“Por que a ferrovia não está sobre a fazenda dos invasores do território?”

Combate Racismo Ambiental

A campanha Interfaces do Racismo -composta por quatro mini-documentários de até 10 minutos divididos nos eixos racismo institucional, racismo estrutural, racismo ambiental e racismo religioso- foi lançada no final de novembro pela Defensoria Pública da União, mas com uma divulgação tão tímida que somente hoje tomamos conhecimento dela. 

(mais…)

Ler Mais

A posse

Por Lília Diniz

Tá bom senhor presidente, respondendo a sua inoportuna mensagem, que invadiu meu celular, confirmo que:

além de não levar a mim mesma para sua posse, informo que dona poesia também não irá! Ela estará em delírio gozoso com Gullar, Mercedes Sosa, Violeta Parra, Brecht, Maiakovski, Artur Gomes, Adeilton Lima, Celso Borges, Margô, Marina Mara, Edmilson Souza, Neruda… cantando para o proletariado e para quem tiver ouvidos de ouvir e coração de sentir.

(mais…)

Ler Mais

Eco Rede da Cidade de Deus da Aula de Educação Sócio-Ambiental no 4º Intercâmbio da Rede Favela Sustentável

Por Jessica Depies, no Rio On Watch

Rede Favela Sustentável (RFS) é um projeto da Comunidades Catalisadoras (ComCat)* desenhado para construir redes de solidariedade, dar visibilidade, e desenvolver ações conjuntas que apoiem a expansão de iniciativas comunitárias que fortalecem a sustentabilidade ambiental e a resiliência social em favelas de toda a região metropolitana do Rio de Janeiro. O projeto começou em 2012 com a produção do filme Favela como Modelo Sustentável, tendo continuidade em 2017, quando foram mapeadas 111 iniciativas sustentáveis e foi publicado um relatório final que analisa os resultados. 

(mais…)

Ler Mais

A Baixada Fluminense e a Necropolítica de Wilson Witzel: Parte 1

por Fabio Leon, em RioOnWatch

A vitória do governador eleito Wilson Witzel, um ex-juiz federal que conquistou exatos 4.675.355 votos, resultou em uma trama de preocupações, especialmente quando se interpreta de forma crítica o planejamento de determinadas políticas públicas em sua gestão. Observou-se um candidato—desconhecido do grande público, que nunca ultrapassava a marca do 1% das intenções de voto—afirmar, sem sutilezas, que pretende empregar com pragmatismo a política de segurança pública do Rio de Janeiro, de forma que, dentre tantas aberrações, agentes do Estado teriam permissão tácita para matar inimigos, caso se sentissem ameaçados. O impacto de suas declarações, especialmente entre moradores de favelas e outras periferias—históricas vítimas dos abusos de poder que quase sempre ocorrem em operações militares em seus territórios—é mais preocupante quando se descobre que Witzel afinou seu discurso com o do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), claramente com um posicionamento político de extrema-direita.

(mais…)

Ler Mais

Atendimento e cadastro de atingidos pelos vazamentos em Barcarena é responsabilidade da empresa

De acordo com o ajuste de conduta assinado para garantir as ações emergenciais, estima-se que cerca de 15 mil famílias da região do rio Murucupi poderão se habilitar para receber o cupom alimentação.

Ministério Público Federal no Pará

Força-tarefa formada pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) para atuar no caso dos vazamentos de efluentes da planta industrial da Hydro Alunorte em Barcarena informa que é da empresa a responsabilidade por todo o atendimento e cadastro dos atingidos, para repasse da compensação emergencial em forma de cupons de alimentação. 

(mais…)

Ler Mais

Relatório mostra 30 violações das forças de segurança nas favelas do Rio de Janeiro

“Circuito Favelas por Direitos” reuniu 495 relatos de moradores em 25 territórios atingidos pela Intervenção Militar

Clívia Mesquita, Brasil de Fato

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPE/RJ) lançou na última terça-feira (18) o relatório final do “Circuito Favelas por Direitos”. O resultado do trabalho, iniciado após o decreto de Intervenção Federal Militar na segurança pública, em fevereiro de 2018, foi apresentado na sede da DEPE/RJ, na Avenida Marechal Câmara, nº 314 – Castelo.

(mais…)

Ler Mais

MG passa por dezembro de pressão para aumentar mineração

Cinco casos estão em pauta. Mineradoras se favorecem de lei que facilita licenças ambientais

Rafaella Dotta*, Brasil de Fato

“Meu sentimento de moradora e cidadã é de não estar sendo ouvida nem respeitada. Quando a gente se levanta contra a mineração, nos tratam como se fôssemos criminosos”. Essas são as palavras doloridas de Clara Paiva Izidoro, consultora de empresas e moradora do distrito Casa Branca, em Brumadinho (MG). Há 10 anos a população protesta contra os efeitos da mineração no local, mas não são considerados.

(mais…)

Ler Mais

“Nosso Natal será cinza, em meio às cinzas”, diz morador de ocupação no Paraná

Curitibanos relatam terror em operação violenta da PM, em retaliação à morte de um agente no local

Júlio Cesar Carigna, no Porém

Um barraco equilibrado em barranco, com cômodos mal acabados, porém, um lar, um bem, um refúgio. Essa é uma descrição de uma moradia exposta na música “Homem na Estrada”, uma das maiores composições do grupo Racionais MCs. A letra segue com a chegada da noite e um clima estranho no ar, onde sem desconfiar de nada, o trabalhador vai dormir tranquilamente. De repente ele desperta, pressentindo o mal, com cachorros latindo, ele acorda ouvindo barulhos de carros, passos no quintal.

(mais…)

Ler Mais

Nota em repúdio à ação violenta da Polícia Militar do Paraná e o incêndio criminoso às famílias da Ocupação 29

Na Terra de Direitos

O conjunto de organizações, movimentos e redes que subscrevem esta nota repudia a ação violenta da Polícia Militar do Paraná na noite desta sexta-feira (07) e que resultou na completa destruição de 300 casas da Ocupação 29 de março, localizada na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Até o momento foi registrado o assassinato de um morador na área da Ocupação.

(mais…)

Ler Mais