Manaus: o Twitter também tem culpa

Narrativa negacionista continua no ar.

Newsletter do The Intercept Brasil, por Tatiana Dias

Há 20 dias, a tropa de choque bolsonarista no Twitter vibrava com o fim do lockdown em Manaus. “Todo poder emana do povo”, tuitou o deputado federal Eduardo Bolsonaro no dia 26 de dezembro. “A pressão do povo está funcionando”, comemorou a também deputada federal Bia Kicis na mesma data. “Manaus tem queda importante de óbitos desde julho”, garantiu o ex-ministro Osmar Terra, com o verniz científico característico que dá às suas postagens negacionistas. Era 4 de janeiro. O post foi retuitado quase 2 mil vezes.

(mais…)

Ler Mais

YouTube de Bolsonaro leva a canais investigados no STF por desinformação e atos antidemocráticos

Canal do presidente recomenda youtubers que lucraram com acesso privilegiado ao governo e minimizam a pandemia

Por Texto: Ethel Rudnitzki, Laura Scofield, Agência Pública

Quem assiste ao canal oficial de Jair Bolsonaro no YouTube pode ser levado a vídeos de apoiadores do presidente que disseminam desinformação sobre a pandemia de coronavírus, publicam conteúdos contra as instituições e são investigados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por associação a atos antidemocráticos.

(mais…)

Ler Mais

Desinformação, Politização e Lobby: Receita para um Desastre

Por Reinaldo Guimarães, na Abrasco

A desinformação existente em relação à situação brasileira quanto às vacinas e à campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 é muito grande. O presidente da república desinforma, desinforma o governador de São Paulo, desinforma o Ministério da Saúde e, não menos importante, desinforma também boa parte da imprensa. Neste último caso, a desinformação objetiva criticar governantes, no que há mérito, mas o panorama oferecido não é adequado.

(mais…)

Ler Mais

TRF-3 determina veiculação de resposta de vítimas da ditadura a postagem em que Secom exalta major Curió

O desembargador André Nabarrete deu 10 dias para que a Secretaria de Comunicação do Governo Federal informe nas redes sociais que “o governo brasileiro foi condenado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos por violações durante o combate à guerrilha do Araguaia”, entre as décadas de 1960 e 1970.

Por Léo Arcoverde, GloboNews 

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região concedeu nesta quarta-feira (16) o direito de resposta a vítimas e a parentes de vítimas da ditadura militar em face de uma postagem feita pela Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República ter exaltado o Sebastião Curió, o Major Curió, de 81 anos, oficial do Exército que comandou a repressão à Guerrilha do Araguaia (PA). A decisão é do desembargador federal André Nabarrete.

(mais…)

Ler Mais

Raiva e narcisismo alimentam poder das redes sociais, diz especialista alemão

Por Daniel Hopenhayn, especial para a BBC News Mundo

“O crescimento da digitalização sempre foi exponencial, mas a pandemia acelerou esse processo com esteroides”, afirma Martin Hilbert, pesquisador alemão da Universidade da Califórnia-Davis, nos Estados Unidos, e autor do primeiro estudo que calculou quanta informação existe no mundo.

Conhecido também por ter alertado sobre a coleta de dados da consultoria Cambridge Analytica durante a campanha eleitoral de Donald Trump um ano antes de estourar o escândalo, Hilbert tem acompanhado de perto os efeitos digitais do coronavírus.

(mais…)

Ler Mais

A Globo sempre está do lado errado da história. Por Dilma Rousseff

Embora tenha chamado atenção para um problema essencial da sociedade brasileira e reforçar causas estruturais, como o racismo, sonegou de seus telespectadores a verdade sobre a crise social pela qual o país está passando.

No GGN

Em longa reportagem exibida ontem, o Fantástico, da Rede Globo, apontou o aumento da desigualdade no Brasil a partir de 2016, revertendo o processo ocorrido desde o início dos anos 2000. Embora tenha chamado atenção para um problema essencial da sociedade brasileira e reforçar causas estruturais, como o racismo, sonegou de seus telespectadores a verdade sobre a crise social pela qual o país está passando.

(mais…)

Ler Mais

As campanhas de desinformação que marcaram a corrida presidencial dos EUA

Latinos foram alvos de falsas narrativas que associam o Partido Democrata a Nicolás Maduro, da Venezuela

Por Ethel Rudnitzkin, na Agência Pública

Amanhã (3/11), os norte-americanos vão às urnas para decidir quem será seu novo presidente. De um lado, o democrata Joe Biden; de outro, Donald Trump, concorrendo à reeleição com as mesmas estratégias de desinformação que o elegeram em 2016.

Entre as falsas narrativas que a campanha de Trump utiliza está uma teoria conspiratória que associa o establishment político – em especial o partido democrata – a um suposto esquema de tráfico sexual de crianças, aborto e pedofilia. A narrativa foi criada por um usuário anônimo em fóruns da internet, o QAnon.

(mais…)

Ler Mais

Bolsonaristas querem montar rádios e tevês pelo País

Rede ligada ao presidente não está satisfeita apenas com WhatsApp e redes sociais

Por Thais Reis Oliveira, na Carta Capital

Em fevereiro, enquanto o Brasil brincava o Carnaval sem se ater à chegada da epidemia mais feroz do século, o deputado Eduardo Bolsonaro  aproveitou a folga para fazer uma viagem aos Estados Unidos. A primeira parada, no dia 23, foi na sede da Christian Broadcasting Network, na Virgínia. Um conglomerado cristão multimídia criado pelo teleevangelista Pat Robertson no fim dos anos 1960. O primeiro programa foi ao ar graças a uma vaquinha de 700 espectadores. Nas décadas seguintes, a rede se tornaria peça-chave da incursão dos evangélicos na política. O pastor incentivou as guerras culturais dos anos 1980 que se estenderam ao longo do tempo. No passado, foi grande amigo de Ronald Reagan. Agora, é próximo de Donald Trump. Uma reportagem do site de notícias Politico publicada em 2018 classificou a CBN como uma porta-voz mais aguerrida do presidente do que a Fox News. 

(mais…)

Ler Mais

Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos patrocinou anúncios em canais religiosos, desinformativos e investigados pela Justiça

Reportagem analisou os 450 principais canais nos quais os anúncios foram exibidos

Por Ethel Rudnitzki, Laura Scofield, Agência Pública

“Oi vizinhos, como vocês estão na quarentena? Eu tô bem, junto da minha família”, diz um adolescente à câmera enquanto segura placas que dizem o contrário. “Estamos sendo machucados”, lê-se em uma delas. O vídeo termina com a indicação de canais de denúncia para violência doméstica e faz parte de uma campanha do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) veiculada em rádios, TVs, jornais impressos e na internet – especialmente em canais de YouTube.

(mais…)

Ler Mais

Zizek vê a distopia mais desumana de Elon Musk

Ao propor romper a fronteira entre o fluxo de pensamento e a realidade, o Neuralink expõe um projeto desumano. Sua tecnologia implica eliminar, em nome do conforto, uma distância psíquica sem a qual não há autonomia possível

Por Slavoj Žižek, no Outras Palavras

No final de agosto, Elon Musk apresentou, numa entrevista coletiva em Los Angeles, a primeira prova viva do sucesso de seu projeto Neuralink. Exibiu o que era, em suas palavras, “um porco saudável e feliz”, com um implante que tornou seus processos mentais legíveis por um computador. Fico curioso por saber como ele descobriu que o porco estava feliz…

(mais…)

Ler Mais