Mineradora ilegal destrói nascente e reserva de reassentamento no norte de Minas

CPT

Uma mineradora destrói de forma ilegal área de reserva de reassentamento em Botumirim, Norte de Minas (atingidos pela barragem de Irapé). A mineradora não tem licença ambiental para explorar esta área. Já foram feitas denúncias no IBAMA, SUPRAM NM, Ouvidoria do Estado de Minas e Ministério Público. A PM do município de Grão Mogol já vistoriou a área e mesmo assim a degradação continua.

A comunidade reuniu-se com representantes da SUPRAM NM e constatou que a empresa não tem licença ambiental. Uma empresa com nome de FHAE Granitos do Brasil tem um registro no DNPM nesta área. Mas mesmo sem licença e já vistoriada pela PM a empresa continua destruindo.

A empresa, segundo moradores locais, vem explorando a área de forma intensiva, trabalhando também no período noturno. O local tem a vegetação de Campos de Altitude, remanescente de Mata Atlântica, e é uma região de nascente e recarga do córrego Saquinho, que abastece uma pequena barragem que fornece água para toda a região. O local é no pé da serra conhecida como Cabeça do Gigante, com reconhecido patrimônio arqueológico, inclusive áreas vizinhas estão inseridas no parque Estadual de Botumirim.

A empresa usa explosivos sem autorização (não encontramos autorização nos documentos do processo ambiental na SUPRAM) e moradores residem a menos de 1 km da área que está sendo destruída.

Essa mineradora está trazendo sérios problemas para a comunidade que está denunciando mas até agora sem resultados. No dia 7 de novembro, uma mulher grávida teve um princípio de aborto. Foi internada na Santa Casa de Montes Claros, onde foi atendida mas perdeu seu bebê. O clima de tensão e indignação na comunidade é grande, pois o aborto é atribuído ao estresse causado pelas explosões causadas pela empresa.

A constituição só vale para os ricos??? Mineradoras sofrem com a morosidade do licenciamento ambiental?? É assim que vamos enfrentar a crise da água??

Em defesa da nossa Casa Comum!!!

Pedimos providências urgentes!!!!

Montes Claros, 09 de novembro de 2018.

Comissão Pastoral da Terra

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

dezenove + 11 =