A direita negra: Onde os conservadores erram na questão racial

Por Flavio Thales Fracisco e Márcio Macedo, na Piauí

Salões de beleza e barbearias ocupam um lugar especial no universo da sociabilidade negra. São como “centros culturais”, já disseram alguns antropólogos, lugares onde se discute a respeito de tudo: conflitos pessoais, planos de futuro, relacionamentos amorosos, problemas econômicos, futebol, religião e política. É o que acontece numa barbearia da Galeria Presidente, no Centro de São Paulo, com nome curioso: Niggaz Place.

(mais…)

Ler Mais

“Concerning Violence” e os desafios da obra e pensamento de Frantz Fanon. Por Mariana Carneiro

A partir do livro “Os Condenados da Terra”, do revolucionário marxista anticolonialista Frantz Fanon, o sueco Göran Hugo Olsson realizou, em 2014, Concerning Violence (A Respeito da Violência), título dado por Fanon a um dos capítulos da sua obra.

No Esquerda.net

O colonialismo não é uma máquina pensante. Nem um corpo dotado de aptidões racionais. É a violência no seu estado natural e só sucumbirá quando for confrontada com uma violência maior.

(mais…)

Ler Mais

E se, para lá das distrações, falarmos do racismo mesmo a sério? Por Mamadou Ba

A cor não é uma realidade humana ou pessoal; é uma realidade política. Mas esta é uma distinção tão difícil que o Ocidente ainda não foi capaz de a fazer. E no centro desta terrível tempestade, esta vasta confusão, estão os negros desta nação, que agora devem partilhar o destino de uma nação que nunca os aceitou. (James Baldwin)

No Buala

No passado dia 21 de novembro, o canal de Youtube brasileiro “Pensar Africamente” convidou-me para um debate sobre o racismo e o avanço do discurso do ódio no mundo. A minha intervenção fez estalar em Portugal uma enorme polémica na opinião pública, por causa da evocação parafrástica de um conceito filosófico emprestado a Fanon e à teoria do afropessimismo. 

(mais…)

Ler Mais

Salomão pede ao providências para investigar ameaças de morte e violência contra candidatas negras

Pedro Calvi / CDHM

Nesta terça (15), o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM), Helder Salomão (PT/ES), pediu investigação das ameaças de morte e de violência contra as vereadoras eleitas em novembro, Ana Dartora (PT/PR) e Ana Lúcia Martins (PT/SC), e medidas de proteção para que possam exercer seus mandatos.

(mais…)

Ler Mais

MPF requisita instauração de Inquérito para que PF investigue crime de injúria racial e de preconceito de cor

Agressores invadiram evento virtual do Instituto Federal Catarinense com ofensas racistas contra os presentes e propagaram mensagens de ódio, com apologia ao nazismo

Ministério Público Federal em SC

O Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina requisitou à Delegacia de Polícia Federal em Joinville (SC) a instauração de inquérito policial para apurar a prática dos crimes de injúria racial e de preconceito de raça ou de cor envolvendo evento em ambiente virtual do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas do Instituto Federal Catarinense (IFC), de Araquari (SC).

(mais…)

Ler Mais

Enquanto houver racismo não haverá democracia nem nação. Por Ariovaldo Ramos

Há vários tipos de racismo no Brasil. Mas o desfecho é um só: crise da sociedade, impossibilidade de construir uma nação, inviabilização da democracia

Na RBA

As frases foram ditas por pessoas diferentes, com idades distintas, em locais e ocasiões distantes entre si… O que há de comum? Todos foram assassinados… E por quê? Por serem negros! São frases de negros na hora da morte! Todos vítimas do racismo no Brasil. O racismo é agente da morte! O racismo é a morte do conceito de humanidade, é o pior de todos os vírus, é a impossibilidade da unidade humana, é o motor de todas as guerras.

(mais…)

Ler Mais

Emicida: “Nossos livros de história são os discos”

Artista homenageia personalidades negras no documentário ‘AmarElo – é tudo para ontem’, lançado na Netflix, que usa como fio condutor um show realizado no Theatro Municipal de São Paulo

Por Naiara Galarraga Gortázar, no El País

O Theatro Municipal de São Paulo é um dos lugares que por muito tempo estiveram fora do alcance de cidadãos negros no Brasil, mesmo que não houvesse uma lei lei segregacionista, como as que existiram nos Estados Unidos. Emicida (São Paulo, 1985), um dos artistas mais relevantes do país, fez um show no fim do ano passado neste majestoso edifício localizado no centro da metrópole. A sala onde atuaram Maria Callas e Duke Ellington acolheu um público muito mais negro e jovem que o habitual. Este poeta, desenhista e produtor musical converteu aquele concerto no fio condutor do documentário AmarElo – é tudo para ontem, que estreou no dia 8 de dezembro na Netflix. É uma homenagem às personalidades negras brasileiras ignoradas pela história e ao movimento antirracista nascido em plena ditadura, nas escadas do teatro. Sem eles, aquela criança criada na periferia por uma mãe empregada doméstica jamais haveria sonhado sequer em ser Emicida, explica o artista em uma entrevista realizada por videoconferência antes da estreia.

(mais…)

Ler Mais

Polícia indicia seis por morte de João Alberto no Carrefour em Porto Alegre, RS

Cidadão negro foi morto após ser espancado por dois seguranças brancos, no dia 19 de novembro. Inquérito concluiu que houve exagero nas agressões e delegada citou ‘racismo estrutural’ para justificar desfecho da confusão no supermercado. Morte ocorreu por asfixia.

por G1 RS

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou nesta sexta-feira (6) seis pessoas por homicídio triplamente qualificado – por motivo torpe, asfixia e recurso que impossibilitou a defesa da vítima – no Caso João Alberto Silveira Freitas, cidadão negro morto após ser espancado por dois seguranças brancos no dia 19 de novembro em um supermercado em Porto Alegre. Não houve indiciamento por racismo, mas a delegada falou em “racismo estrutural” ao comentar o caso.

Veja os nomes dos indiciados:

(mais…)

Ler Mais

PMs que expulsaram trabalhador de loja em shopping na Ilha do Governador são denunciados por racismo pelo MPRJ

Matheus Fernandes foi ao centro comercial, na Zona Norte, para trocar um relógio que comprou para o Dia dos Pais. Defesa dos policiais não foi localizada.

Por Marcelo Bruzzi, GloboNews

Os policiais militares Gabriel Izaú e Diego da Silva, suspeitos de terem agredido e ameaçado o entregador Matheus Fernandes dentro do Shopping Ilha Plaza, na Zona Norte do Rio, foram denunciados nesta quarta-feira (9) pelo crime de racismo pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

(mais…)

Ler Mais