Mais de 200 famílias atingidas pela Samarco garantem reforma em suas casas

CIF reconhece trabalho de Assessoria Técnica junto a atingidos em Barra Longa e a fundação Renova será obrigada a reformar casas

No MAB

Atingidos e atingidas do município de Barra Longa (MG) têm garantia de reformas em 204 casas, após reunião do Comitê Interfederativo-CIF, responsável por acompanhar as ações da Fundação Renova na Bacia do Rio Doce, realizada nesta sexta-feira (28).

Com a participação de 25 moradores do município, a reunião em Vitória (ES) teve como uma de suas pautas a reforma dos imóveis. Danificados pelo excesso de caminhões da Fundação no município, os imóveis apresentam rachaduras e outros tipos de problemas, que chegam a impossibilitar a moradia de famílias em pelo menos 30 deles.

O trabalho de vistoria e confirmação dos danos nas estruturas dos imóveis foi realizado pela Assessoria Técnica no município, com participação dos atingidos. Apesar de ser considerada parte das entidades responsáveis por auxiliar no processo de reparação dos direitos da população atingida pela lama de rejeitos, a Assessoria Técnica não teve seu trabalho reconhecido pela Fundação Renova, que questionou a metodologia utilizada nas vistorias das casas.

No entanto, a Câmara Técnica de Infraestrutura, órgão do CIF, apresentou nota técnica corroborando o que foi discutido em Barra Longa, ou seja, reconhecendo a qualidade e legitimidade do trabalho da Assessoria Técnica com os atingidos.

“Isso pra nós é uma vitória dupla, a garantia das reformas e o reconhecimento da metodologia do povo junto com a Assessoria Técnica. Agora a Renova vai ter que fazer as reformas”, afirma Letícia Oliveira, militante do MAB na região.

Os moradores realizam manifestações no município há mais de um mês, com uma série de reivindicações, para cobrar ações da Renova. Com discurso de “aceitação” da legitimidade dos atos dos manifestantes, a Fundação afirma estar aberta ao diálogo, no entanto não cumpre a promessa de reunião com os atingidos em Barra Longa para debater a pauta e até mesmo tranca as portas de seu escritório para não receber a população.

Durante a reunião do CIF, a integrante da Renova Andrea Azevedo prometeu que apresentaria uma data para um encontro entre o presidente da Fundação e os atingidos de Barra Longa para debater as reivindicações.

Foto: Reprodução MAB.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

15 − sete =