Viver com 413 reais ao mês, a realidade de metade do Brasil

Desemprego alto e aumento da informalidade faz com que 104 milhões de brasileiros tenham de viver com o equivalente a meio salário mínimo. Número de ambulantes na rua saltou mais de 500% entre 2015 e 2018

por Heloísa Mendonça, em El País

Há muitos anos, Josefa Severina de Souza, de 58, não sabe mais qual é a sensação de sair de férias do trabalho. Não consegue achar na memória nem qual foi a última vez que conseguiu tirar alguns míseros dias de descanso. Mãe de oito filhos, dos quais quatro ainda moram com ela, a rotina dos últimos 25 anos de Josefa tem sido de trabalho diário nas ruas de São Paulo como vendedora ambulante de segunda a sábado. Atualmente trabalha no bairro de Pinheiros, onde durante todo o dia transitam centenas de pessoas e potenciais clientes. No domingo, se dedica às tarefas domésticas. O marido, de 62 anos, desempregado há mais de quatro anos, faz alguns bicos como pedreiro, mas é a renda dela a principal fonte de sustento de seis pessoas. Somando os cerca de 1.450 reais que ganha com as vendas mais o salário fixo de 1.000 reais que um dos filhos recebe trabalhando em um supermercado, cada membro da família sobrevive atualmente com uma renda per capita mensal de 408 reais, menos do que meio salário mínimo. “Se a gente não trabalha, não sobrevive, né?”, explica a vendedora.

(mais…)

Ler Mais

MPF apura políticas para população em situação de rua em Angra dos Reis (RJ)

Inquérito civil público verifica se, apesar de repasses federais, município se omite no tema

Ministério Público Federal na 2ª Região (RJ/ES)

O Ministério Público Federal (MPF) abriu apuração sobre o acesso da população em situação de rua de Angra dos Reis (RJ) a políticas públicas. O inquérito civil foi aberto após um cidadão se queixar de que o município estaria se omitindo no apoio à população de rua. Inicialmente, o caso foi arquivado em razão de não ter se verificado indícios de lesão a interesses da União. Ontem (3), o Núcleo de Direitos do Cidadão do MPF na 2ª Região (RJ/ES) decidiu manter a investigação por avaliar que pode ter sido violada a Política Nacional para a População em Situação de Rua (Decreto federal 7.053/2009) e que um dos objetivos da Constituição é a erradicação da pobreza e da marginalização.

(mais…)

Ler Mais

Mais de 90% da ‘economia’ da ‘reforma’ da Previdência viria dos mais pobres, alerta ex-banqueiro

Eduardo Moreira, ex-sócio do Pactual, faz campanha de esclarecimento sobre ‘reforma’ da Previdência de Bolsonaro. “Não vai ser boa para nenhum brasileiro”.

por Rede Brasil Atual, no IHU

Que ‘reforma’ da Previdência é essa? A pergunta ganhou a internet e ficou entre os assuntos mais comentados do Twiiter nesta terça-feira (4). O questionamento dá nome a uma campanha que quer esclarecer as propostas do governo do presidente, Jair Bolsonaro (PSL), sobre o tema (PEC 06/19). Mais de 90% da economia pretendida com a reforma irá gerar vem dos mais pobres, segundo alerta o economista Eduardo Moreira.

(mais…)

Ler Mais

Pobres pagam mais pela água do que ricos, afirma ONU

Em todo o mundo, pessoas pobres ou que sofrem discriminação social têm maior probabilidade de ter acesso limitado a água potável e saneamento adequado, afirma relatório da Unesco.

Na Deutsche Welle

A ONU divulgou nesta terça-feira (19/03) seu relatório mundial sobre o desenvolvimento dos recursos hídricos, que destacou que mais de 2 bilhões de pessoas não têm acesso a uma fonte adequada de água potável e que um número ainda maior, 4,3 bilhões, não têm saneamento básico.

(mais…)

Ler Mais

Cortes em programas sociais devolvem mulheres à miséria e à violência doméstica, dizem especialistas

Autonomia que mulheres alcançaram com Bolsa Família está ameaçada, segundo pesquisadora:“é um verdadeiro genocídio”

Por Cristina Alves, Regina Eleutério, Agência Pública

A crise econômica e a ausência de políticas públicas eficientes de proteção social impactam principalmente as mulheres, responsáveis, na maioria das vezes, pelo cuidado com a família. Quando, em nome da austeridade fiscal, programas sociais sofrem cortes ou são suspensos, a crise assume uma face ainda mais cruel para as mulheres que necessitam desse apoio: as mais pobres. São elas que lutam para evitar que a fome se instale dentro de casa ou, pelo menos, tentam amenizá-la.

(mais…)

Ler Mais

Na Baixada Fluminense, um município no caos

O prefeito e o presidente da Câmara Municipal de Japeri estão presos, acusados de ligação com o tráfico. A taxa de homicídio é três vezes maior do que a média estadual no município, que também abriga um campo de golfe

Por Elvira Lobato, Agência Pública

O prefeito de Japeri, eleito para o terceiro mandato, Carlos Moraes; o presidente da Câmara Municipal, Wesley George de Oliveira; e o vereador Cláudio José da Silva, o Cacau – todos do PP (Partido Progressista) – estão presos desde julho de 2018. Os três foram denunciados pelo Ministério Público Estadual por crime de associação ao tráfico de drogas. A situação de caos no município, que tem o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da região metropolitana do Rio de Janeiro, se agravou desde então.

(mais…)

Ler Mais

A fome volta ao sertão da Paraíba

Ex-cartão-postal do Bolsa Família, cidade de Pombal lida com a redução dos programas sociais e com a miséria que retorna aos lares; ali, o futuro ficou no passado

Por Hevilla Wanderley, Agência Pública

Quando a parte de asfalto acaba, é preciso seguir mais cem metros em uma rua esburacada para chegar à casa simples do pescador Francielio Monteiro, o Hélio de Socorro, de 43 anos, no bairro Janduhy Carneiro, mais conhecido como “bairro das Populares”, na cidade de Pombal, sertão da Paraíba. Uma casa de cinco cômodos, poucos móveis e com a pintura já desgastada abriga o pai e dois dos seus quatro filhos. Do lado esquerdo da porta de entrada, uma imagem de gesso de Jesus crucificado. Em pé, ao lado da imagem, Hélio conta que acaba de chegar do posto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) da cidade vizinha, onde recebeu a notícia de que a sua aposentadoria foi cancelada. Este era o segundo corte em dois meses. Ele já tinha perdido o benefício do Bolsa Família dos filhos, ficando basicamente sem renda. Com a pesca, só consegue arrecadar de R$ 10 a R$ 30 por semana.

(mais…)

Ler Mais

“A extrema pobreza voltou aos níveis de 12 anos atrás”, diz pesquisador da ActionAid e Ibase

IHU On-Line

Ao deixar em 2014 a relação de países que têm mais de 5% da população ingerindo menos calorias do que o recomendável, o Brasil atingiu um feito inédito: saiu do Mapa da Fome da ONU. Mas, após três anos do feito, um relatório de 20 entidades da sociedade civil, publicado em julho do ano passado, alertava sobre os riscos de o país retornar ao mapa indesejado. (mais…)

Ler Mais

“O futuro não ia ser assim”: Pobreza extrema volta a crescer no Brasil

Mais de um milhão e meio de brasileiros despencam para nível social mais baixo em 2017, o segundo ano consecutivo que o número de pobres aumenta

por Tom C. Avendaño, em El País

Em 14 de maio de 2017, Maria Silva Nunes, sexagenária, negra e com uma expressão de cansaço permanente no rosto, passou da classe social mais baixa do Brasil para a pobreza extrema. Era o Dia das Mães e sua família, com a qual levava uma vida precária em Heliópolis, a favela mais populosa de São Paulo, ia se reunir para comemorar. Ali estavam suas três filhas: a doente que ainda mora com ela, a que teve o primeiro de três filhos aos 16 anos e até a que está na prisão, beneficiada pelo indulto do Dia das Mães. O dia começou bem e terminou no extremo oposto. “Fabiana, a do meio, parecia que estava dormindo na cadeira, cansada de tanta criança e tanta festa, mas não estava dormindo, estava morta”, lembra Maria Silva, retorcendo os punhos encostados na mesa do refeitório de uma escola. Não revela a causa da morte: aperta os lábios como se reprimisse um gesto, aguardando a próxima pergunta. “Ela estava morta, o queixo estava no peito. Morta.” (mais…)

Ler Mais

México: En contraste con discurso oficial, minería no es detonante del desarrollo

Mayoría de la población en regiones mineras aún vive en condiciones de pobreza demuestra análisis realizado por la institución Fundar, de México, en 22 municipios productores de oro y plata

Por Raquel Ollaquindia, en La Jornada Zacatecas / Servindi

Los resultados que se obtienen al contrastar los niveles de pobreza de los municipios donde hay explotaciones mineras de oro y plata con las cifras de producción y ganancias de estas compañías desmontan el discurso oficial que defiende a la industria extractiva al calificarla como detonadora de desarrollo.

(mais…)

Ler Mais