Em área da Reforma Agrária, Romaria da Terra evidencia a alimentação saudável

Tema da 42ª edição do evento dialoga com uma das principais pautas defendidas pelo MST

Por Leandro Molina, da Página do MST 

Devoção, fé, defesa da alimentação saudável e protestos contra a retirada de direitos. Esse foi o tom dos romeiros que participaram da tradicional Romaria da Terra do Rio Grande do Sul, realizada sempre na terça-feira de Carnaval. A 42ª edição aconteceu no Assentamento Conquista da Luta, do MST, no município de Itacurubi, localizado na região das Missões e a mais de 500 quilômetros de Porto Alegre. O tema da Romaria deu destaque este ano à alimentação saudável, com abordagem sobre o modelo de organização e produção no campo, em contraposição ao atual modelo do agronegócio.

(mais…)

Ler Mais

A colonização do Oeste foi a saída conservadora para a questão agrária no Brasil. Entrevista especial com Rafael Assumpção de Abreu

No IHU

Talvez o processo de reprimarização da economia que tornou o Brasil refém do agronegócio para manter a estabilidade da balança comercial não seja, tão simplesmente, um acontecimento espontâneo, mas, sim, um projeto político de longo prazo. Voltemos um pouco na história. Desde a primeira metade do século XX, de Cândido Rondon a Getúlio Vargas, a ocupação do Oeste por parte da população branca se tornou um projeto de Estado. Os habitantes do Sul do Brasil foram os escolhidos para ocuparem os territórios. “É importante ter em mente que a concepção de que indivíduos da região Sul do país deveriam ser os alvos do processo de ocupação não nasceu com os projetos de colonização na Ditadura Militar. Anteriormente, na campanha da Marcha para Oeste, Getúlio Vargas manifestou a preferência por colonos do Sul, pois estes possuiriam uma mentalidade mais europeia e empresarial”, salienta Rafael Assumpção de Abreu, professor e pesquisador, em entrevista por e-mail à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

Em SP, CNDH e Defensoria Pública intervém contra reintegração de posse de acampamento do MST

A comissão visitou o acampamento e conheceu a estrutura e a produção realizada no local

Por Coletivo Estadual de Comunicação MST/SP

Na última quinta-feira (21) o presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) Leonardo Pinho, a conselheira Fabiana Severo, membra da Defensoria Pública da União (DPU) e o defensor público estadual, Allan Ramalho Ferreira, coordenador do Núcleo Especializado de Habitação e Urbanismo, visitaram o acampamento Paulo Kageyama, localizado na Fazenda Campininha, no município de Mogi-Guaçu (167 km de São Paulo).

(mais…)

Ler Mais

Prazo para renovação de documento de agricultores familiares volta ser de dois anos, a pedido do MPF

Recomendação expedida pelo GT Agroecologia do MPF pedia revisão de prazo da Declaração de Aptidão (DAP), que dá acesso aos programas de compras das populações extrativistas

Atendendo à recomendação expedida pelo Grupo de Trabalho Agroecologia (GT Agroecologia) do Ministério Público Federal (MPF), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) alterou o prazo de validade da Declaração de Aptidão (DAP) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que passa de um para dois anos. A mudança foi assinada pela titular do Mapa, Tereza Cristina Dias.

(mais…)

Ler Mais

MST incentiva produção de alimentos saudáveis em associação de moradores

As ações envolveram crianças e adultos do bairro Mathias Velho, em Canoas, no Rio Grande do Sul

Por Maiara Rauber, na Página do MST

Existem vários modos de promover a alimentação saudável. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) do Rio Grande do Sul realizou três ações, no último sábado (23), com o objetivo de incentivar a produção orgânica em espaços que envolvem comunidades locais. As atividades ocorreram na sede da Associação de Moradores da Vila Getúlio Vargas, no bairro Mathias Velho, em Canoas, na região Metropolitana de Porto Alegre.

(mais…)

Ler Mais

MPF recomenda imediata revogação de orientações do Incra que suspendem diálogo com movimentos do campo

Medida adotada pela Ouvidoria Agrária Nacional traz ilegalidades e inconstitucionalidades, alerta a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

PFDC

O Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), encaminhou nesta segunda-feira (25) à Ouvidoria Agrária Nacional e às Superintendências Regionais do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) uma recomendação para que sejam imediatamente tornadas sem efeito as orientações contidas no Memorando Circular nº 234/2019/OAN/P/SEDE/INCRA. O documento foi expedido pela Ouvidoria Agrária Nacional instruindo chefes de divisão e executores de unidades avançadas do Incra em todo o país a não atenderem entidades ou representantes “que não possuam personalidade jurídica”. O memorando também orienta as unidades a não prestarem atendimento ao que o órgão denomina como “invasores de terra”.

(mais…)

Ler Mais

MST recebe ameaça de despejo do Engenho Maravilha em Goiana (PE)

Ação vai desalojar e destruir a fonte de trabalho e sobrevivência de mais de 450 famílias

Da Redação Brasil de Fato

Na última semana, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foi surpreendido com uma autorização de despejo pelas forças policiais, marcado para esta terça-feira (26), referente às terras do Engenho Belo Horizonte, da falida usina Maravilha. O despejo foi autorizado pelo juiz da comarca de Goiana. 

(mais…)

Ler Mais

Incra rompe com MST e determina fim de diálogo com os sem-terra

No Brasil 247

O novo ouvidor agrário nacional do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), o coronel do Exército João Miguel Souza Aguiar Maia de Sousa, enviou memorando-circular nesta quinta-feira (21) a todas as superintendências do órgão orientando seus chefes subordinados a não receberem mais entidades ou representantes “que não possuam personalidade jurídica”, caso do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra). A circular representa o rompimento de diálogo do Incra com o MST.

(mais…)

Ler Mais