Manguinhos e Jacaré: Quem Conta Essa História?

Brunna Arakaki – RioOnWatch

Nas últimas semanas, o Rio de Janeiro deu prova cabal de que nunca abandonou seu projeto de cidade repartida. E os noticiários dão corpo a isso. Uma cidade que remove, divide, vulnerabiliza as populações mais empobrecidas e negras, do alto dos morros e dos subúrbios recortados pela malha ferroviária. Os recentes episódios de violência armada nas comunidades da Rocinha, que geraram imensa repercussão, combinados ao gigantesco evento de música que a cidade recepcionou, o Rock in Rio, amplificaram as tensões vividas todos os dias pela população. Ambos foram palcos que reuniram diferentes experiências de fazer parte de uma cidade como o Rio de Janeiro. (mais…)

Ler Mais

85% das barragens no Brasil não são corretamente fiscalizadas e não possuem responsável legal

Por Maurício Angelo, no Miniver

Comprovando que o crime compensa e, mais do que isso, é estimulado, a informação de que cerca de 85% das barragens do país não contam com responsáveis técnicos e legais devidamente identificados foi virtualmente ignorada pela grande mídia e pela sociedade brasileira. Os dados são da própria Agência Nacional de Águas, publicado no Relatório de Segurança de Barragens (RSB) 2016 na última semana. Das 22.920 barragens, apenas em 3.174 é possível aplicar todos os instrumentos previstos na Lei e os regulamentos decorrentes, permitindo a completa fiscalização de sua segurança, segundo o que afirma a própria ANA. (mais…)

Ler Mais

“Mataram meu filho. Mas não quero polícia mais armada, eu quero políticas públicas”, por Eliane Brum

Com Belo Monte, Altamira mergulha num ciclo de violência e uma mãe se alia à comunidade para um levante pela paz

No El País Brasil

Em apenas quatro dias, de 29 de setembro a 2 de outubro, Altamira foi manchada pelo sangue de nove assassinatos. Estes são os assumidos pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará. Pode ser mais. E pelo menos mais uma pessoa foi morta, desta vez pela Polícia Militar, em 11 de outubro. Málaque Mauad Soberay, 47 anos, foi uma das mães que hoje chora pelo seu filho morto. Magid, de 22 anos, era estudante do sexto semestre de Geografia no campus da Universidade Federal do Pará (UFPA), em Altamira. Málaque, que ganha a vida fazendo salgados para vender, destacou-se na manifestação contra a violência que percorreu as ruas da cidade. Ela puxou um coro que não era de vingança, como é tão comum em momentos de dor extrema. Málaque não pediu mais sangue. Málaque não pediu linchamento. Málaque pediu amor. Amor até mesmo pelos assassinos do seu filho. E especialmente por suas mães. (mais…)

Ler Mais

Visibilidade cresce e famílias de Maracajás resistem com segundo protesto contra remoção

Por Tyler Strobl, no Rio On Watch

As famílias da Estrada de Maracajás realizaram a sua segunda manifestação na manhã da quarta-feira, 11 de outubro, na principal avenida que leva ao aeroporto internacional do Rio de Janeiro, situada perto das suas casas na Ilha do Governador. Sob ameaça imediata de remoção pela vizinha Aeronáutica —que parece estar de olho na terra para vendê-la a um hospital particular— os moradores se mobilizaram rapidamente e ganharam visibilidade através de protesto organizado, processos jurídicos, e ativismo nas mídias sociais. O ato de quarta-feira de manhã foi a sua segunda chamada para agir, visando em parte chamar a atenção dos turistas estrangeiros que estavam chegando ao Rio nos vôos da manhã. Os moradores ficaram felizes com o resultado. (mais…)

Ler Mais

O Brasil e o mundo também enfrentam o racismo ambiental

O Ambiente é o Meio entrevista Tania Pacheco, redatora do blog Combate Racismo Ambiental

Por Gabriel Soares e Giovanna Grepi, no Jornal da USP

O Ambiente É o Meio desta semana entrevista Tania Pacheco, redatora do blog Combate Racismo Ambiental, que está no ar desde 2009 e traz denúncias de injustiças sociais e ambientais que acontecem no Brasil. “Não dá pra ter uma perspectiva de transformar o mundo se essa perspectiva não engloba também a luta contra o racismo e para a igualdade de gêneros. Para mim, é fundamental”, afirma. (mais…)

Ler Mais

Grupos Socioambientais da Zona Norte do Rio Lançam Filme ‘É Rio ou Valão?”

Ava Rose Hoffman – RioOnWatch

No dia 3 de outubro, o curta-metragem educacional É Rio ou Valão? foi lançado no campus da Fiocruz em Manguinhos. A sessão do filme foi acompanhada de um painel de discussão e de uma performance teatral, ao vivo, realizada por jovens engajados na organização comunitária socioambiental Verdejar, na Zona Norte, que também atuaram como protagonistas do filme. Em parceria com a Fiocruz, o filme foi desenvolvido pelo Observatório da Sub-bacia Hidrográfica do Canal do Cunha, uma iniciativa que visa construir políticas públicas mais participativas e ambientalmente justas para a região, liderada pelas organizações comunitárias e movimentos sociais que compõem o Grupo de Articulação dos Povos da Sub-bacia do Canal do Cunha. (mais…)

Ler Mais

1000 moradores de Rio das Pedras ocupam Cinelândia protestando contra remoção promovida por Crivella

Tyler Strobl – RioOnWatch

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro estava lotada na sexta-feira, 6 de outubro, quando políticos e moradores discutiam o plano do Prefeito Crivella de reconstruir a comunidade de Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio. Mais de mil pessoas vieram de Rio das Pedras para participar: as duas galerias da Câmara estavam completamente lotadas e centenas estavam do lado de fora quando a audiência foi transmitida na praça da Cinelândia. Moradores de toda a cidade também vieram mostrar o seu apoio e solidariedade. (mais…)

Ler Mais

Moradores da Estrada de Maracajás resistem pacificamente à remoção com primeiro protesto

Por Tyler Strobl,, no Rio On Watch

Aproximadamente 50 pessoas protestaram em solidariedade aos moradores da Estrada de Maracajás nessa quarta-feira, 4 de outubro. As famílias que moram na Estrada de Maracajás, Galeão, na Ilha do Governador, recentemente se organizaram contra as ameaças de remoção que podem tirá-las das suas casas em menos de duas semanas; esse foi o primeiro protesto. (mais…)

Ler Mais

Uma alternativa para o debate da água

Fórum Alternativo Mundial da Água foi lançado em encontro que reuniu 3,5 mil atingidos por barragens no Rio de Janeiro

Maíra Mathias – EPSJV/Fiocruz

“Água e energia com soberania, distribuição da riqueza e controle popular”. No embalo do lema cantado por um auditório lotado de pessoas atingidas por barragens foi lançado ontem (05) no Rio de Janeiro o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama). Marcado para acontecer entre os dias 17 e 22 de março de 2018 em Brasília, o evento é resultado da articulação entre entidades nacionais e internacionais interessados em construir um outro debate em torno do bem natural. Isso porque o Fama não tem ‘alternativo’ no nome por acaso: no mesmo período e local se realizará a oitava edição do Fórum Mundial da Água, onde empresas transnacionais apresentarão sua agenda sobre o tema.  (mais…)

Ler Mais

Cine Santa Sedia Debate sobre Lixo e Exibe Filme ‘Favela Como Modelo Sustentável’

Sophie Pizzimenti – RioOnWatch

No dia 28 de setembro, no Cine Santa, em Santa Teresa, o curta-metragem Favela como Modelo Sustentável realizado pela Comunidades Catalisadoras* (ComCat) foi exibido como parte do festival Santa Na Mesa, que celebra o desenvolvimento sustentável e a vida sustentável. A sessão do filme foi organizada pela Mairarê Produtora e pela Associação dos Amigos e Empreendedores de Santa Teresa. Após o filme, Cris dos Prazeres, da iniciativa ambiental ReciclAção do Morro dos Prazeres, e Fernanda Cubiaco, representando o Movimento Lixo Zero, participaram de um pequeno debate sobre os desafios ambientais no Rio de Janeiro. (mais…)

Ler Mais