O colonialismo e o mito do Portugal não-racista

Por Miguel Fernandes Duarte, Comunidade Cultura e Arte

Existe uma narrativa recorrentemente propagada pela sociedade portuguesa de que, neste país, antigo império colonialista, não existe racismo. Segundo este mito, esta é inclusive uma das razões pelas quais a extrema direita tem pouca expressão em Portugal, já que fomos, não só, um dos primeiros países a abolir a escravatura, como praticávamos, aliás, um tipo de colonialismo onde nos misturávamos com os nativos e onde incentivávamos a integração. Seria essa a herança da nossa portugalidade. (mais…)

Ler Mais

Condenação de Rafael Braga gera revolta

No Justificando

Rafael Braga, único preso das manifestações de junho em razão do porte de pinho sol, foi condenado pelo juiz Ricardo Coronha Pinheiro a 11 anos e três meses de prisão, além do pagamento de R$ 1.687. Rafael foi supostamente flagrado na posse de 0,6g de maconha, 9,3g de cocaína e um rojão. Ele nega todas as acusações e afirma que o material foi plantado pelos policiais responsáveis pelo flagrante. Já os depoimentos dos policiais foram a única base para condenação. Leia a sentença na íntegra (mais…)

Ler Mais

Professor da UFMS xinga índios, revolta internautas e acaba excluindo página. “Não servem pra nada”, disse

Por Clayton Neves, Anny Malagolini e Diego Alves, no Midiamax

No mês em que é comemorado o Dia do Índio, a repercussão de comentários preconceituosos de um professor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) nas redes sociais provocou revolta entre internautas e dentro da comunidade indígena do Estado. No Facebook, o educador Rodrigo Mitsuo Kishi afirmou que índios são “vagabundos”. “Índio não serve pra nada mesmo, atraso da nação”, publicou. (mais…)

Ler Mais

EUA: El racismo como política migratoria del gobierno estadounidense

El migrante es visto como un transgresor de la ley al mismo tiempo que se omite deliberadamente su condición de trabajador explotado, sin seguridad social y vulnerado en sus derechos 

Por Guillermo Castillo Ramírez, da ALAI, no Servindi

Mucho del discurso de la política migratoria es maniqueo y perverso. Se basa en estereotipos discriminatorios y tendenciosos, donde el migrante es visto como un transgresor de la ley, mientras, deliberadamente, se omite que es un trabajador explotado, carente de prestaciones, seguridad social y sin derechos, y que, sobre todo, incrementa la riqueza de los empleadores y las empresas… (mais…)

Ler Mais

Mulheres negras repudiam “apadrinhamento” de Temer proposto por Ministra

Coletivos auto-organizados discordam da fala de Luislinda Valois e reafirmam luta pela retomada da democracia

Por Juliana Gonçalves e Mayara Paixão, Brasil de Fato

Durante uma cerimônia corrida em Brasília, no último dia 12 de abril, a atual Ministra dos Direitos Humanos, LuisLinda Valois, concedeu ao presidente golpista Michel Temer a denominação de “padrinho das mulheres negras brasileiras”. (mais…)

Ler Mais

Entidade rejeita fala de ministra elegendo Temer como Padrinho das mulheres negras

No Brasil 247

Em evento no Palácio do Planalto para sancionar alguns direitos as mulheres, a atual Ministra dos Direitos Humanos, LuisLinda Valois,  falou em nome da mulher negra mãe e avó, e disse que elas pediram para ela dizer a Michel Temer, que ele teria a denominação de ”Padrinho das Mulheres Negras Brasileiras”. Em nota, a Coordenação Nacional de Gênero do CEN – Coletivo de Entidades Negras, repudia veementemente a declaração da ministra: (mais…)

Ler Mais