Ibama combate desmatamento na Terra Indígena Tembé (PA) e apreende 1,8 mil m³ de madeira extraída ilegalmente

O Ibama e a Polícia Militar Ambiental do Pará apreenderam 1.821 metros cúbicos de madeira, o equivalente a 150 caminhões carregados, e 1,2 mil litros de agrotóxicos nos municípios de Paragominas, Cachoeira do Piriá e Aurora do Pará, em mais uma etapa da Operação Maravalha.

Agentes ambientais desativaram seis serrarias e embargaram outras cinco. Também foram inutilizados nove fornos de carvão vegetal. Um veículo, um trator e um caminhão usados para a atividade ilegal foram apreendidos. Os 25 autos de infração aplicados totalizam R$ 3 milhões.

A madeira apreendida (1.586 m³ em toras e 217 m³ em madeira serrada) havia sido extraída ilegalmente da Terra Indígena (TI) Tembé, no nordeste do Pará. Os agrotóxicos estavam depositados em desacordo com a legislação ambiental em uma fazenda. Vinte e três estabelecimentos foram fiscalizados.

A madeira será doada para instituições sem fins lucrativos. O agrotóxico ilegal está sob guarda da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Paragominas (PA).

Localizada em Tomé-Açú (PA), a Terra Indígena Tembé ocupa 1.075 hectares e abriga 146 indígenas, segundo dados do censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2010.

Agentes do Ibama e da Polícia Militar realizam inspeção durante a Operação Maravalha, em junho de 2018. Foto: Ibama

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

20 − catorze =