Noruega cobra resposta do Brasil contra desmatamento na Amazônia

ClimaInfo

Dias depois de Salles culpar a Noruega pela paralisação do Fundo Amazônia, o ministro do meio ambiente do país afirmou que, para a retomada do financiamento, o governo federal precisa dar “sinais políticos claros” de que “tem vontade política para conter o desmatamento”. Em entrevista a Daniela Chiaretti no Valor, Sveinung Rotevatn lamentou a situação, especialmente por conta dos resultados positivos que o Fundo vinha obtendo desde sua criação em 2008, e lembrou que esse modelo de financiamento tem sido replicado pela Noruega com sucesso em outros países com grande concentração de florestas, como Congo, Equador, Indonésia e Peru.

Enquanto a novela do Fundo Amazônia se arrasta, o governo federal anunciou que a Operação Verde Brasil 2, liderada pelas Forças Armadas para combater o desmatamento ilegal e as queimadas na floresta, será prorrogada até abril de 2021. De acordo com o Estadão, a execução dos recursos reservados pelo governo para a operação segue baixa: dos R$ 418,6 milhões destinados para os trabalhos, apenas R$ 164,9 milhões foram efetivamente empenhados. Segundo o vice-presidente Mourão, ainda há R$ 180 milhões que o Planalto deve liberar para a operação. Já a Folha informou que o governo pretende levar embaixadores de países europeus para uma viagem aérea à Amazônia na próxima semana, em uma tentativa de minimizar o mal-estar internacional com a imagem do Brasil. O GloboReutersUOL e Valor também repercutiram a prorrogação das ações militares na Amazônia.

Em tempo: Com quase R$ 9 milhões em multas ambientais nas costas, o apresentador de TV e biólogo Richard Rasmussen pretende fechar um acordo com o Ministério Público Federal, Ibama e ICMBio para substituir o pagamento deste valor por expedições a Unidades de Conservação administradas pela União para produzir uma série de programas de TV com imagens dessas áreas, além de palestras de educação ambiental e estímulos à castração de cães e gatos. Segundo informou Rubens Valente no UOL, o financiamento para esse projeto, orçado em R$ 14,5 milhões (quase o dobro do valor total das multas) viria da iniciativa privada. Amigo da família Bolsonaro, Rasmussen foi nomeado pelo governo como “embaixador do turismo no Brasil”.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

dezessete − dois =