorte e os governos para atenderem as demandas históricas dos atingidos.

Segundo Adriana Brito, da coordenação do MAB de Tucuruí, até hoje há comunidades que não têm acesso a energia elétrica, mesmo tendo sido deslocados de suas casas para dar lugar a barragem, ela também denuncia que em 2005 a Eletronorte fez um termo de compromisso com o MAB para melhorar a qualidade de vida dos atingidos através de ações de caráter social, cultural e ambiental.

Dentre essas ações estavam os projetos de geração de emprego e renda, mas os atingidos denunciam que nada do acordo foi cumprindo até agora. Os atingidos também cobraram das prefeituras de Tucuruí e Breu Branco medidas no campo da educação e infraestrutura e cobraram a resolução do caso da morte do ex-prefeito Jones William.

No início da tarde o MAB liberou a rodovia após negociar uma reunião com a Eletronorte e Prefeitura de Tucuruí para o próximo dia 20 de março. Mas os atingidos foram categóricos, se a pauta não avançar farão uma luta ainda maior.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

18 − 12 =