Coordenador da chacina de Felisburgo (MG) é condenado a 195 anos de prisão

Cinco mortos, doze tentativas de homicídio: crime ocorrido em acampamento do MST em 2004 foi julgado 15 anos depois

Por Rafaella Dotta, Brasil de Fato

Ocorreu nesta segunda-feira (13) o julgamento de um dos responsáveis pela chacina de Felisburgo (MG). Calixto Luedy Filho foi apontado como coordenador do assassinato de cinco pessoas do acampamento Terra Prometida, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), na cidade de Felisburgo, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Em decisão de um júri popular, Calixto foi condenado a 195 anos e nove meses de prisão. Mais de 150 integrantes do MST lotaram o auditório do 2º Tribunal no Fórum Lafayette, em Belo Horizonte (MG), onde acompanharam o julgamento que durou 13 horas.

(mais…)

Ler Mais

CPT, em MG, 40 anos de luta por justiça agrária ao lado dos/as camponeses/sas. Por frei Gilvander Moreira[1]

No Brasil, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) nasceu em junho de 1975, em plena ditadura militar-civil-empresarial. Em Minas Gerais, a CPT foi criada em 1979. Em 2019, a CPT-MG celebra 40 anos de luta por justiça agrária ao lado dos camponeses e das camponesas. Segundo Ivo Poletto, o primeiro secretário da CPT, “os verdadeiros pais e mães da CPT são os peões, os posseiros, os índios, os migrantes, as mulheres e homens que lutam pela sua liberdade e dignidade em uma terra livre da dominação da propriedade capitalista” (POLETTO, 2015)[2].

(mais…)

Ler Mais

Educação do Campo: conquistas e resistência popular

A construção de escolas no campo, do Pronera e do Fórum Nacional de Educação do Campo são referências da luta dos trabalhadores e trabalhadoras

Por Wesley Lima, na Página do MST

Só há conquistas se houver organização, resistência e luta. Essa premissa acompanha a história do MST e a educação do campo. Construída dentro do Movimento como um instrumento de formação e emancipação dos sujeitos, a premissa é marcada por processos e conquistas importantes.

(mais…)

Ler Mais

MST do Paraná realiza curso sobre mulheres, agroecologia e diversidade sexual

A formação se concentrou no fortalecimento organizativo das mulheres e das LGBTI’s, discutindo a formação política, intercâmbios na área da Agroecologia e o trabalho de base

Por Aline Luana Oliveira, na Página do MST​

O momento atual da conjuntura, de desmonte de um conjunto de direitos adquiridos da classe trabalhadora, de ataque à Reforma Agrária, naturalização da violência às populações de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (LGBTI’s), negros, indígenas e mulheres, nos leva a estarmos despertas e atentas, nos organizando e lutando pela vida.

(mais…)

Ler Mais

MST não quer armas, quer produzir alimentos, diz coordenador

Da Redação Sul21

Em matéria publicada nesta sexta-feira (10), o jornal Estado de São Paulo informa que o decreto presidencial 9.785, que flexibilizou as regras para o porte de armas, abre uma brecha legal para que integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) possam ter acesso facilitado a armamentos. Juristas ouvidos pelo Estadão apontam que, como o decreto fala que um “residente em área rural” passará a ter acesso facilitado a armas sem especificar o tipo de propriedade que ele precisa ter, isso inclui as cerca de 400 mil famílias ligadas ao MST que já foram assentadas e se tornaram proprietárias de terra. Já outras 120 mil famílias ligadas ao movimento que vivem em acampamentos não teriam acesso.

(mais…)

Ler Mais

Famílias sofrem ameaça de despejo de forma truculenta em Bayeux (PB)

Conflitos entre sem tetos e grileiros na região do Mário Andreaza deixam famílias em estado de tensão

Redação BdF -PB*

A comunidade em questão de conflito está localizada por trás da Polícia Rodoviária Federal, na rua Getúlio Vargas, no município de Bayeux, conhecida como rua do rio do meio. Um longa história de ameaças e tensões permanentes marcam a vida das 103 famílias, que no dia 31 de março, ocuparam o terreno abandonado, iniciando o acampamento Vila Margarida.

(mais…)

Ler Mais

No Ceará, participação das crianças Sem Terra encerra IV JURA

Atividade de encerramento aconteceu no auditório central da Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Por Aline Oliveira, na Página do MST

Na noite desta quarta feira (08), o Movimento dos trabalhadores(as) Rurais Sem Terra (MST) realizou o encerramento da VI Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária. A atividade aconteceu no auditório central da Universidade Estadual do Ceará (UECE), campus Itaperi, e contou com cerca de 100 participantes entre estudantes, professores, militantes do MST e apoiadores da luta pela Reforma Agrária.

(mais…)

Ler Mais

Crescem os Conflitos e a Violência no Campo; a luta também. Por frei Gilvander Moreira[1]

Ai dos que ajuntam casa a casa, dos que acrescentam campo a campo, até que não haja mais lugar, de modo que habitem sozinhos no meio da terra!” (Isaías 5,8).

Dia 12 de abril último (2019), na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) lançou o livro-relatório Conflitos no Campo Brasil 2018. Esta é a 34ª edição anual, desde 1985, de pesquisa da CPT que faz diagnóstico dos conflitos e violência no campo. Os dados recolhidos por mais de 700 agentes de pastoral da CPT, tabulados e analisados por uma equipe com competência técnica e compromisso com a causa do campesinato nas áreas dos conflitos agrários e socioambientais, demonstram o que segue.

(mais…)

Ler Mais