Enquanto seu presidente se reúne com ruralistas, Senado tenta dar mais um passo para acabar com a Funai

Tania Pacheco

Enquanto o presidente da Funai cumpre agenda coerente (pausa para sorriso irônico), recebendo alguns dos maiores inimigos dos povos indígenas (ver AQUI), o ínclito Senado da República decidiu retomar o Projeto de Lei nº 173/2011, de autoria do senador Vicentinho Alves PR/TO). O objetivo é autorizar o Poder Executivo a criar a Secretaria Nacional dos Povos Indígenas e voltou a tramitar dia 17, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. (mais…)

Ler Mais

Cacique Thomas Kaxinawá é linchado por grupo no Acre

No Causa Operária

No município de Santa Rosa do Purus, no Acre, os indígenas estão sofrendo perseguição e violência diária de grupos com características fascistoides. No dia 8 de fevereiro, o cacique Thomas Kaxinawá, da aldeia Porto Rico quase foi morto a pauladas por um grupo, quando estava indo participar do velório de um neto. Sua esposa está internada no hospital de Santa Rosa, em consequência da violência quando tentava defender o marido. (mais…)

Ler Mais

Não adianta retomar e não ter como viver na terra, diz pastor (indicado pelo PSC) presidente da Funai

Antonio Costa disse que política do atual governo é buscar entendimento entre índios e fazendeiros e que já está em curso uma frente para alterar Constituição e permitir indenização a produtores

Por Helio de Freitas e Elci Holsback, no Campo Grande News

O presidente da Funai, Antônio Costa, criticou hoje (10) em Campo Grande as invasões de fazendas, chamadas pelos índios de “retomadas”. Durante reunião na sede do órgão com 20 representantes de aldeias urbanas da Capital, ele disse que não adianta retomar e não ter como viver na terra e defendeu mudança no sistema de produção nas aldeias para garantir a independência das comunidades indígenas. (mais…)

Ler Mais

Liderança de acampamento é assassinada em Ariquemes (RO)

Roberto Santos Araújo, 35 anos, foi encontrado morto no quilômetro 52 da RO-257, na região Ariquemes, no Vale do Jamari, Rondônia, na última quarta-feira, dia 1º de fevereiro

CPT (Com informações de Resistência Camponesa)

“Roberto era recém-acampado e muito entusiasta da luta camponesa, havia trabalhado muito em fazendas e sido expulso das mesmas, sem receber seus direitos trabalhistas”, destaca o portal da Resistência Camponesa. Ele era um dos coordenadores do acampamento Terra Nossa, que reivindica as terras da fazenda Tucumã. (mais…)

Ler Mais

“A terra de oportunidades”: Desenvolvimento chega a Mato Grosso com bala e devastação

Parte 6: Em apenas 40 anos, 2/3 do município de Sinop foram desmatados. Quem sofreu mais foram os índios da região

Por Mauricio Torres, Sue Branford, no The Intercept Brasil

Logo na entrada, o letreiro “Sinop, capital do Nortão” dá as boas-vindas à cidade localizada às margens da rodovia BR 163, a quase 500 km ao norte de Cuiabá, capital de Mato Grosso. Com 125 mil habitantes, Sinop exala prosperidade. No coração do Brasil, o município – que tem apenas quarenta anos de fundação, é repleto de lojas luxuosas que vendem de equipamentos eletrônicos aos últimos lançamentos da moda. Concessionárias ofertam veículos novos e caros, principalmente caminhonetes com tração nas quatro rodas, próprias para rodar nas estradas de terra que ligam as muitas e ricas fazendas ao redor. Ao passear pelo centro da cidade, com suas lojas de fachadas de gosto duvidoso, a mensagem é clara: temos muito dinheiro e não precisamos conter despesas. (mais…)

Ler Mais

Rios Voadores: integrante do grupo que mais desmatou a Amazônia é impedido de assumir chefia no Ibama

Ex-gerente da autarquia em Sinop (MT) fornecia informações privilegiadas ao grupo de AJ Vilela e fraudava processos administrativos para beneficiar o esquema

A Justiça Federal proibiu o ex-gerente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em Sinop (MT) Waldivino Gomes Silva de assumir qualquer cargo de direção ou chefia na autarquia. Silva é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de fazer parte do esquema criminoso que promoveu o maior desmatamento já detectado na Amazônia. (mais…)

Ler Mais

“Direito de posse das terras indígenas é anterior ao direito de propriedade de qualquer latifundiário do agronegócio”. Carta a Gilmar Mendes

IHU On-Line

“Caro Gilmar, o direito de posse das terras indígenas brasileiras é anterior ao direito de propriedade de qualquer latifundiário do agronegócio. Semelhantemente, as terras reivindicadas pelos quilombolas devem ser respeitadas por uma questão de justiça, já que se trata de populações trazidas para o país à força pelos Governos dos latifundiários. O capitulo da Reforma Agrária, da demarcação das terras indígenas e quilombolas nunca vai se encerrar, enquanto houver latifúndio e agronegócio. Isto porque o latifúndio e o agronegócio nunca irão usar corretamente o direito à propriedade, nem no que tange sua função social e nem no que se refere ao direito das gerações futuras de herdarem uma terra sadia e produtiva”, escreve Egydio Schwade, em carta endereçada a Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal. (mais…)

Ler Mais

Especial: Há luta pela vida na Aldeia Taquara, por Rui Neto

14 anos de luto pelo assassinato do Cacique Marcos Veron, Guarani e Kaiowá resistem ao genocídio, ao desmatamento e exigem a homologação de seu Território Indígena, no sul do Mato Grosso do Sul.

Por Rui Fernando da Silva Neto, no Indigenista

No Tekoha Takuara, Curuguasu, janeiro de 2017 – O suicídio do neto por enforcamento foi a gota d’água para o Cacique Marcos Veron e seu povo retomarem a Aldeia Takuara, no Município de Juti, em 2003. Havia dois anos estavam despejados de sua própria terra e sobrevivendo às margens da rodovia. Neste período -que é na história recente o de maior sofrimento para os Guarani e Kaiowá de Takuara – também morreram duas crianças. (mais…)

Ler Mais

Fazendeiros brasileiros formam milícias contra ativistas da terra, diz Human Rights Watch

Por Chris Arsenault, na Reuters

Grandes fazendeiros estão formando milícias privadas no Brasil para atacar ativistas pelo direito à terra, disse a Human Rights Watch nesta quinta-feira, à medida que a violência rural no país alcança os seus piores índices em uma década.

Pelo menos 54 pessoas foram mortas em conflitos rurais de terra no Brasil em 2016, disse um representante da Human Rights Watch (HRW), citando a Comissão Pastoral da Terra (CPT). (mais…)

Ler Mais

Sem Terra sofrem atentado à bala em Santa Helena de Goiás

Numa ação miliciana, os atiradores fugiram deixando cair um pente carregado de munição. 

Da Página do MST, na CPT

Mais um episódio de violência por parte do latifúndio tensiona a disputa em torno das terras da Usina Santa Helena, em Santa Helena de Goiás-GO. Na última quarta-feira, dois seguranças fardados da empresa ligada ao grupo Naoum efetuou disparos contra o acampamento Leonir Orbak, ameaçando e assustando as famílias que ali vivem. (mais…)

Ler Mais