Cercados pelo monocultivo de eucalipto, quilombolas apostam na agroecologia

Por Vitor Taveira, da Rádio Brasil de Fato

A agroecologia vem sendo uma aposta para a retomada do território tradicional e fortalecimento da cultura quilombola no Norte do Espírito Santo. Entre os municípios de Conceição da Barra e São Mateus se encontra o chamado território do Sapê do Norte, onde há o maior número de comunidades quilombolas do estado.

(mais…)

Ler Mais

Povos indígenas de Rondônia se comprometem com proteção do território Karipuna

Lideranças de dezoito povos participaram de encontro inédito na terra que apresenta o maior aumento de desmatamento dentre as áreas protegidas do estado

Por Patrícia Bonilha, do Greenpeace, e Tiago Miotto, CIMI

Com o lema “Defender a terra é defender a vida dos povos indígenas”, lideranças de 18 povos de Rondônia, do noroeste do Mato Grosso e do sul do Amazonas participaram, entre os dias 2 e 6 de abril, do I Encontro da Terra Indígena Karipuna. O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e o Greenpeace apoiaram o encontro que teve como objetivo “fortalecer a luta e a resistência do povo Karipuna na defesa de sua terra tradicional”.

(mais…)

Ler Mais

Em Campina Grande, CPT denuncia a parlamentares impactos dos parques eólicos a comunidades camponesas e ao meio ambiente

Por CPT Campina Grande, na CPT NE2

Nessa última sexta-feira, dia 12 de abril, às 9h, a Comissão Pastoral da Terra, em Campina Grande/PB, realizou um encontro com parlamentares do estado para denunciar as injustiças causadas às famílias camponesas impactadas pela implantação de parques eólicos na região. Estiveram presentes os Deputados Estaduais, Melchior Batista e Jeová Campos; o vereador de João Pessoa, Marcos Henrique, e o Deputado Federal, Frei Anastácio Ribeiro. Participaram também o Secretário estadual da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido e Padre responsável pelo Setor Pastoral Social na Diocese. 

(mais…)

Ler Mais

Justiça determina proteção de defensores de direitos humanos no Pará com rondas e câmeras de vigilância

Atendimento psicológico e médico também foram tornados obrigatórios

A Justiça Federal obrigou a União e o Estado do Pará a protegerem cinco defensores dos direitos humanos que vivem no sudoeste do estado. A proteção deve ser feita por meio da realização de rondas policiais duas vezes por semana nas residências e nos locais de trabalho dos defensores, e da instalação de câmeras de segurança nas residências.

(mais…)

Ler Mais

Pistoleiros atacam famílias acampadas e liderança é assassinada, no Amazonas

O corpo da liderança do Seringal São Domingos, Nemis Machado de Oliveira, de 50 anos, foi resgatado da área pela própria família, velado e enterrado nesta segunda-feira (01), em Acrelândia-AC

Na CPT

Desde o último sábado, dia 30 de março, informações sobre um massacre na região de Ponta do Abunã começaram a circular nas redes sociais e aplicativos de troca de mensagens. A imprensa local noticia pelo menos quatro pessoas assassinadas, o que também é denunciado por algumas famílias de posseiros. Moradores da área também relatam o desaparecimento de várias pessoas. Todavia, até o momento, há confirmada, pela equipe da Comissão Pastoral da Terra no Acre (CPT-AC), a morte de uma liderança do Seringal São Domingos.

(mais…)

Ler Mais

Assassinato de Dilma, liderança do MAB, mostra duas gerações de grilagem em história de assentamento no Pará

União pagou mais de R$ 1 milhão, em 2011, para assentar camponeses em terras públicas, na região de Tucuruí; ela teve seu corpo queimado há uma semana, a mando de um fazendeiro da região; marido e vizinho também foram executados

Por Julia Dolce, em De Olho nos Ruralistas

A grilagem de terras acompanhou a militante Dilma Ferreira Silva na vida e na morte. Coordenadora Regional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) em Tucuruí (PA), ela foi assassinada e teve seu corpo queimado há uma semana, na madrugada de 22 de março, no assentamento Salvador Allende, no município de Baião (PA). O marido de Dilma, Claudionor Silva, e um vizinho do casal, Hilton Lopes, também foram assassinados.

(mais…)

Ler Mais

Entenda a relação de Temer e Coronel Lima com o universo agropecuário

Protagonista de uma contrarreforma agrária no Brasil, ex-presidente teve fazenda em Goiás e foi acusado de grilagem; em SP, MST ocupou fazenda do militar que vizinhos chamam de “fazenda do Temer”

Por Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas

Pivô da prisão do ex-presidente Michel Temer e de João Baptista Lima Filho, a empresa Argeplan Arquitetura e Engenharia é um dos fios da meada para se entender a relação entre o político e o setor agropecuário. Foi em uma fazenda da Argeplan, conhecida na região de Duartina (SP) como “fazenda do Temer”, que, segundo o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o então vice-presidente articulou o impeachment de Dilma Rousseff.

(mais…)

Ler Mais

Despejo da comunidade Taboca, no Tocantins, viola resolução de direitos humanos

Camponeses foram retirados sem a presença de assistentes sociais e do Conselho Tutelar; segundo o Incra, trio de fazendeiros reivindicou propriedade uma década após área ser reconhecida como terra pública, da União

Por Maurício Hashizume, em De Olho nos Ruralistas

– Não temos para onde ir. E a gente não quer sair. Lá é muito bom. Nasceu criança e tudo. E ainda não recebemos garantia nenhuma. Não sabemos nem onde as crianças vão estudar.

(mais…)

Ler Mais

CPT Maranhão divulga Nota Pública denunciando a prisão de cinco lideranças camponesas e integrantes dos fóruns e redes de cidadania do estado

CPT

No documento, a CPT Maranhão manifesta sua solidariedade às lideranças da comunidade tradicional Cedro, de Arari (MA), e denuncia que a prisão é “mais uma tentativa de criminalização da legítima reivindicação pela retirada das cercas ilegais dos campos da Baixada Ocidental Maranhense”. Confira o documento na íntegra:

(mais…)

Ler Mais

Elogiado por Bolsonaro, Stroessner perseguiu camponeses e grilou 6,7 milhões de hectares

Durante 35 anos, ditador cedeu a aliados políticos uma área total equivalente à Lituânia; principais beneficiários da grilagem no Paraguai, latifundiários brasileiros expandiram sua influência durante o regime

Por Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

“Um homem de visão, um estadista”. Com essas palavras o presidente Jair Bolsonaro prestou sua reverência ao general Alfredo Stroessner, ditador que presidiu o Paraguai entre 1954 e 1989. Em 35 anos de governo, Stroessner promoveu um regime de terror que culminou com 425 paraguaios mortos e 20 mil presos políticos, segundo dados da Direção Geral de Verdade, Justiça e Reparação do Paraguai. Entre eles, vários camponeses.

(mais…)

Ler Mais